FANDOM



É o sexto arco exclusivo do anime de One Piece. A história é baseada no jogo One Piece: Sonho do Oceano para Play Station.

Resumo Editar

Uma noite, enquanto o navio ancorado perto de uma ilha, os Piratas do Chapéu de Palha começam à cair no sono, exceto Nico Robin, que estava terminando de ler seu livro. Então, um jovem sopra um instrumento em forma de cavalo-marinho. Na manhã seguinte, Robin cumprimenta Nami enquanto em vigília para descobrir se ela á reconhece. No quarto dos homens, Chopper foi o primeiro á acordar e fugir ao ver que estava cercado por humanos. Quando os outros acordam, todos tentam descobrir oque está acontecendo ali uma vez que não tenham ideia de como chegaram ali. As únicas coisas que os membros do bando se lembram, são os seus últimos eventos antes de entrarem para o bando, antes de Luffy aparecer na vida deles e recrutá-los e também antes que Luffy conheça Alvida. Usopp diz que todos eles fazem parte de sua tripulação e que perderam suas memórias na tempestade enquanto lutavam com uma baleia gigante. No entanto, Sanji rapidamente percebe que se trata de uma mentira, então ele decide fazer o café da manhã para todos que se encontravam no navio. Enquanto caminha, Sanji se depara com Robin e Nami conversando, e então se apaixona novamente. O bando logo veem Chopper se escondendo trás de um barril e Luffy sem ter ideia do que ele era começa á correr atrás dele. Robin então diz que todos eles estão em um navio pirata e eles enlouquecem, especialmente Nami que odeia piratas. Até esse ponto, Zoro salta do navio e então Usopp se assusta quando percebe que ele é um caçador de recompensas. Nami volta para seu quarto e encontra um retrato com uma foto dela, Bellemere e Nojiko e corre para fora do navio usando seu Waver e levando o retrato e todo o outro que eles coletaram em Skypiea. Com isso, Zoro decide que não tem mais nenhuma razão para ficar ali e então vai para a ilha também.[1]



Nami vai até a cidade que se localiza na ilha e se deparada com vários aldeões brigando por um jornal que parece atuar como única fonte de informações, uma vez que todos também tenham perdido suas memórias. Nami tenta encontrar um navio para que possa voltar para a Vila Cocoyasi mas o garoto que apareceu na última noite explica que todos os navios foram destruídos.[2] Na sala de jantar, Robin diz aos restantes que se lembra das aventuras que tiveram com eles, mas sendo um membro que foi recrutado recentemente, ela não sabe as coisas que os aconteceu antes que ela tivesse entrado no bando. Ela então começa à narrar oque aconteceu no dia anterior e conta que ouviu um som estranho, como um assobio de chaleira. Todos que haviam perdido suas memórias se lembram de ter sonhado com um garoto sobrando um instrumento que fazia o mesmo som. Eles chegam à conclusão que o garoto é a causa da perda de memória deles e que ele pode atacar novamente na próxima noite, possivelmente para tomar o resto de suas memórias.

Naquela noite, o menino de fato atacou novamente e fica ainda surpreso ao ver que todos os membros do bando estão acordados. Luffy o ataca e acaba danificando seu chifre subaquático em forma de cavalo-marinho fazendo as memórias de cada um voltar, mas o garoto consegue escapar.[3] Luffy diz á todos cada um de seus papéis e tenta trazer Zoro e Nami de volta até Robin convencê-lo a esperar até amanhã. No dia seguinte, eles vão para a ilha imediatamente e se deparam com Nami. Luffy obriga ela à ajudá-los à encontram Zoro. No caminho, Robin se encontra com uma escritura gigante e após lê-la, descobre a verdadeira causa da perda de memórias repentina, todos tem que ir ao "Palácio do Deus do Mar". Enquanto isso, o garoto misterioso consegue hipnotizar Zoro para se juntar ao seu lado.

Então o bando viaja para a floresta, Usopp e Chopper enquanto separados do bando se encontram com Zoro ainda hipnotizado. Eles conseguem trazê-lo de volta para todos, no entanto, ele começa à atacar Luffy. Chopper percebe que ele está hipnotizado e Luffy diz para todos irem na frente sem ele. Pouco tempo depois, Nami tenta convencer todos para parar de seguir Robin e se juntar à ela ao invés disso, uma vez que ela possa levar todos de volta para suas respectivas aldeias mas todos eles recusam e Nami decide seguir Robin para obter de volta o saco de ouro que Sanji ofereceu para levar para ela. Eles chegam á um lago na floresta e encontram o garoto misterioso que havia roubado a memória de todos eles. O garoto tenta hipnotizar todos, mas todos cobrem ou fecham seus olhos. Sanji então chuta instrumento subaquático da mão do garoto. Depois de perceber onde estava, o menino foge, então Robin rapidamente percebe e explica que o menino também havia sido hipnotizado pelo instrumento. Sanji começa à dar vários chutes no instrumento em forma de cavalo-marinho e, eventualmente toda a tripulação junto dos aldeões conseguem receber suas memórias de volta. No entanto, Zoro vai para o lago sem e toda a tripulação começa à desconfiar dele, visto que ele não responde. Então Sanji o ataca e então percebe que Zoro recuperou sua memória e Luffy saiu pela direita logo atrás dele.[4]

O cavalo-marinho então revela sua técnica final e que ele era o verdadeiro ladrão de memórias. Ele faz uma névoa roxa com base nas memórias do bando e faz com que cada um veja alguém muito importante para eles. Como a mente de Robin não foi absorvida, o cavalo-marinho não sabia de nenhuma pessoa importante para ela, isso a deu certa vantagem. Ele também fez eles vêem seus inimigos de cada arco, cada um inimigo se tratava dos que eles mais guardavam rancor ou algo semelhante, isso os deu medo, tornando-os vulneráveis. Depois de fazer isso, ele se torca cada vez mais obeso e começa á flutuar, alegando que agora é um Sennenryū, como ele sempre quis. Apesar de ter perdido todas as suas memórias, Luffy decide que quer montar no cavalo-marinho e sem querer acaba usando os poderes de sua Akuma no Mi para voar até ele e envolver seus braços em torno do cavalo-marinho. Isso faz com que o cavalo-marinho retorne as memórias de Luffy e dos outros tripulantes. Então ele bate o cavalo marinho até que todas as memórias de todos voltem. Então faz ele voar até a ilha.

A tripulação se resume ao pensamento de que ganhará uma recompensa dos aldeões por terem recuperado as memórias de todas as pessoas da ilha, no entanto, eles acabam sendo atacados por serem confundidos com o inimigo por causa do garoto que interpretou mal a situação e pensou que o ladrão de memórias era na verdade todos os membros do bando dos Piratas do Chapéu de Palha. A tripulação é forçada à fugir para seu navio e zarpar.[5]

Referências Editar

  1. One Piece (Anime) - Episódio 220: Você perdeu sua memória? Foi removida? Quem são vocês? (Filler)
  2. One Piece (Anime) - Episódio 221: O garoto misterioso da Flauta e a dedução de Nico Robin! (Filler)
  3. One Piece (Anime) - Episódio 222: Recuperação das Memórias. O Desembarque na Ilha dos Piratas! (Filler)
  4. One Piece (Anime) - Episódio 223: As presas de Zoro! Uma Luta com um animal selvagem! (Filler)
  5. One Piece (Anime) - Episódio 224: O contra-ataque final do verdadeiro Ladrão de Memórias! (Filler)
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.