FANDOM


O Capítulo 219 é intitulado Masira, O Rei do Resgate.

Capa Editar

Passeio Submarino com Hatchan, Vol 33 : "A Vila Namazu Agora Está Salva. Agora Mais Uma Venda E Peço A Mão Dela Em Casamento"

Resumo Rápido Editar

Robin fala que o Log Pose está certo após este estar apontando para cima, convencendo-os a ir procurar a ilha do céu. O Trio Monstro desce para o fundo do mar em busca de informações no navio que caiu em cima deles, e ao mesmo tempo na superfície, um outro navio aparece, o navio de Masira, o Rei do Resgate.

Resumo Longo Editar

Após a queda de um estranho e antigo galeão em cima do navio do bando, Nami acha que sua Log Pose está quebrada, pois esta aponta para cima. Robin no entanto, a diz que a Log Pose na verdade aponta para a ilha do céu.

Acalmados os ânimos depois do susto do capítulo anterior, Luffy e Usopp vão explorar os destroços do galeão "Saint Bliss" enquanto Robin explica a Nami que por mais estranha que a situação pareça, ela tem de confiar no Log Pose.

Por mais estranha que seja a situação, por maior que seja a crise em que estiverem, jamais duvidem da Log Pose. É uma regra incontestável. Uma vez entrando neste mar (Grand Line), o que vocês tem que abandonar é a "lógica" que carregam em suas cabeças.
— Nico Robin

De volta dos destroços do navio, Luffy e Usopp trazem um caixão com itens desgastados de tempo e um crânio. Chopper explica a todos que havia um procedimento antigo para tratar tumores no cérebro, só que é um procedimento muito antigo. Robin confirma, já que segundo suas observações o crânio datava de 200 anos atrás. A arqueóloga também conclui que o navio havia partido do South Blue, visto que os dentes, em comparação ao resto do crânio estavam muito bem preservados, o que se deu porque passaram alcatrão nos dentes do defunto. Reunindo todas essas informações, ela acha em um livro informações sobre um navio chamado "Saint Briss", que havia partido do reino de Briss havia duzentos e oito anos.

Os esqueletos não falam, mas carregam muitas informações com eles- Nico Robin
Após uma rápida e última incursão no navio afundando, Luffy volta, animado por ter achado um mapa retratando uma ilha do céu, chamada Skypiea. A animação inicial dos membros do bando é destruída por Nami, que quebra as expectativas dos membros mais sonhadores ao dizer que mapas falsos eram muito comuns.



Os piratas do chapéu de palha discutem sobre o que fazer; Luffy quer de toda maneira ir à ilha do céu, Nami diz que é impossível, e que também não tem como avançar o navio, pois a Log Pose apontava para cima. Eles decidem então, em busca de mais informações, explorar o galeão que tinha acabado de afundar.

Através de um aparelho feito de barris, Luffy, Zoro e Sanji são enviados para explorar o navio. Ao mergulharem, se deparam com inúmeros monstros marinhos nadando calmamente abaixo deles.Enquanto isso, no navio, ouve-se uma música que canta ,

"...Reeesgate....Resgate..."
Diferentes sons são ouvidos e um navio imensamente maior do que o Going Merry é revelado. Sua proa apresenta um macaco segurando dois pratos e fazendo o movimento de batê-los. O líder desse navio é Masira, um humano que se aparenta muito a um macaco, e esse navio é um navio de resgate, trabalha recuperando tesouros de navios naufragados. Enquanto ele se apresenta e tenta se impor aos piratas, estes tem um diálogo entre si, e acabam ignorando as falas de Masira. Depois de pedirem para assistir ao resgate que Masira faria ao mesmo "Saint Briss", membros da tripulação do rei do resgate, que tinham mergulhado, retornam á superfície com marcas de socos, chutes e espadas. Masira, no entanto, não percebe que tinham sido infligidos pelos própios chapéus de palha com quem conversava. Os chapéu de palha tem por um momento a impressão de que ele percebeu, porém ele quebra a tensão os avisando, preocupado, para tomar cuidado, porque haviam pessoas no fundo do mar.



O capítulo termina com uma imagem do Monster Trio afundando em direção ao galeão "Saint Briss"

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.