FANDOM


Memories é o primeiro encerramento de One Piece. A música é cantada por Maki Otsuki, e foi usada a partir do Episódio 1 ao Episódio 30.

Ela também ganhou uma versão em Português Brasileiro para os episódios exibidos no SBT e lançados em DVD.

DescriçãoEditar

A tela se abre para uma vista traseira angular de Luffy com vista sobre o oceano virou ouro pelo sol, com a câmera zoom em que a música continua. Enquanto a música progride, se aproxima cada vez mais e Chapéu de Palha aparecem. Primeiro Zoro , em seguida, Nami , Usopp e, finalmente, Sanji . Termina ainda zoom em cinco agora a olhar para o oceano ouro.

LetraEditar

Kanji Japonês Romaji japonês Tradução Português

小さな頃には宝の地図が
頭の中に浮かんでいて
いつでも探したキセキの場所を
知らない誰かに負けないように










今ではほこりだらけの毎日
いつの日かすべての
時に身を委せるだけ






もしも世界が変わるのなら
何も知らない頃の私に
連れていって 思い出が色あせないように






小さな頃から歌を唄って
夢見る心あたためてた
みんなで真似した秘密のメロディー
今度は上手に聞こえるように






今ではため息ついてばかりで
誰もまだ本当の
夢さえつかめないまま






もしも時代が戻るのなら
涙を知った頃の私に
連れていって せつなさが追いつかないように






もしも世界が変わるのなら
何も知らない頃の私に
連れていって 思い出が色あせないように






連れていって せつなさが追いつかないように

Chisana koro ni wa takara no chizu ga
Atama no naka ni ukandeite
Itsudemo sagashita kiseki no basho o
Shiranai dareka ni makenai you ni










Ima de wa hokori darake no mainichi
Itsu no hi ka subete no
Toki ni mi o makaseru dake






Moshi mo sekai ga kawaru no nara
Nanimo shiranai koro no watashi ni
Tsurete itte omoide ga iro asenai you ni






Chisana koro kara uta o utatte
Yume miru kokoro atatameteta
Minna de maneshita himitsu no merodei
Kondo wa jouzu ni kikoeru you ni






Ima de wa tame iki tsuite bakari de
Daremo mada hontou no
Yume sae tsukamenai mama






Moshi mo jidai ga modoru no nara
Namida o shitta koro no watashi ni
Tsurete itte setsunasa ga oitsukanai you ni






Moshi mo sekai ga kawaru no nara





Nanimo shiranai koro no watashi ni
Tsurete itte omoide ga iro asenai you ni






Tsurete itte setsunasa ga oitsukanai you ni

quando eu era jovem, um mapa do tesouro
foi espalhada em minha mente
certificando-se de que alguém desconhecido não vai tomar
o lugar milagroso que eu tenho procurado por






agora, é a vida cheia de poeira
um dia, eu vou deixar isso para
tempo tudo é






agora, é a vida cheia de poeira
levar-me a mim mesmo que nunca soube de coisa
certificando-se que as memórias não vai desaparecer






Eu estava cantando desde que eu era pequeno
aquecendo o coração que sonha
a melodia secreta que todos imitavam
certificando-se de que ele pode ser feito melhor desta vez






agora, eu continuo suspirando
todos ainda é incapaz de
agarrar o verdadeiro sonho






se o tempo nunca vai voltar
levar-me a mim mesmo que aprendeu lágrimas
certificando-se de que a solidão não pode apanhar






se o mundo sempre muda
levar-me a mim mesmo que nunca soube de coisa
certificando-se que as memórias não vai desaparecer






certificando-se de que a solidão não pode apanhar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.