FANDOM


O Capítulo 800 é intitulado "Seguidores Bebendo Saquê".

Capa Editar

Pedido de capa : "Sete anões cabras dando o máximo para impedir o príncipe Sanji de acordar a Robin a Bela Adormecida de seu sono em um caixão." Pedido feito por "Eu acho que as reações do Law estão bem mais evidentes."

Resumo Curto Editar

Luffy recusa a oferta de seus novos aliados se juntarem a tripulação e diz que eles podem vir em seu auxílio sempre que ele precisar deles e vice-versa. Alguns piratas que estavam negociando com Doflamingo começam a atacar o Yonta Maria. Fugitora joga os destroços em cima desses piratas. A nova Armada dos Chapéus de Palha comemoram a vitória contra os Piratas Donquixote.

Resumo Longo Editar

Luffy recusa a oferta das tripulações, dizendo que ele não gostava de álcool, o que choca a todos eles. Bartolomeo grita com ele que, devido a este incidente eles seriam caçados por pessoas poderosas, e, a fim de se tornar o Rei dos Piratas ele precisaria de uma frota poderosa para ajudá-lo a dominar o mundo. No entanto, Zoro diz a ele para deixar o Mugiwara fazer assim desde que ele não faz tipos de coisas e pergunta se ele pode beber o álcool no lugar de seu capitão em vez disso, Bartolomeo fica nervoso. Orlumbus pergunta a Luffy que ele não gostava sobre o acordo, sabendo que o mesmo certamente precisará deles um dia. Luffy responde que isso seria muito tenso, chocando as tripulações ainda mais, como Luffy sente o cheiro de comida. Cavendish e Sai se ofendidem e dizem a Luffy que se sentem honrados em serví-lo, como Ideo decide forçar Luffy para beber o Sakê, enquanto ele come, o que irrita Usopp muito. Luffy então grita que ele queria ser o Rei dos Piratas, não um grande comandante, confundindo as tripulações, bem como Law como os Chapéu de Palha olham com diversão. Luffy diz as tripulações que se eles estavam sempre em apuros, eles chamariam para as tripulações para ajudá-los. Não haveria necessidade de o sistema e pai-filho desde os Chapéu de Palha viriam a qualquer das ajudas das tripulações e vice-versa, juntos por sua batalha contra Doflamingo. Bartolomeo percebe que a idéia de Luffy de que ser um Rei pirata não é ser uma pessoa importante, mas sim alguém que é livre, e ele começa a chorar.

De repente, o Yonta Maria vem sob fogo de canhão, mas Leo sabe que os navios de Guerra da Marinha são incapazes de atacar. O líder dos atacantes grita para trazer Luffy para fora para que eles pudessem matá-lo, como ele arruinou uma negociação fundamental que eles estavam tendo com Doflamingo. Orlumbus confia a sua equipe para lidar com a situação. O líder dos atacantes revela que eles formaram uma aliança de frota para derrubá-lo e retomar as negociações com Riku, ordenando seus homens para disparar. No Yonta Maria, os sete capitães admiram a determinação de Luffy e decidir a beber o Sakê, mesmo que Luffy não fosse beber. Como o Yonta Maria vem sob o fogo, um membro da Grande Frota adverte os cidadãos de Dressorosa a fugir, mas eles dizer-lhe Fujitora vai deixar cair o entulho se o fizerem. No entanto, os escombros começam a cair sobre os navios inimigos, que Fujitora diz é um presente de despedida para Luffy.

No Yonta Maria, os sete capitães juram fidelidade a Luffy e então bebem de seus copos de saquê, chocando Luffy. Os membros da tripulação, em seguida, começam a arrumar tudo para o banquete para comemorar a formação da Grande Frota do Chapéu de Palha. Luffy furioso grita que ele não chegou a beber do mesmo Sakê, mas Sai diz a ele que é assim que deve ser, uma vez que egoisticamente prometeu lealdade a ele, enquanto Luffy não teria nenhuma obrigação em relação a eles. Luffy então corre para comer como os capitães subordinados alegremente falam entre si.

Os marinheiros assistem em choque como as chuvas de entulho caem sem bater qualquer um dos navios dos Chapéus de Palha, e Fujitora é revelado não deixar cair sobre eles por intenção. Sabendo que ele não deveria fazê-lo, Fujitora grita a sua gratidão para os chapéus de palha para ajudar o Governo Mundial em Dressrosa. No entanto, Sengoku aparece atrás dele e revela que ele ouviu o que Fujitora disse. Enquanto isso, Rebecca e Kyros assistem a fuga da frota, e Rebecca pergunta se ela vai encontrar Luffy novamente. Em seguida, ela agarra a mão de Kyros, comentando que ele se sente quente. Kyros afirma, lembrando como ele era incapaz de sentir o calor quando era um brinquedo, e começa a chorar novamente. De volta ao Yonta Maria, Luffy dá um brinde durante o banquete, dizendo que era hora de comemorar sua vitória sobre os piratas Donquixote. Como a festa continua, é prefigurado que a Grande Frota chapéu de palha será responsável por um evento crucial que vai acontecer no futuro.

Referências Rápidas Editar

  • Luffy recusa o pedido dos piratas para se juntar a ele e diz-lhes para fazer o que quiserem.
    • Os piratas decidem participar de qualquer maneira.
  • Um grupo de piratas aliados com Doflamingo atacam o Yonta Maria, mas são interrompidos pela queda de escombros deixada por Fujitora.
  • Fujitora permite que os chapéus de palha escapem graças a Luffy por suas ações em Dressrosa Depois de limpar a bagunça do Governo Mundial.
    • Sengoku ouve Fujitora pedindo obrigado a Luffy.
  • Kyros e Rebecca assistem Luffy e companhia deixando Dressrosa e começam sua nova vida juntos como uma família.
  • A Grande Frota do Chapéu de Palha e aliados desfrutam de uma festa em comemoração de sua vitória em Dressrosa.
  • Oda prenuncia um grande evento acontecendo que envolve a aliança.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.