FANDOM





Passado Editar

Shanks e o Chapéu de Palha.

Mestre Rayleigh, fiquei realmente surpreso! Mais no East Blue...! Havia uma criança que dizia as mesmas coisas que o capitão Roger...! Exatamente as mesmas palavras que o capitão!
— Shanks para Silvers Rayleigh, falando sobre Luffy.
Luffy Stabs Himself

Luffy infligindo a cicatriz no rosto

Inicialmente, Luffy é visto tentando impressionar Shanks e seu bando enfiando uma faca abaixo de seu próprio olho, assim ganhando sua cicatriz. Luffy se mostra bastante empolgado para se tornar um pirata e pede a Shanks (que sempre arrumava algum jeito de não o levar) para ir com ele em sua próxima viagem. Num dia, aparecem os bandidos da montanha liderados por Higuma e vão até o bar onde Luffy e o Bando do Ruivo estavam. Acabam por "humilhar" Shanks derramando rum no chão e chamando os piratas ali presentes de covardes. Durante o ato Luffy é mostrado comendo uma fruta estranha em um dos quadrinhos, e que logo após é revelado que a tal fruta se trata da Gomu Gomu no Mi(fruta da borracha). Shanks então explica que a fruta faria de Luffy dali para frente um homem borracha, porém ele nunca mais poderia nadar. Luffy parece não se importar de ter comido a fruta e não poder nadar, ele diz a um peixeiro de sua vila que "basta não cair na água" e ele poderia ser pirata normalmente. Luffy é capturado por Higuma após ouvir eles caçoando de Shanks e seu bando e exigindo que Higuma pedisse desculpas. Makino a dona do bar e o prefeito da vila imploram para que Higuma não mate Luffy mas não são escutados. Quando Higuma vai dar o golpe final em Luffy, Shanks e seu bando aparecem e derrotam os bandidos da montanha facilmente, menos Higuma que sequestrou Luffy através de uma bomba de fumaça. Higuma leva Luffy então para longe da vila e o joga no mar, mas acaba sendo devorado por um monstro que ali estava.

Shanks Saves Luffy

Shanks perde seu braço esquerdo enquanto salva Luffy.

Quando Luffy vai ser devorado pelo mesmo monstro Shanks aparece e salva o garoto, afastando o monstro com o Haoshoku Haki, mas perdendo seu braço esquerdo.

O bando de Shanks então deixa a vila após 1 ano a tendo como base (14 anos atrás, contado com o Timeskip), e antes de partir Luffy diz a Shanks que iria conseguir um grande navio pirata, uma tripulação melhor que a dele e que seria o Rei dos Piratas. Shanks então entrega seu chapéu de palha a Luffy e pede para ele o entregar quando virar um grande pirata. 11 anos depois, Luffy com 17 anos parte em um pequeno bote em sua jornada derrotando o monstro que devorou Higuma e arrancou o braço de Shanks com sua primeira técnica: Gomu Gomu no Pistol.

A Nova Família de Luffy: Bandidos e IrmãosEditar

Algum tempo depois, Monkey D. Garp levou Luffy aos cuidados de Curly Dadan, que foi a primeira vez que Luffy conheceu Portgas D. Ace. Garp levou-o para Dadan, enquanto Luffy recusava. Garp pegou-o, bateu na porta e colocou-o para baixo. Ele então leva um cuspe no rosto por Ace recém-chegado, e os dois olhavam com raiva um para o outro.

Pensando sobre o incidente recente com Higuma, ele disse a Dadan e ao resto dos bandidos que ele odeia bandidos. Dadan repreendeu-o amargamente por ter dito algo assim, dizendo-lhe que pode ficar em seu esconderijo ou morrer de fome. Luffy deu uma olhada no Ace comendo carne, perguntando se ele poderia ter um pedaço. Ele então foi repreendido por Dadan, dizendo-lhe que ele pode fazer o bem com apenas arroz e água, mas ele viu Ace partir e seguiu-o. Luffy disse a Ace que ele não estava bravo com Ace por cuspir nele (uma vez que não era algo para se preocupar, e ele também está pensando sobre o comportamento de Shanks) e queria ser amigo. Ace respondeu batendo uma árvore em Luffy. Luffy então seguiu Ace em uma ponte. Ace percebeu ele e derrubou-o da ponte. Luffy voltou para a casa de Dadan uma semana depois e disse a Dadan que estava sendo perseguido por lobos e caiu de um penhasco. Luffy foi enviado para a cama sem nenhum tratamento para suas feridas. No dia seguinte, Ace saiu novamente e Luffy seguiu, querendo começar uma amizade, apenas para ser evitado por Ace. Depois de três meses de tentar persistentemente seguir a Ace, Luffy finalmente encontrou o Terminal Cinza. Luffy ouviu a conversa de Ace e Sabo sobre comprar um navio pirata. Luffy mostrou-se e disse que queria ser um pirata também. Ace e Sabo amarraram Luffy a uma árvore e decidiram que matassem Luffy para manter seu segredo seguro. Enquanto Luffy entrou em pânico, Ace e Sabo têm dificuldade em decidir quem deve matar Luffy, já que Ace e Sabo nunca mataram ninguém antes. Ouviram alguém chegar e eles desamarraram Luffy e se esconderam nos arbustos. Porchemy dos Piratas Bluejam chegou à procura do dinheiro roubado. Luffy então vagou e foi pego pela Porchemy. Luffy gritou o nome do Ace. Porchemy, reconhecendo esse nome, tirou Luffy para um interrogatório.

Porchemy então arrastou Luffy para uma pequena casa e amarrou-o. Luffy afirmou que não iria dizer nada. Porchemy então atingiu Luffy com um martelo gigante e descobriu os poderes de Luffy's Akuma no Mi que impedem que ele se machuque pelo martelo. Porchemy usou luvas com ponta que são eficazes contra Luffy. No entanto, Luffy recusou-se a ceder. Porchemy perdeu sua paciência, puxou uma espada e estava prestes a matar Luffy quando Ace e Sabo chegaram. Eles cortaram a corda de Luffy soltando-o e derrotaram Porchemy. No bosque, Ace perguntou a Luffy por que ele não contou a Porchemy sobre o paradeiro do tesouro de Ace e Sabo. Luffy disse então a Ace que queria um amigo, que ele não tinha pais que pudessem cuidar dele e, o mais importante, que ele não queria estar sozinho. Depois disso, Ace e Sabo começaram a confiar em Luffy e ele se juntou aos dois e o trio começou a se fazer um nome.

Ace, Sabo, and Luffy Sworn Brothers

Luffy, Ace e Sabo compartilham o sake para se tornarem "irmãos jurados".

Mais tarde, Luffy mostrou-se a luta contra a Ace com a anterior perdendo (pela 50ª vez). Depois disso, junto com Sabo, eles foram caçar gators, procurar lixo no Terminal Cinzento e comer e correr. No entanto, enquanto eles estavam correndo do restaurante, eles viram um homem que chamou o nome de Sabo. Depois de escapar, Ace e Luffy começaram a questioná-lo sufocando-o e forçando-o a dizer-lhes quem era o homem. Sabo disse que o homem que o chamava era seu pai, um nobre. Ele disse a Ace e Luffy que no momento em que ele era um nobre, apesar de ter pais, ele ainda estava sozinho. Mais tarde, ele se juntou a Ace e Luffy quando gritaram seus sonhos e disseram que queria desenhar um mapa do mundo. No entanto, o trio logo percebeu que não podiam concordar em ser subordinados do irmão que poderia se tornar capitão em seu navio pirata. Ace surgiu uma idéia, dizendo a Luffy e Sabo que todos poderiam se tornar irmãos ao trocar o bem que ele roubou de Dadan. Enquanto eles tiverem esse vínculo, não importa onde eles estejam. O trio teve muitas desventuras juntas.

O Acidente de SaboEditar

Um dia, os Piratas Bluejam capturaram o trio e Bluejam disse ao trio que o pai de Sabo contratou o capitão Bluejam para se livrar de Ace e Luffy e trazer Sabo de volta para ele. Sabo implorou a seu pai para parar de ferir seus irmãos. Ele disse que fará o que seu pai lhe mandasse fazer se deixassem de ferir Ace e Luffy. Ace e Luffy protestaram, mas seu pai concordou com o acordo e ordenou que Sabo voltasse para casa. Sabo concordou com o acordo. Ao se afastar, Ace e Luffy imploraram que ele ficasse. Quando Sabo se afastou com seu pai, as lágrimas escorreram pelo rosto.

Luffy e Ace foram levados pelos piratas, e eles concordaram em um acordo que os Piratas Bluejam os deixariam se eles carregassem carga para um local marcado no Terminal Cinzento. Depois de uma noite de descanso, Bluejam revelou mais tarde a Luffy e Ace que a carga que eles haviam transportado era o petróleo e a pólvora e que o Terminal Cinzento seria engolfado com chamas. Luffy e Ace reagiram com raiva, mas foram rapidamente apreendidos pelos piratas enquanto Bluejam perguntou a Ace onde o tesouro do irmão estava armazenado. Mais tarde naquela noite, as chamas começaram e Luffy e Ace conseguiram se soltar depois de serem amarrados. Luffy e Ace então correram por suas vidas.

Ao tentar escapar, os dois correram para Bluejam mais uma vez. Bluejam decidiu que, se ele fosse morrer, que ele levaria os dois com ele; no entanto, ele primeiro perguntou a Ace uma última vez para revelar a localização de seu tesouro. Enquanto Luffy estava contra isso, Ace estava disposto a deixar os piratas ter o tesouro para garantir a segurança de Luffy. No entanto, depois de Ace ter dito a Bluejam, onde o tesouro era, Bluejam fez com que sua equipe contenesse Ace e Luffy. Quando Bluejam começou a se preocupar com Sabo, Ace retorquiu verbalmente, estimulando Luffy a morder o braço do captor. O pirata respondeu cortando-o pelo rosto com a espada; antes que o pirata pudesse terminar Luffy, porém, Ace soltou um grito de raiva, sem o conhecimento de todos (inclusive ele) que ele estava empunhando Haki. A explosão nocauteou todos, além de Luffy e Bluejam. Bluejam quase matou Ace, mas então, Dadan pareceu resgatando os dois meninos. Embora ela tenha dito que todos deveriam fugir, Ace se recusou a fugir de seu inimigo. Luffy decidiu ficar e lutar também, mas Dadan proibiu isso, permanecendo em seu lugar. Luffy foi então retirado pelos bandidos para se recuperar em casa.

Luffy acordou no dia seguinte, chorando e dizendo que queria saber se Ace, Dadan e Sabo estavam bem. Depois que Dogura foi verificar as cinzas restantes do Terminal Cinzento, Luffy ficou muito chateada por não ter permissão para procurar Ace e Dadan. De repente, Ace chegou carregando Dadan de costas, Luffy saltou para Ace, chorando aliviando que Ace estivesse vivo. Ele disse que Luffy não deveria se preocupar com ele morrer, porque ele não morreria, batendo na cabeça de Luffy. Ace contou como ele e Dadan saíram do terminal em chamas depois de derrotarem Bluejam, e Dadan descansou enquanto se curava com os medicamentos que Ace roubou da cidade. Mais tarde naquele dia, enquanto fazia brincar com dois besouros, Luffy viu Dogura voltando da floresta e disse-lhe que Dadan e Ace já estavam em casa. Dogura disse então a eles que, enquanto procurava o Ace e a Dadan, ele foi para a cidade e viu Sabo embarcar em um barco e depois ser baleado por um navio. Ace atacou Dogura, acusando-o de mentir, mas ele respondeu que não estava mentindo, nem sonhava, e ele viu isso com seus próprios olhos. Luffy percebeu que Sabo não estava feliz por voltar para a cidade e começou a chorar. Ace tentou ir para a cidade para vingá-lo, mas foi interrompido por Dadan, porque tinha medo de que Ace fosse morto, culpando o país por matar Sabo, não só os nobres. Como Ace ainda estava com raiva, ele estava amarrado a uma árvore, enquanto Luffy chorava a noite inteira.

Um pouco mais tarde, Luffy, ainda de luto por Sabo, perguntou a Ace para nunca morrer, a que Ace fez a promessa de Luffy de que ele não deixaria seu "irmão chorão" sozinho. Luffy decidiu então que queria se tornar mais forte. Depois de anos de treinamento, roubando comida da cidade real e crescendo com Ace, Luffy testemunhou a partida de Ace aosO I dezessete anos quando ele próprio tinha quatorze.

O Início das Aventuras de LuffyEditar

Gomu Gomu no Pistol-1

Luffy perfurando o Rei do Mar com seu Gomu Gomu no Pistol.

Esperando mais três anos, Luffy decidiu treinar um pouco mais, finalmente dominando seu Gomu Gomu no Pistol e outros vários ataques. Pronto para partir quando ele tinha dezessete anos, ele agradeceu a Dadan e aos bandidos antes de sair. Quando ele estava parando Vila de Foosha, Luffy acenou para o resto da aldeia, dizendo que ele era o terceiro, depois de Sabo e Ace, para partir. Luffy deixou sua aldeia em um pequeno barco com um barril. Ele então esperou no mar aberto para o Rei do Mar. Com seu ataque chamado "Gomu Gomu no Pistol", ele bateu o Rei do Mar no rosto. Com planos para criar sua próprio Jolly Roger e para obter pelo menos dez membros da equipe, ele decidiu começar sua jornada como pirata e navegou. Luffy declarou que ele se tornaria o rei dos piratas.

East Blue Saga Editar

Arco Romance Dawn Editar

Primeira batalha de Luffy e membros da tripulação Editar

Luffy Fights Alvida-0

Alvida atinge seu bastão ineficazmente contra o corpo de borracha de Luffy.

Enquanto navegava pelo oceano, Luffy acidentalmente encontrou um redemoinho. Para escapar disso, Luffy se escondeu dentro do barril que ele trouxe para o seu barco enquanto o redemoinho sugava seu barco. Ele e seu barril foram recuperados algum tempo depois por alguns piratas que estavam ao serviço da Alvida. Luffy então saltou de seu barril, para sua surpresa, e se encontrou com Coby. Luffy encorajou Koby a seguir seus sonhos de se tornar um marinheiro. Depois de derrotar Alvida, Luffy liberou Koby de sua servidão e adquiriu um pequeno barco. Enquanto ele e Koby estavam navegando para a próxima ilha para que Koby pudesse se alistar nos marinheiros, Luffy decidiu procurar um infame caçador de piratas que estava preso lá. Luffy decidiu pedir ao caçador de piratas, Roronoa Zoro, para se tornar o primeiro a se juntar à sua equipe.

Luffy Asks Zoro to Join Crew-0

Luffy pediu ao caçador de recompensas Zoro para se tornar o primeiro de sua equipe.

Ao chegar em Shells Town, Luffy e Koby aprenderam a verdade sobre Zoro através de uma menina chamada Rika. Rika afirmou que Zoro foi preso por razões falsas, e que Zoro havia resgatado sua mãe e ela mesma de Helmeppo, que estava perseguindo os clientes no bar com o lobo de seu animal de estimação. Com isso em mente, Luffy decidiu libertar Zoro do capitão Morgan e Helmeppo. Com a promessa de dar as espadas de Zoro de volta se ele se juntar à equipe de Luffy, Luffy entrou na Base Marinha e ganhou a ira de Morgan. Depois de testemunhar o estilo de luta único de Zoro, Luffy lutou contra Morgan e derrotou o capitão da Marinha. Os fuzileiros, visto seu líder corrupto finalmente derrotado, se alegraram e permitiram que Luffy e Zoro ficassem impunes. No entanto, como Luffy e Zoro eram piratas, os fuzileiros pediram que deixassem a ilha.

Ao sair, o Comandante Ripper perguntou sobre o passado de Koby. Para ajudar Koby a cumprir seu sonho, Luffy fingiu que não eram amigos e provocou Koby a iniciar uma briga briga entre eles. Depois que Luffy venceu Koby, Luffy e Zoro deixaram a ilha e foram saudados por Koby e os Marines por seus esforços. Luffy e Zoro seguiram para o próximo destino.

Arco Orange Town Editar

O Encontro com o Palhaço Editar

Enquanto navegava, Luffy foi esclarecido que nem ele nem Zoro sabiam como navegar. Com isso, eles decidiram obter um navegador para sua equipe. Ao ponderar sobre isso, Luffy decidiu obter algum alimento. Luffy viu um pássaro chamado Pinky voando acima e decidiu pegá-lo. Infelizmente, o pássaro o pegou e voou com Luffy no bico. Por sorte, o pássaro foi baleado e Luffy caiu no meio de Orange Town. Enquanto estava em Orange Town, Luffy encontrou-se com Nami e pediu-lhe que se tornasse a navegadora de sua equipe quando soube de suas habilidades. Nami, inicialmente, não ficou entusiasmada com a oferta de Luffy e, em vez disso, o enganou para ser capturado. Nami amarrou Luffy e trouxe-o antes de Buggy O Palhaço. Nami mentiu e disse que Luffy era seu chefe e ordenou que ela roubasse as cartas de Buggys e perguntou se ela poderia se juntar a sua equipe, o que ele concordou. Em seguida, Luffy confuso foi trancado em uma gaiola enquanto a tripulação partia. Buggy ordenou que Nami disparasse uma bola de canhão em Luffy, que Nami recusou. Assim como ela estava prestes a ser atacada, Zoro chegou ao resgate de Luffy. Zoro então derrotou a maior parte da equipe. Luffy e seus companheiros conseguiram escapar de Buggy. Infelizmente, Luffy tinha sido trancado em uma gaiola e os três tinham aprendido que Buggy tinha comido o Bara Bara no Mi, assim como Zoro ganhando uma ferida de faca não bastante letal.

Luffy Knocks Out Mohji

Luffy derrota Mohji com um soco.

Mais tarde, Mohji e seu leão Richie aparecem e lutam Luffy. Luffy tira facilmente Ritchie com Gomu Gomu no Tsuchi. Luffy está com raiva de Mohji por destruir o tesouro de Chouchou e derrota Mohji com um soco. Luffy decidiu lutar contra Buggy e sua equipe. Usando uma das balas de canhão de Buggy contra ele, Luffy conseguiu derrotar a maioria da tripulação de Buggy. Com a maioria da equipe de Buggy derrotada, Luffy e Zoro lutaram contra Buggy e seu segundo companheiro, Cabaji, respectivamente. Durante a batalha, o chapéu de Luffy ficou rasgado e Luffy soube de Buggy e Shanks servindo juntos no mesmo navio pirata no passado. Com determinação feroz por seu tesouro, Buggy decidiu atacar Nami também. Por sorte, durante a briga no entanto, Nami conseguiu amarrar as partes do corpo de Buggy para que Luffy pudesse entregar o golpe final.

Depois de derrotar Buggy, Luffy e seus companheiros encontraram-se em uma situação. Devido a Luffy derrubando o chefe da aldeia, Boodle, os aldeões ficaram bravos com eles e decidiram persegui-los. Felizmente para Luffy e seus companheiros, Chouchou decidiu pagar sua dívida com Luffy, parando os moradores irritados. Como Luffy e seus companheiros decidiram navegar para a próxima ilha, eles foram agradecidos por Boodle por todo seu trabalho árduo. Luffy, com sua nova navegadora, Nami, seguiu o próximo destino.

Arco Vila SyrupEditar

O Homem no BaúEditar

Luffy e Gaimon Rindo

Luffy e Gaimon rindo sobre suas incapacidades mútuas de ler um mapa.

Depois de navegar por algum tempo e ter seu chapéu re-costurado graças a Nami, Luffy e sua equipe foram para uma ilha na esperança de encontrar alguma comida e possivelmente um novo membro da tripulação. A ilha que eles vieram no entanto estava deserta e aparentemente estava cheia de todos os tipos de animais estranhos. Quando Luffy e Nami exploraram a floresta, uma voz misteriosa chamou-os. Esta voz ameaçava-os com o julgamento da floresta, a menos que saíssem da ilha. Luffy foi baleado, mas não foi afetado devido aos seus poderes. Nami e Luffy, em seguida, descobriram que o tiro veio de um homem com um grande afro verde em uma caixa, Gaimon. Depois de resolver os mal-entendidos, Gaimon, Luffy e Nami falaram sobre o One Piece e a Grand Line. Gaimon então explicou sua situação e seu passado. Luffy, descobrindo sobre isso, decidiu ajudar Gaimon. Luffy, com seus poderes, escalou a colina onde o tesouro de Gaimon estava supostamente localizado. No entanto, quando ele encontrou a caixa do tesouro, Luffy revelou que ela estava, infelizmente, vazios. Gaimon, no entanto, ficou grato por ter aprendido a verdade antes de morrer. Depois disso, Luffy decidiu continuar sua jornada. Quando Luffy e sua equipe estavam saindo, Luffy perguntou a Gaimon se ele poderia ir junto também. Gaimon respondeu no entanto que não poderia se juntar a eles, pois ele tinha alguma responsabilidade pelos animais da ilha. Com alguns agradecimentos de Gaimon, Luffy partiu para a próxima ilha.

Encontrando um mentirosoEditar

Luffy e sua tripulação então chegaram às Ilhas Gecko. Ao desembarcar, eles encontraram Usopp, o causador de problemas locais da Vila Syrup. Depois de algum mal-entendido sobre a vinda para a ilha, Usopp disse a Luffy e sua equipe que eles poderiam pegar um navio do dono da grande mansão da cidade. Luffy e sua equipe, seguindo o Usopp, descobriram sobre o pai de Usopp e seu relacionamento com a dona da mansão, Kaya. Mais tarde, enquanto conversava com Usopp sobre seu pai em um penhasco, Luffy e Usopp ouviram um esquema para matar Kaya e roubar sua fortuna sendo discutida pelo zelador, Klahadore e Jango. Eles descobriram que o zelador era na verdade o capitão Kuro e ele planejava isso nos últimos três anos. Luffy, não gostando disso, revelou-se a Kuro e Jango, e acidentalmente foi hipnotizado por Jango. Luffy então caiu do penhasco. Felizmente, por causa de seu corpo de borracha, Luffy conseguiu sobreviver.

Mais tarde, ao saber que ninguém acreditaria em Usopp, Luffy e sua equipe decidiram ajudar Usopp a defender sua aldeia. Eles então montaram uma armadilha para a tripulação de Kuro na costa onde Kuro e Jango discutiram seus planos. Logo no dia seguinte, de repente, eles perceberam que os piratas atacariam da outra costa. Luffy percebendo isso, perguntou a Usopp para que direções e correu à frente. Infelizmente, Luffy interpretou mal aonde ir e acabou voltando para a vila. Luffy, junto com Zoro, foram felizmente capazes de encontrar a costa certa e dar uma mão a Nami e Usopp.

Luffy Derrota Kuro

Luffy derrota Kuro com Gomu Gomu no Kane.

Luffy, em seguida, vendo a determinação de Usopp para salvar Kaya e sua aldeia, decidiu lutar contra Kuro, que tinha chegado lá. Kuro questiona porque Luffy, um fora da aldeia, lutaria em seu nome. Luffy responde, dizendo-lhe que há alguém na aldeia que ele não quer deixar morrer. No meio da luta com Kuro, ele e o zelador discutiram brevemente o que era um pirata. Com firme convicção, Luffy corajosamente disse a Kuro que Usopp era melhor que ele. Depois de testemunhar a habilidade de Kuro e o massacre de alguns membros da equipe de Kuro, Luffy derrotou Kuro. Luffy então jogou Kuro inconsciente de volta para sua tripulação e disse para eles se lembrarem dele.

Luffy Desenha Jolly Roger dos Chapéu de Palhas

A tentativa de Luffy de desenhar sua Jolly Roger.

Mais tarde, depois que tudo se acalmou, Luffy e sua tripulação receberam um navio por ajudar a salvar Kaya. O navio, o Going Merry, impressionou muito Luffy. Luffy e sua equipe viram Usopp descendo a colina com uma mochila grande. Eles então ofereceram a Usopp um lugar na tripulação para a qual Usopp aceitou. Luffy, sua tripulação e seu novo companheiro de tripulação, Usopp, embarcaram em seu novo navio.

Enquanto navegava no Going Merry, Luffy decidiu desenhar sua Jolly Roger. Seu desenho, no entanto, foi mal executado. Todos a bordo brincaram sobre o fato de não causar medo nos corações dos oponentes quando viram a bandeira de Luffy. Felizmente, Usopp conseguiu desenhar uma versão melhor do design de Luffy. Com isso, a equipe de Luffy decidiu pintá-lo nas velas.

Grande Pirata de OuroEditar


Os eventos a seguir não são canônicos e portanto não são considerados parte canônica da história.


No Going Merry, enquanto Luffy e Zoro estavam morrendo de fome, um grupo de ladrões veio roubar seus suprimentos de tesouro. Luffy destruiu seu barco de fuga, que tinha um garoto que era o refém dos ladrões. De repente, apareceu um navio pirata liderado por um homem grande e feroz, de índio asteca chamado El Drago. Os ladrões trabalhavam para sua tripulação pirata, então, El Drago, usando sua habilidade de Akuma no Mi, enquanto apontava para Luffy, destruiu o barco de fuga dos ladrões. Luffy e o garoto caíram no mar e Zoro pulou para salvá-los. Como resultado, Luffy e Zoro foram separados de Nami e Usopp.

O nome do garoto era Tobio e ele queria se tornar um pirata como Woonan, o Grande Pirata de Ouro, que de acordo com a lenda obteve quase um terço do ouro do mundo e desapareceu com ele para uma ilha remota. Tobio morava com seu avô, Ganzo, que era dona de uma barraca flutuante de Oden, então Luffy e Zoro foram lá apressadamente para comer. Lá, Luffy e Zoro aprenderam com Tobio que El Drago estava determinado a encontrar o saque de Woonan também. E ele tinha o mapa do tesouro que tinha as coordenadas da localização do tesouro de Woonan na posse. Então, Luffy decidiu que ele também queria conhecer Woonan. Quando Luffy e Zoro estavam prestes a sair, Gonzo disse a eles que isso os custaria por todos os Oden que eles comiam. E aconteceu que eles não tinham dinheiro algum. Então eles ficaram presos com a conta e Gonzo os amarrou em correntes.

Então, enquanto Tobio estava sonhando acordado nos planaltos da ilha, eles acreditavam que Woonan havia desaparecido, uma pequena brisa jogou o chapéu de Luffy para ele. Então, Tobio discutiu com seu avô e correu na floresta com o chapéu de Luffy. Como resultado, Luffy, enquanto acorrentado com Zoro, correu atrás de Tobio e quando eles o encontraram, eles estavam todos perdidos na floresta. Enquanto isso, El Drago, que transformou Usopp e Nami como reféns, encontraram o castelo de Woonan e tentaram derrubá-lo para que ele pudesse encontrar o tesouro. Com todo o tumulto, Luffy foi capaz de encontrar El Drago e sua equipe e enquanto ainda acorrentado com Zoro ele escapou com Usopp, Nami e Tobio. Nami conseguiu roubar o mapa do tesouro de El Drago, destrancou as correntes e a equipe percebeu onde o tesouro realmente estava. Todos foram encontrá-lo e, enquanto subiam uma montanha, encontraram Ganzo, que acabou por ser um amigo de infância de Woonan e percebeu onde estava o tesouro. Luffy e companhia eventualmente encontraram uma casa no topo da montanha, mas pouco depois foram atacados por El Drago e sua tripulação pirata. Luffy lutou com El Drago e conseguiu derrotá-lo, jogando de volta seu próprio ataque.

Finalmente, com a tripulação pirata de El Drago derrotada, Luffy e os outros entraram na casa na esperança de encontrar Woonan e o tesouro em uma câmara escondida dentro. Descobriu-se que era o local de descanso do próprio Woonan e que ele devolveu todo o ouro que roubou aos seus legítimos proprietários. Então, Luffy e os Chapéus de Palha se despediram de Tobio e Gonzo e partiram para sua próxima aventura.


Conclusão da seção não-canônica.


Arco BaratieEditar

Batalha pelo BaratieEditar

Pouco tempo depois que a Jolly Roger foi pintada, Luffy começou a praticar o disparo do canhão. Os tiros de Luffy estavam horrivelmente perdidos e ele errava de acertar a ilha todos juntos. Usopp ajudou Luffy e eles puderam acetar uma ilha próxima em sua primeira tentativa. Mais tarde, enquanto Luffy e sua equipe discutiam sobre quem devia vir a seguir, alguém subiu a bordo do navio e gritou para eles.

Depois de uma breve luta com Luffy, Johnny, aquele que havia subido a bordo, revelou que ele veio a bordo para pegar pessoas que atiraram contra ele e Yosaku enquanto eles estavam na ilha vizinha. Luffy e Usopp, percebendo seu erro, pediram perdão. Johnny explica que Yosaku ficou doente e estava sangrando devido a ferimentos anteriores. Nami explicou que Yosaku estava sofrendo de escorbuto. Luffy e Usopp ajudaram Yosaku a recuperar sua força dando-lhe suco de limão. Vendo isso, foi mutuamente acordado entre a equipe de Luffy que eles precisam de um cozinheiro para abastecê-los durante sua longa viagem. Johnny, grato por sua ajuda, disse a Luffy onde ele poderia conseguir um cozinheiro. Com esta informação, Luffy e a tripulação, em seguida, navegaram para o restaurante veleiro, Baratie.

Após a chegada ao Baratie, Luffy e sua tripulação, infelizmente, se encontraram com o Tenente da Marinha, Fullbody Punho de Ferro. Com ordens de Fullbody, seus homens dispararam uma bala de canhão contra Luffy e sua tripulação. Luffy, felizmente, desviou com sua técnica Gomu Gomu no Fusen. Infelizmente, ele redirecionou o tiro para a navio do restaurante. Por danificar o navio, Luffy foi levado perante o dono do restaurante, Zeff. Como Luffy não tinha dinheiro na época para pagar pelos danos causados, Zeff pediu a Luffy que o pagasse trabalhando no restaurante por um ano.

Luffy, não querendo esperar por um ano inteiro, tentou negociar com Zeff. Infelizmente as negociações não foram tão boas e os dois acabaram criando e caindo por um buraco no restaurante. Os dois então desembarcaram entre uma discussão entre o segundo chefe de cozinha, Sanji, e Fullbody. Luffy então assistiu como Gin, um dos prisioneiros de Fullbody exigia comida, mas em vez disso foi negado e chutado para fora. Depois de testemunhar Sanji dando ao pirata alguma comida apesar de não ter dinheiro, Luffy declarou que ele havia encontrado um bom chefe de cozinha para sua equipe.

Quando Luffy discutiu com Sanji sobre o último se juntar à tripulação do anterior, Gin interrompeu e avisou Luffy para não ir para a Grand Line. Mais tarde, depois que Gin saiu, Luffy foi colocado para trabalhar. Apenas tornando as coisas mais difíceis na cozinha, Luffy foi instruído a receber alguns pedidos dos clientes. Ao encontrar o resto de sua tripulação relaxando no restaurante, ele tentou sujar a bebida de Zoro com sua meleca. Este esquema, no entanto, falhou quando Zoro facilmente viu através desta trama e empurrou a água contaminada pela garganta de Luffy.

Dois dias de trabalho depois, o Dreadnaught Sabre, o navio principal de Don Krieg, o mais temido pirata do capitão do East Blue e do Gin, chegou ao Baratie. Seu dono exigia comida e, depois que ele foi alimentado por Sanji, alegou que ele iria assumir o restaurante do restaurante. Quando anunciou seus planos, o Chefe Zeff apareceu e ofereceu comida em troca de um acordo pacífico para sair. Krieg ficou chocado ao saber "Perna Vermelha" Zeff ainda estava vivo e disse a Luffy e todos a bordo sobre o seu passado como um famoso pirata que conseguiu navegar pela Grand Line.

O Baratie foi subitamente atacado e eles se dirigiram para investigar. Luffy descobre que Nami roubou seu tesouro e escapou em seu barco. Ele volta para o Baratie com Zoro.

Depois de testemunhar uma luta entre Zoro e Dracule Mihawk, Luffy disse a Usopp, Johnny, Yosaku e Zoro para tentar alcançar Nami. Luffy então decidiu pagar sua dívida com Zeff lutando contra os piratas de Krieg que Zeff aceitou.

Enquanto Sanji lutava contra um homem dizendo ser invencível e nunca ter sangrado em batalha, Pearl, Luffy é atacado por Don Krieg. Ele é enviado se recuperando de um ataque e é jogado na parte de trás da cabeça de Pearl, fazendo com que ele sangre pela primeira vez. Assustado com a visão de seu próprio sangue, Pearl, em seguida, ameaçou queimar todos, incluindo Luffy devido ao medo. Felizmente, com a ajuda de Sanji e um dos ataques de Don Krieg redirecionados por Gomu Gomu Bazooka, de Luffy, Pearl foi nocauteado.

Gin, que levara Zeff como refém, tentou argumentar com todos para que desistissem da luta. Depois de ouvir a explicação de Sanji por que ele iria morrer pelo Baratie, Luffy destrói a barbatana de Baratie para impedir que os piratas ataquem. Luffy então explicou a Sanji que ele não estava pagando Zeff, deixando-se morrer.
Luffy Acerta Krieg

Luffy lutando com Krieg.

Enquanto Gin e Sanji lutavam, Don Krieg decidiu lutar com Luffy. Ele disparou uma bomba de shuriken e empalou Luffy com vários espinhos afiados. No entanto, Luffy continuou a afirmar que ele acreditava que ele era mais forte que Krieg. Enquanto Krieg se preparava para lançar sua bomba de veneno, MH5, Luffy roubou duas máscaras de gás de dois dos homens de Krieg para Sanji e Gin. Incapaz de encontrar uma para si mesmo, Luffy encontrou uma máscara de gás ao lado dele. Depois que a bomba foi disparada e o gás diminuiu, foi revelado que Gin havia dado sua máscara para Luffy. Enfurecido pelo ato de Krieg, Luffy então atacou Krieg e retomou a luta.
Luffy Quebra a Armadura de Krieg

Luffy quebra a armadura de Krieg.

Embora Krieg tenha revelado outra arma secreta, uma lança com uma ponta explosiva, Luffy ainda conseguiu pressionar, quebrando a ponta da lança. Ele finalmente conseguiu quebrar a armadura de Krieg com um Gomu Gomu no Bazooka. No entanto, Krieg teve um último truque na manga. Com uma rede, Krieg tentou arrastar Luffy com ele para o oceano.

Em retaliação, Luffy agarrou o rosto de Krieg com as pernas e bateu-o na varanda do Baratie. Com isso, Luffy finalmente derrotou Don Krieg. No entanto, apesar de Luffy derrotar Krieg, ele ainda caiu no oceano, tornando-o mais um impasse. Felizmente, Sanji então mergulhou atrás de Luffy e assim o salvou do afogamento.

Depois de acordar de ser derrubado consciente ao cair no oceano, Luffy foi informado pelas últimas palavras de Sanji de Gin para Luffy. Vendo como sua dívida com Zeff foi finalmente paga, Luffy tentou novamente convencer Sanji a se juntar à sua tripulação. Embora mais uma vez rejeitado pelo chefe de cozinha, Luffy e Sanji falam sobre o sonho de Sanji de encontrar All Blue. Depois de discutir sobre o sonho de Sanji por um tempo, Luffy e Sanji decidem se juntar aos outros chefs para uma refeição.

Durante a refeição, Zeff e os outros chefs irritaram Sanji dizendo que a sopa que ele fazia era ruim. Luffy, por outro lado, achou que a sopa estava boa e perguntou por que eles agiam assim. Zeff e os outros então se explicaram para Luffy e pediram que ele levasse Sanji junto com ele. Luffy no entanto, se recusou a levar Sanji, a menos que ele concordasse em ir por sua livre vontade. Assim como Luffy e os chefs estavam discutindo, Yosaku comia meio entrando no restaurante.

Depois que Luffy libertou Yosaku do Panda Shark, Yosaku explicou a Luffy que os outros precisavam de suas habilidades para lidar com a situação de Nami. Assim como Luffy e Yosaku estavam prestes a sair, Sanji decidiu se juntar à tripulação de Luffy. Depois de fazer alguns preparativos, adquirindo o Shimashima Shopping para viajar, e testemunhando a despedida de Sanji para Zeff e os outros chefs, Luffy, Yosaku e o novo chefe de cozinha de Luffy, Sanji, navegaram para encontrar Nami.

Arco Arlong ParkEditar

Encontro com o Pior Homem do East BlueEditar

Arquivo:Luffy Desenha um Homem-Peixe.png
Luffy navegou até o último local conhecido de Nami. Em sua jornada, ele foi informado por Yosaku que Nami estava indo para um lugar chamado Arlong Park, que era governado por um homem-peixe chamado Arlong. Arlong foi originalmente sob um dos grandes senhores do mar, Jinbe um homem-peixe Shichibukai, que era muito forte comparado a Don Krieg. Luffy, no entanto, não prestou muita atenção ao que Yosaku estava dizendo e, em vez disso, tentou desenhar algumas interpretações de como um homem-peixe se pareceria. Sendo incapaz de compreender completamente a situação, Luffy simplesmente declarou que eles vão entender quando chegarem lá. Com isso, Luffy decidiu participar de uma refeição preparada por Sanji. Enquanto Luffy e companhia desfrutavam da refeição, uma gigantesca vaca marinha chamada Momoo apareceu diante deles e os atacou. O monstro, no entanto, foi espancado facilmente por Luffy e Sanji. Com o monstro subjugado, Luffy e companhia decidiram continuar sua refeição. Depois de terminar a refeição, eles amarraram Momoo no navio e o usaram para viajar até o Arlong Park.

Eventualmente, Luffy e companhia chegaram à Ilha Commi, onde ficava o Arlong Park. No entanto, devido a alguns eventos infelizes, o Shimashima Shopping foi empurrado ainda mais para dentro da ilha, através de uma floresta, e para Zoro. Depois de se recuperar dos destroços, Luffy foi então informado por Zoro e ainda por Johnny sobre a situação atual, que Usopp havia sido capturado e depois morto por Nami. Nami então subitamente apareceu onde Luffy e companhia estavam. Com ela em cena, Luffy tentou argumentar com Nami para voltar para sua equipe. Nami, no entanto, recusou os pedidos de Luffy e disse a ele e ao resto de sua equipe para sair antes que fosse tarde demais. Incapaz de raciocinar mais, Luffy simplesmente decidiu adormecer no meio da estrada com a intenção de não deixar a ilha sem Nami. Depois de um tempo, Luffy acordou para descobrir que Usopp estava vivo e na verdade salvo por Nami. Luffy e a tripulação foram recebidos pela irmã de Nami, Nojiko, que decidiu dizer por que Nami estava com a tripulação de Arlong. Isso ela esperava que explicasse as coisas para eles para que eles pudessem partir. Luffy no entanto se recusou a ouvir o passado de Nami, pois isso significaria que ele teria que sair. Com isso em mente, Luffy sozinho deixou como Nojiko contou sobre o passado de Nami para o resto de sua equipe.

Quando Luffy entrou na Vila Cocoyasi, ele notou um cata-vento no topo de Genzo, um oficial da cidade. Depois de um tempo, Luffy notou uma tumulto na cidade. Vendo Nami entre as outras pessoas, Luffy se ofereceu para ajudar. Por mais que sua confusão, ela mais uma vez disse a ele para sair e saiu apressadamente da cidade deixando Luffy para refletir sobre o que exatamente estava acontecendo.

Destruição de Arlong ParkEditar

Luffy Para Nami

Luffy pára Nami de esfaquear-se com raiva sobre a traição de Arlong.

Mais tarde, Luffy testemunhou Nami esfaqueando sua tatuagem de Arlong com uma faca. Ele a parou e foi mais uma vez dito para sair por uma Nami chorando. No entanto, Nami cedeu e finalmente pediu ajuda a Luffy. Com isso, Luffy colocou o chapéu de palha na cabeça dela e concordou em ajudá-la. Com o resto de sua equipe, Luffy invadiu Arlong Park e chamou Arlong. Dentro de Arlong Park, Luffy e sua tripulação começaram a lutar contra Arlong e o resto de seus homens-peixes.
Luffy Soca Arlong

Luffy começa sua batalha com Arlong, socando-o.

No meio da batalha, o homem-peixe polvo, Hatchan, chamou Momoo para ajudar na luta. Quando o monstro avançou, Luffy colocou os pés no chão e torceu o corpo. Ele então agarrou os chifres de Momoo e girou o monstro para longe. Como Luffy girou a criatura, a maioria dos homens de peixe de Arlong foram completamente nocauteados. Enquanto o ataque foi capaz de tirar a maioria dos homens-peixes, deixou Luffy incapaz de se mover devido a seus pés estarem presos no chão. Enquanto a tripulação de Luffy tentava protegê-lo dos ataques dos homens-peixe, Arlong se aproximou de Luffy. Arlong parou Luffy enquanto ainda estava preso no bloco de cimento e anunciou que estava ciente da fraqueza da Akuma no Mi. Ele jogou Luffy na piscina sabendo que Luffy seria incapaz de se mover na água. Luffy imediatamente tentou parar Arlong antes que o Homem-Peixe pudesse jogá-lo dentro. Seus esforços foram em vão, no entanto, e Luffy foi jogado na água com o bloco de cimento envolvendo seus pés por Arlong.

Incapaz de fazer qualquer coisa, mas prendeu a respiração, Luffy afundou no fundo da piscina enquanto o resto de sua tripulação foi forçado a lidar com seus oponentes homens-peixe. Felizmente, no entanto, Genzo e Nojiko decidiram mergulhar atrás de Luffy para resgatá-lo. Inicialmente, eles não podiam fazer nada para ajudar Luffy por causa do bloco de cimento. No entanto, através do pensamento rápido, eles foram capazes de, pelo menos, impedir que Luffy se afogasse, puxando a cabeça para a superfície. Dessa forma, eles poderiam tirar a água do sistema de Luffy enquanto eles descobriram uma maneira de libertá-lo do bloqueio. Depois de vários incidentes com a tripulação de Luffy, Sanji mergulhou na água e quebrou o bloco envolvendo os pés de Luffy. Com os pés soltos, o pescoço de Luffy voltou ao normal e seu corpo foi catapultado no ar. Com ele mesmo salvo, Luffy imediatamente salvou Zoro de Arlong e começou a agredir o Homem-Peixe com vários de seus ataques. Arlong, no entanto, simplesmente se recuperou dos ataques e a batalha entre Luffy e Arlong começou.

Arlong, enquanto atacava, explicou a Luffy que os humanos são completamente inferiores aos homens-peixe devido ao que eles são incapazes de fazer. Luffy, no entanto, rebateu afirmando que ele próprio é incapaz de fazer certas coisas, mas ele tem amigos de quem ele pode depender para tais problemas. Como a discussão continuou, Luffy foi capaz de quebrar Arlong no rosto e quebrou os dentes do homem-peixe. Arlong, no entanto, corrigiu a situação, retirando seus dentes quebrados e criando um novo. O homem-peixe então tirou dois pares de dentes e atacou Luffy com eles. Luffy conseguiu pegar um homem-peixe nas proximidades e usá-lo como escudo. Como Luffy testemunhou isso, ele teve uma boa idéia. No momento seguinte que Luffy teve uma oportunidade, ele chutou um conjunto de dentes da boca de Arlong e começou a lutar com eles em sua boca como Arlong. Enquanto Luffy deu um bom chute e mordeu Arlong com seus próprios dentes, o ataque não causou muito dano e Arlong reagiu mordendo o braço de Luffy. Felizmente, no entanto, Luffy bateu Arlong no chão antes que ele pudesse causar algum dano real.

Quando Luffy se levantou para se recuperar do último ataque de Arlong, ele notou que Arlong havia mergulhado na piscina próxima. Luffy, em seguida, encontrou-se desviando ataques de alta velocidade de Arlong usando seu nariz como uma lança. Depois de vários ataques, o homem-peixe voltou à água para repetir sua investida contra Luffy. Luffy, entretanto, rebateu os ataques de Arlong, pegando-o com as mãos posicionadas como uma rede e chutou o homem-peixe no peito para o chão. Este ataque, no entanto, irritou o homem-peixe e Arlong começou a atacar Luffy com mais violência. Com Kiribachi, uma enorme espada com uma serra na lâmina, Arlong então perseguiu Luffy pela Torre Arlong. Os dois então acabaram no quarto mais alto da torre, a sala onde Nami foi forçada a desenhar mapas para Arlong.

Luffy Destroí Sala de Cartografia de Nami

Luffy destrói a sala de cartografia onde Arlong usou Nami.

Dentro da sala, Luffy foi então explicado por Arlong para que a sala era usada, e como Nami tinha sido usada nos últimos oito anos para satisfazer os desejos do homem-peixe. Luffy permaneceu relativamente calmo, até que Arlong disse que Luffy não poderia "usar" Nami como ele poderia, o que enfureceu Luffy. Com isso, Luffy quebrou a Kiribachi de Arlong e começou a destruir a sala. Arlong, irritado com isso, agarrou Luffy e o mordeu. Luffy entretanto contra-ataca quebrando o nariz de Arlong, afirmando que ele não se importava se os homens-peixes eram tão bons ou sobre mapas, mas que agora ele sabia como ajudar Nami. Luffy então disse que ela odiava estar no quarto e ele iria destruí-lo para ela. Embora Arlong atacou Luffy com um ataque de mordida e mordeu profundamente Luffy, ele conseguiu balançar a perna esticada para baixo e mandá-lo direto para o fundo da torre através de vários pisos de concreto. Com isso, Luffy derrotou Arlong. Aquele último ataque, no entanto, quebrou a estabilidade de toda a torre e a coisa toda desmoronou com Luffy ainda dentro dela.

Com Arlong e sua gangue derrotados, e Arlong Park completamente destruído, Luffy se levantou dos destroços e proclamou Nami como sua amiga. Antes que eles pudessem comemorar por muito tempo, o Capitão da Marinha Nezumi decidiu levar tudo o que Arlong havia roubado. Embora o marinheiro tenha sido espancado e levado embora com seus homens, ele tirou sua vingança relatando Luffy para seus superiores.

Após toda a comoção em Arlong Park, Luffy foi enviado ao Dr. Nako para curar suas feridas junto com os outros que foram feridos. Enquanto Luffy observava o médico re-costurar as feridas de Zoro, o médico deu a Luffy a ideia de que sua equipe deveria ter um médico. Nos dias que se seguiram, Luffy e sua equipe celebraram ao lado do povo da Ilha Conomi, sendo finalmente libertados de Arlong. Enquanto Luffy procurava mais carne para comer na festa, encontrou Genzo no túmulo de Bell-mère. Lá, Luffy prometeu a Genzo que ele iria cuidar de Nami e não ferir seus sentimentos.

Depois de toda a festa, Luffy e a tripulação estavam prontos para partir novamente. Assim, eles se despedem dos aldeões da Vila Cocoyasi, bem como de Johnny e Yosaku. Nami veio correndo em direção ao Going Merry e disse para eles levantarem imediatamente a âncora. Quando Nami passou pelos aldeões e pulou a bordo do Going Merry, Luffy e o resto imediatamente perceberam que ela havia roubado as carteiras dos aldeões enquanto ela passava. Após este incidente hilariante final, Luffy e sua tripulação, em seguida, partiu novamente com Nami.

Arco LoguetownEditar

Chegada a LoguetownEditar

Arco Loguetown

Luffy sorrindo enquanto ele está prestes a ser executado por Buggy.

Enquanto Luffy e a tripulação navegavam em direção à Grand Line, eles foram surpreendidos por um cartaz de procurado incluído em um jornal comprado por Nami. O cartaz de procurado foi de Luffy e incluiu sua primeira recompensa deBsymbol30.000.000. Luffy se tornou o pirata mais procurado em todo o East Blue. Enquanto a tripulação seguia em frente, a ilha onde Loguetown estava localizada apareceu. Querendo ver o lugar onde Gol D. Roger nasceu e foi executado, e também para reabastecer os suprimentos da tripulação para a viagem à frente, Luffy e sua equipe decidiram atracar no local. Ao chegar lá, Luffy decidiu visitar o cadafalso onde Gol D. Roger foi executado. Como Luffy explorou o andaime, ele foi emboscado por Buggy e sua tripulação, e Alvida agora magra. Luffy foi então, de repente, preso em uma restrição de madeira por Cabaji e condenado à morte por Buggy. Com a execução sendo mostrada publicamente em cima do cadafalso antes de todas as pessoas de Loguetown, Luffy foi perguntado por Buggy se ele tinha alguma última palavra. Para isso, Luffy gritou que ele se tornaria o próximo Rei dos Piratas. (Isso foi visto por Bartolomeo, embora não tenha sido revelado até muito mais tarde). Como ele afirmou isso, Zoro e Sanji vieram para o resgate de Luffy. No entanto, apesar de seus esforços para chegar ao seu capitão através da tripulação de Buggy, eles não foram rápidos o suficiente. Apesar de sua situação inescapável, Luffy apenas sorriu e disse que estava arrependido quando a espada de Buggy desceu. No entanto, assim que a espada de Buggy estava prestes a decapitar Luffy, um raio atingiu de repente a plataforma, chocando Buggy e libertando Luffy. Como Luffy correu para o seu navio através da tempestade que subitamente apareceu em Loguetown, Luffy foi parado pelo Capitão dos Marinheiros, Smoker. Apesar de todos os seus esforços, Luffy não conseguiu se defender de Smoker e foi pego. Assim como Smoker estava prestes a ganhar vantagem sobre Luffy, Dragon, o pai de Luffy, o deteve (sem o conhecimento de Luffy). Uma grande rajada de vento então veio e libertou Luffy de Smoker.
Luffy Vê Abaixo da Montanha Reversa

Luffy olha para o quão longe ele e sua equipe atravessaram na Montanha Reversa.

Não sabendo exatamente o que aconteceu, Luffy continuou escapando em direção a seu navio. De volta a bordo do Going Merry com o resto de sua equipe, eles decidiram realizar um ritual antes de irem para a Grand Line. Depois de escapar dos Reis dos Mares, Luffy e sua tripulação continuaram navegando através da tempestade e em direção à Montanha Reversa.

Luffy e sua tripulação logo chegaram à montanha e se dirigiram para o canal que era a entrada. Apesar de algumas manobras difíceis que foram ajudadas por Luffy usando sua técnica Gomu Gomu no Fusen para empurrar o Going Merry para longe do portão, o navio foi capaz de entrar no canal. Dentro do canal, eles então subiram até o topo da montanha. Chegando ao topo, Luffy e a equipe viram e entraram na Grand Line.

Saga AlabastaEditar

Arco Montanha ReversaEditar

Atravessando a Montanha Reversa e Encontrando LaboonEditar

Nami navega os Chapéus de Palha até a Montanha Reversa, onde as quatro correntes oceânicas convergem, criando uma corrente ascendente. Eles chegaram a uma surpresa inesperada, uma gigantesca baleia estava em seu caminho. Felizmente, Luffy foi capaz de desacelerar o Going Merry antes que ele pudesse acertar a baleia disparando um canhão. No entanto, no processo, a cadeira favorita de Luffy, a figura do Going Merry, estava quebrada. Irritado com isso, Luffy deu um soco no olho da baleia para o choque do resto da tripulação de Luffy. A baleia em resposta ao ataque de Luffy engoliu o Going Merry. Felizmente, Luffy conseguiu pegar o dente da baleia e pular de volta antes que pudesse engoli-lo junto com seu navio e sua tripulação. Como Luffy tentou desesperadamente convencer a baleia a cuspir seu navio e sua tripulação enquanto estava de volta, Luffy encontrou uma escotilha nas costas da baleia que levava à própria baleia.

Incapaz de fazer qualquer outra coisa do lado de fora, Luffy entrou na escotilha da baleia. Enquanto dentro da baleia, Luffy acidentalmente esbarrou em dois personagens estranhamente vestidos e no estômago da baleia quando a baleia começou a se debater na Red Line do lado de fora. Dentro do estômago da baleia, Luffy se reuniu com sua tripulação e testemunhou uma cena entre os dois personagens que ele encontrou mais cedo e um velho vivendo na baleia. Da cena, Luffy aprendeu que dois personagens, Miss Wednesday e Mr. 9, estavam planejando matar a baleia por comida e nem mesmo permitir que o velho Crocus ficasse em seu caminho. Vendo isso e as tentativas de Crocus para salvar a baleia, Luffy pegou os dois fabricantes de problemas. Por fazer isso, Luffy e sua tripulação foram expulsos da baleia por Crocus.
Laboon Anime Infobox

Luffy pinta as cicatrizes de Laboon como uma marca de sua promessa de se encontrar novamente.

Quando a tripulação e o navio de Luffy foram levados para fora através de um canal na baleia e do lado de fora até o cabo vizinho, Luffy e sua tripulação foram informados sobre a baleia, a história de Laboon. A partir daí, Luffy descobriu que Laboon estava esperando há mais de cinquenta anos por alguns amigos piratas que o deixaram para trás no cabo para circular a Grand Line. Luffy também soube que depois que Laboon ouviu em descrença que os piratas poderiam tê-lo abandonado, a baleia estava forçando a própria montanha em uma tentativa fútil de se reunir com eles. Vendo a lealdade de Laboon, Luffy decidiu aliviar a dor da baleia solitária, batendo o mastro do Going Merry em uma ferida aberta. Tendo capturado a atenção da baleia, Luffy e a baleia começaram a lutar. No meio disso, no entanto, Luffy disse a Laboon que eles teriam que esperar, já que ele planeja circular pela Grand Line. Com esta afirmação, Luffy tocou os sentimentos de Laboon e a baleia em resposta concordou. Tendo dado esperança mais uma vez a Laboon, Luffy pintou uma pintura grosseiramente desenhada de sua Jolly Roger nas cicatrizes de Laboon como símbolo de seu pacto para se encontrar mais uma vez.

Depois de reacender as esperanças de Laboon mais uma vez, Luffy e o resto de sua equipe de repente perceberam que sua bússola não funciona. Com esse problema em mãos, Luffy e o resto foram ensinados por Crocus sobre como a Grand Line funciona e como eles precisavam de uma bússola especial chamada Log Pose. Tendo descoberto uma dessas bússolas antes de bater os dois personagens anteriormente, Luffy apresentou a Nami, mas infelizmente quebrou em uma pequena briga com Sanji. Felizmente, Crocus tinha uma extra para Luffy e sua equipe usarem. No meio do que estava acontecendo, Luffy e sua equipe também encontraram novamente os dois personagens que tentaram matar Laboon. Descobrindo que esses dois precisavam se reportar à empresa em que trabalhavam, Luffy e os demais foram solicitados por eles a dar uma carona de volta à sua ilha de Whisky Peak. Embora um pouco suspeito, ao saber que Whisky Peak está em um dos caminhos que os Chapéus de Palha precisavam seguir para viajar pela Grand Line, Luffy e sua equipe levaram os dois a bordo e navegaram em direção a Whisky Peak, deixando Laboon com a promessa de retornar mais uma vez.

Arco Whisky PeakEditar

A Cidade Amada por Piratas de Whisky PeakEditar

Ao chegar em Whisky Peak, Luffy e sua tripulação foram pegos de surpresa. Embora os dois personagens que eles pegaram a bordo antes que eles pudessem pousar, Luffy e sua tripulação foram recebidos graciosamente pelas pessoas da cidade de Whisky Peak. Lá, Luffy e sua equipe foram tratados como deuses com uma grande festa. Luffy até comeu mais do que os cozinheiros poderiam apagar. Eventualmente, Luffy desmaiou de toda a emoção de um dia tão comemorativo. No entanto, quando ele acordou mais tarde naquela noite, Luffy chegou a uma visão chocante. Espalhados por toda parte antes de Luffy, estavam os corpos espancados das pessoas da cidade que serviam a ele e a sua tripulação.

Luffy e Zoro Derrotam Miss Valentine e Mr. 5

Luffy e Zoro despacham sem esforço Mr. 5 e Miss Valentine durante o duelo.

Ao saber de um deles que eles foram derrotados por Zoro, Luffy pensou que Zoro tinha batido neles como um ato de ingratidão. Confrontando Zoro, Luffy e seu primeiro companheiro de tripulação colidiram em uma batalha que aparentemente nada poderia detê-los. Os dois estavam tão imersos em suas batalhas um contra o outro que ignoraram completamente e derrotaram dois outros personagens na mesma cena, o Mr. 5 e a Miss Valentine, que aparentemente os distraíram por algum motivo. Foi só no entanto quando Nami interveio e interrompeu sua luta que os dois se acalmaram para ouvir a razão.

Tendo sido subjugado, Luffy descobriu tudo o que aconteceu enquanto ele estava dormindo. Ele também descobriu que um dos dois personagens estranhamente vestidos que tentaram matar Laboon antes, Miss Wednesday, era na verdade a Princesa Nefertari Vivi do reino de Alabasta disfarçada. A partir dela, Luffy soube que ela, junto com seu pato de estimação Karoo e seu leal representante Igaram, haviam se infiltrado em uma organização criminosa secreta conhecida como Baroque Works para aprender as razões da organização para se intrometer nos assuntos de seu país. De Vivi também, Luffy e sua equipe não só descobriram sobre o esquema da Baroque Works para assumir Alabasta mas também que a organização criminosa era liderada por ninguém menos que o Shichibukai Real, Crocodile. Tendo se envolvido em tudo isso, Luffy e sua equipe decidiram ajudar Vivi, levando-a e Karoo para Alabasta enquanto Igaram distraía Baroque Works com um disfarce. No entanto, no meio deste plano, Luffy e o resto testemunharam a explosão do navio de Igaram. Miss All Sunday, a parceira de Crocodile e vice-presidente da Baroque Works, de repente se apresenta quando se senta nas velas do navio. Felizmente, além de algumas formalidades tensas entre eles e ela, Luffy e sua equipe não tiveram que lutar contra ela enquanto ela os deixava ir por suas próprias razões. Luffy e sua tripulação também foram avisados por ela do seu próximo destino e até ofereceram uma rota alternativa. Luffy, no entanto, recusou sua oferta apesar das reclamações do resto de sua tripulação.

Tendo sobrevivido das provações de Whisky Peak e ganhando uma missão para ajudar uma princesa, Luffy e sua tripulação navegaram em Whisky Peak para o seu próximo destino, Little Garden.

Arco Little GardenEditar

Aventura em uma terra pré-históricaEditar

Luffy, Vivi, and Carue Dining with Dorry

Luffy, Vivi e Karoo se tornam amigos e jantam com o gigante Dorry em sua casa.

Luffy e sua equipe acabam chegando em Little Garden. A ilha da selva fascinou Luffy, não só por causa da aventura que poderia proporcionar, mas também porque continha todos os tipos de animais pré-históricos, que variavam de leões-dente-de-sabre a dinossauros. Luffy decidiu se aventurar para fora de seu navio e explorar. Vivi decidiu viajar com Luffy para escapar do tédio. Luffy aprendeu sobre a razão pela qual a ilha era assim. A razão é que, devido às condições ambientais únicas da Grand Line, as ilhas no interior se desenvolvem de maneira muito mais diferente do que normalmente, e a própria ilha em que elas se encontravam ainda estava na era dos dinossauros. Como Luffy se aventurou ao redor da ilha com Vivi e Karoo, os três logo descobriram algo muito maior do que os dinossauros da ilha. No meio de Luffy brincando com um brontossauro.[24]

Encontrando Dorry, Luffy e seus companheiros foram convidados para o lugar do gigante. Lá, Luffy foi tratado com alguma carne de dinossauro e se familiarizou com Dorry. Do gigante, Luffy aprendeu que ele estava hospedado em Little Garden, a fim de resolver uma discussão com outro gigante, Brogy, em batalha. Enquanto o assunto estava sendo discutido, o vulcão da ilha entrou em erupção, sinalizando a próxima partida entre os gigantes. Com ele, Luffy viu um confronto gigantesco entre os dois guerreiros gigantes.[25]Eventualmente, o jogo terminou em um empate e, assim, Luffy continuou conversando com Dorry. Aprendendo mais sobre o campo magnético de Little Garden de Dorry, Luffy também soube que dois de seus tripulantes estavam com Brogy. Assim como as coisas pareciam ir bem no momento, algo de repente chocou Luffy e aqueles com ele. Um barril de rum que Dorry estava bebendo explodiu. Desde que o rum foi retirado do navio de Luffy e dado a Dorry por Brogy, Luffy e sua tripulação eram suspeitos de sabotar o barril. Com isso, Luffy e Dorry entram em uma briga.[26]Felizmente, Luffy conseguiu derrubar Dorry durante a luta. No entanto, com esta reviravolta súbita, Luffy começou a suspeitar que sua equipe não era a única na ilha, nem eles nem Brogy fariam tal coisa. Mas antes de Luffy e os que com ele poderia fazer qualquer outra coisa, o vulcão entrou em erupção novamente e Dorry em resposta levantou-se.[27]

Com a próxima partida sendo sinalizada e sabendo que a luta dos gigantes foi manchada por outra pessoa, Luffy tentou convencer Dorry a não ir. As palavras de Luffy, no entanto, não alcançaram os ouvidos de Dorry devido ao orgulho do gigante e, em vez disso, Luffy foi preso por Dorry com a casa do gigante. Incapaz de sair dessa situação para ajudar Dorry, Luffy de repente encontrou Usopp, que havia entrado na casa de Dorry. Reunido com o seu companheiro de tripulação, Luffy e Vivi contou o que tinha acontecido e foram igualmente preenchidos por Usopp.[28]Como Luffy e seus companheiros estavam descobrindo o que fazer em seguida, eles ouviram o terrível grito de Dorry sendo derrotado por Brogy devido à luta contaminada. Irritado ainda mais por isso, Luffy foi preenchido com mais determinação para descobrir quem blasfemou a luta dos gigantes. Luffy felizmente não teve que esperar muito tempo para descobrir quem era, como dois dos autores do crime, o Mr. 5 e Miss Valentine, de repente veio antes de Luffy e seus companheiros, trazendo um Karoo espancado. Por causa de sua situação atual, Luffy foi incapaz de ajudar seus companheiros e foi atingido com um chute explosivo causado pelos poderes Bomu Bomu no Mi do Mr. 5. Incapaz de proteger Vivi desses agentes da Baroque Works, Luffy e os outros dois foram deixados para morrer.[29]

Como Luffy e os dois com ele estavam mentindo, eles decidiram se vingar pela atrocidade causada pelos agentes da Baroque Works. Eles finalmente voltaram em seus pés e cobrado imediatamente para onde os agentes Baroque Works estavam segurando seus amigos.[30]

Luffy, Usopp, and Carue Charge In

Enfurecido Luffy, Usopp e Karoo cobram para salvar seus amigos da Baroque Works.

Luffy e companhia chegou e descobriu que seus amigos estavam sendo feitos em velas por do Mr. 3 Doru Doru no Mi poderes.[31] Luffy engajado em uma batalha com o artista, enquanto seus companheiros lutaram com o resto dos agentes. Apesar de algumas complicações de Mr. 3 e seu parceiro, senhorita Goldenweek, Luffy foi capaz de libertar seus amigos capturados com uma pequena ajuda de Usopp.[32]

Depois de acabar com o Mr. 3, Luffy se juntou ao resto de sua tripulação para o alívio maravilhoso. Devido às armas dos gigantes terem sido gastas a partir de cem anos de combate, Dorry estava realmente bem e, em vez disso, havia desmaiado da ferida infligida. Com tudo pronto, Luffy e o resto voltaram para a casa de Dorry para tratar suas feridas. Como Luffy e todos estavam descansando da provação e se perguntando como lidar com o campo magnético da ilha, eles foram reunidos por Sanji, que trouxe consigo algumas boas notícias e outras coisas enquanto tudo estava acontecendo. De Sanji, Luffy e o resto ficaram sabendo que Sanji não apenas enganou Crocodile ao pensar que eles estavam todos mortos fingindo ser o Mr. 3 através de um chamado Den Den Mushi, mas o cozinheiro também trouxe consigo a solução para seu problema atual, um Eternal Pose para Alabasta.[33]

Quando Luffy e a tripulação partiram de Little Garden, eles foram fornecidos pelos gigantes com um ato de gratidão. Com a ajuda da força dos gigantes, Luffy e sua tripulação conseguiram passar por um peixinho gigante e navegar.

Arco Ilha DrumEditar

Aventura em um Reino sem MédicosEditar

Nami de repente desceu com uma doença terrível. A tripulação decidiu alterar o seu curso de Alabasta e sim olhar para uma ilha próxima de ter Nami tratada por um médico.[34] A tripulação é subitamente atacada por Wapol que exige o seu Log Pose. A tripulação lutar para trás e Luffy derruba-lo fora do barco para que possam continuar a frente como a tripulação de Wapol amaldiçoa e avisa-los que vai ter sua vingança.[35] A tripulação finalmente chega a uma terra coberta de neve chamado Ilha Drum, que é conhecido por seus avanços na medicina. Lá os habitantes atuais tentam afugentar a tripulação até que Vivi abaixe a cabeça com Luffy em humildade. O "líder" dos ilhéus, Dalton, Diz aos moradores para levar a tripulação para a cidade mais próxima, no entanto, Zoro e Karoo foram deixados para trás.[36] Na aldeia, Dalton diz a tripulação sobre a "bruxa" da ilha, Dr. Kureha, que é o único médico que restou na ilha. Para piorar a situação, não há como contatá-la enquanto ela mora no topo da montanha no castelo anteriormente ocupado pelo rei Wapol. Ouvindo isto, Luffy, juntamente com Sanji, decidir realizar Nami até a montanha para o castelo.[37]

Lapahns Confronts Sanji and Luffy

Luffy e Sanji sitiados por Lapahns.

No caminho, Sanji, Luffy e Nami encontram alguns Lapahn, que são coelhos comedores de gente. Sanji luta fora os Lapahn de como Luffy, levando Nami, não pode atacar ou ser atingido com o risco de Nami ser ferido também.[38] Mais tarde, a causa do Lapahn uma avalanche, forçando Luffy e Sanji para escapar ladeira abaixo.[39] Infelizmente, o grupo está prestes a correr em um penhasco afiado e rochosa quando Sanji resgata-los, chutando-os para fora do caminho, mas no processo Sanji é nocauteado. No rescaldo da avalanche, a aldeia em que Usopp e Vivi estão é enterrada junto com Wapol e sua tripulação. Wapol sobrevive e monta a montanha com Chess e Kuromarimo. De volta à montanha, Luffy, agora levando Nami e Sanji, salva uma Lapahn enterrado.[40] Logo, Wapol alcança Luffy, e ataca-lo depois de Luffy mostra de costas para eles. Luffy incapaz de atacar, foge. No entanto, Chess e Kuromarimo apanhar e estão prestes a atacar Luffy, quando um grande grupo Lapahn de salvá-lo no reembolso de Luffy salvar um deles antes.[41]

Luffy Protects Hiluluk's Flag

Luffy protege a bandeira de Hiriluk.

Quando Luffy sobe a montanha e chega ao topo, ele quase cai e é resgatado por Chopper e levado por Dr. Kureha.[41] Mais tarde, Luffy e Sanji despertar e ver Chopper, pela primeira vez, eles tentam cozinhar e comer Chopper,[42] até que ele se transforma em uma forma gigante e esmaga-los para baixo, o que impressiona muito Luffy. Luffy pede Dr. Kureha para participar de sua equipe, mas ela se recusa.[43]

Finalmente, Wapol chega ao castelo e começa a discutir com o Dr. Kureha quando de repente Luffy lhe dá um soco duro.[44] Wapol então revida usando seus Baku Baku no Mi poderes para se transformar em uma casa com canhões e Chess fusível e Kuromarimo em Chessmarimo. Wapol, em seguida, dispara a bandeira do Dr. Hiriluk, um símbolo que Chopper valoriza muito. Wapol dispara novamente, mas Luffy protege a bandeira.[45] Finalmente, a luta começa e Chopper começa a lutar Chessmarimo e Luffy luta Wapol. No entanto, Luffy é distraído por Chopper lutar (por causa da habilidade do Chopper para se transformar em várias formas diferentes, graças ao Rumble Ball) Deixando Wapol escapar para o castelo.[46]

Luffy Defeats Wapol

Luffy derrota Wapol com Gomu Gomu no Bazooka.

Depois que Chopper vence, Luffy entra e chuta um Wapol agora magro que estava assediando Nami. Wapol decide abrir a sala de armas e comer as armas, mas Nami roubou sua chave única. Wapol é perseguido até o topo do castelo onde ele tenta atacar usando seu canhão especial, mas não consegue devido aos pássaros de neve que vivem lá.[47] Wapol então tenta comer Luffy, mas é interrompido por isso Wapol transforma sua língua em um canhão para um ataque final, mas Luffy se esquiva e o envia voando, ficando preso no teto. Luffy então, ignorando os apelos de Wapol por misericórdia e vazias promessas e enviá-lo voando longe.[48]

Os chapéus de palha reagrupar na cimeira e Dalton graças Luffy e Chopper.[49] Depois de alguma persuasão, Chopper decide ir com Luffy e sua tripulação, com a bênção do Dr. Kureha. Quando Chopper sai, o Dr. Kureha inicia a pesquisa finalizada por Hiriluk, um pó que faz a neve cor-de-rosa cair. Chopper vendo isso, começa a chorar alto. Os chapéus de palha boas-vindas formalmente Chopper para a tripulação e de cabeça para o seu destino planejado, Alabasta.[50]

Arco AlabastaEditar

Um Okama, um Irmão e um Deserto CruzandoEditar

Mane Mane no Mi Infobox

Luffy e a tripulação testemunhando a capacidade do Mr. 2 de copiar as aparências dos outros.

Com seu novo médico a bordo, Luffy e sua equipe viajaram para Alabasta com Vivi e Karoo. Alguns dias depois, enquanto pescavam com Usopp e Karoo, Luffy e a tripulação pegaram algo estranho enquanto passavam pelo vapor sulfúrico de um vulcão submarino. A coisa que eles pegaram acidentalmente foi o okama Mr. 2 Bon Kurei. Tendo passado o vapor ao mesmo tempo que o navio de Mr. 2 estava passando, Luffy e seus companheiros pescadores acidentalmente ligado o agente Baroque Works.[51]

Inicialmente não saber quem era, Luffy e juntamente com alguns de sua tripulação imediatamente se tornaram amigos com este homem extravagante como ele colocar em um show para eles com seu Mane Mane no Mi. Não foi até a equipe do Mr. 2 veio buscá-lo que Luffy e sua equipe percebem que ele era um inimigo. Felizmente, como o Mr. 2 também não sabia quem eram, Luffy e sua equipe foram poupados na época. No entanto, desde que tiveram a sorte de encontrar um adversário como antes, Luffy e sua equipe decidiram tomar medidas para se proteger de seus poderes. Tomando o conselho de Zoro, Luffy junto com sua tripulação e companheiros de viagem envolveu bandagens cobrindo um X em seus pulsos esquerdos. Isso era para que eles pudessem dizer se a pessoa antes deles era o okama disfarçado ou não

Straw Hats Saved By Ace in Alabasta

Luffy e a tripulação sendo salvos por seu irmão mais velho, Ace, de Smoker.

Ao chegar ao porto de Nanohana em Alabasta, Luffy imediatamente correu à frente de sua tripulação em busca de comida. Não se importando com a imprudência de suas ações, sua busca por comida o leva a um restaurante. Em sua pressa para chegar ao restaurante, Luffy acidentalmente bateu dois homens diretamente na parte de trás do restaurante e através de várias casas. Para sua surpresa, um dos homens em quem ele bateu foi Smoker. Reconhecendo o marinheiro, Luffy imediatamente fugiu e logo foi perseguido por Smoker e seus marinheiros por toda a cidade. No meio da confusão, Luffy foi salvo por outro homem que ele derrubou, seu irmão Ace.[52]

Reagrupando-se com sua equipe no Going Merry, Luffy explicou as coisas sobre Ace. Como Luffy estava falando, Ace apareceu e momentaneamente pediu a Luffy e sua equipe para se juntar a tripulação que ele estava sob os Piratas do Barba Branca. Embora Luffy tenha recusado a oferta e até mesmo declarado que lutaria contra o capitão de Ace, Edward Newgate, pela posição de Rei dos Piratas, os irmãos se separaram em termos amigáveis. Antes de partir, no entanto, Luffy recebeu um estranho pedaço de papel de seu irmão para que eles pudessem se encontrar novamente, e conseguiu um pouco mais de ajuda com o Ace destruindo alguns Baroque Works Billions e seus navios.

Depois de cruzar o rio Sandora e chegar ao outro lado, Luffy e sua tripulação começaram sua jornada para Yuba, onde Vivi espera convencer o líder rebelde, Koza, e suas tropas para impedir a violência sem sentido. Após o pouso, houve um pequeno incidente em que Luffy derrotou e adquiriu 100 aprendizes de Kung-Fu Dugong. Embora ele não pudesse trazer um grupo tão grande junto com ele, ele formou um eterno vínculo profundo com as criaturas. Como Luffy e sua tripulação foram ainda explicada por Vivi sobre os dugongos, eles passaram pela cidade uma vez verde de Erumalu e foram ainda esclarecidos sobre os problemas e conspirações que enfrentam Alabasta.[53]

Depois de atravessar o enorme deserto de Alabasta e adquirir um novo companheiro, Eyelash, o camelo, Luffy e seus companheiros de viagem chegaram a Yuba. Lá, no entanto, eles descobrem que a cidade foi atormentada por tempestades de areia e deserta, exceto por um homem velho. Este velho, Toto, era um velho conhecido de Vivi, e dele Luffy e os outros souberam que a rebelião havia transferido bases devidas à seca e às tempestades de areia em Yuba. Embora Toto era inicialmente hostil ao grupo de Luffy pensar que eles foram as pessoas que querem participar da rebelião, ele mudou suas hostilidades em relação a eles, uma vez que ele reconheceu Vivi e ofereceu-lhes abrigo para a noite.[54]

Como o resto aceitou a oferta de Toto, Luffy decidiu ajudar Toto em sua busca desesperada por água para restaurar o oásis de Yuba. Embora um pouco incapaz de cavar e adormecer no meio do caminho na escavação, os esforços de Luffy, no entanto, ajudaram Toto a desenterrar um pouco de água. No dia seguinte, enquanto Luffy e os outros se preparavam para viajar até a nova base do rebelde, Luffy recebeu um pouco da água que ele desenterrou como presente de Toto. Com isso, Luffy e os outros partiram de Yuba. Assim que eles estavam começando sua jornada para Katorea, a nova base do rebelde, Luffy fez algo que surpreendeu o resto deles. Ele anunciou a todos eles que "saiam".

Quando os camaradas de Luffy pediram a ele que parasse com esse ato aparentemente infantil, ele explicou-lhes suas razões. Ele explicou a eles que, mesmo se eles parassem os rebeldes, Crocodile não seria parado. Para resolver completamente o assunto, Luffy explicou que o próprio Crocodile deve ser derrotado. Como Luffy surpreendeu a todos em sua visão sobre toda a situação, Luffy disse a Vivi que seu desejo de salvar a todos era ingênuo quando as pessoas morrem. Esta pequena declaração começou uma discussão entre os dois que se intensificou em pequena batalha. Como Vivi explicou-se e disse a Luffy que arriscar sua vida para salvar a todos era a única coisa que ela poderia arriscar, Luffy perguntou por que ela não arriscaria a vida dos Chapéus de Palha, já que eles eram seus amigos. Tendo dito isso, Luffy levou Vivi às lágrimas por sua declaração de confiança e amizade.

Ao vê-la neste estado e ver como ela era a única que queria Crocodile a ser espancado, Luffy perguntou-lhe onde poderiam encontrá-lo.[55]

Crocodile na reunião de RainbaseEditar

Tendo se entendido, Vivi diz a Luffy e sua equipe onde encontrar Crocodile, Rainbase. Independentemente do fato de que os Agentes Oficiais estariam esperando por lá, Luffy e seu grupo avançaram para enfrentar os Shichibukai. Ao chegar ao Rainbase, Luffy e Usopp foram enviados pelos demais para pedir água muito necessária depois de muita viagem na ilha deserta. No entanto, ao encontrar água em um bar, os dois acidentalmente encontraram Smoker e Tashigi. Logo, outra grande comoção foi causada com Luffy e sua equipe sendo perseguidos por todos os marinheiros. Independentemente da comoção, no entanto, Luffy e alguns de sua tripulação conseguiram escapar da Marinha perseguindo e se dirigiu para casino do Crocodile, Rain Dinners.[56]

Embora Luffy e seus companheiros de equipe com ele conseguissem entrar no cassino, eles entraram sem Vivi para ajudá-los a identificar como o Crocodile realmente era. Para piorar a situação, Smoker tinha pego com eles e começou a persegui-los em todo o casino. Como eles estavam correndo ao redor, Luffy e aqueles com ele foram enganados em cair através de um alçapão pelo cassino. Tendo caído para o truque, Luffy e os outros, incluindo Smoker, encontraram-se presos em uma gaiola de pedra do mar. Enquanto eles estavam ponderando sobre sua situação atual, eles foram recebidos por Crocodile.

Luffy Meets Crocodile

Luffy, sua tripulação e Smoker são capturados por Crocodile.

Tendo finalmente encontrado aquele que orquestrou toda a bagunça em Alabasta, Luffy e os outros com ele não conseguiram chegar em Crocodile por causa da gaiola em que estavam. Como a situação se desenvolveu com Vivi sendo levada antes de Crocodile pela Miss All Sunday e os poderes da Akuma no Mi do Crocodile, Suna Suna no Mi, foram revelados, Luffy e o resto ficaram sabendo do terrível plano-mestre de Crocodile, enquanto ele zombeteiramente explicava isso antes deles. Como ele foi mais longe, Luffy e os outros encontraram-se sendo colocado em um pequeno jogo do Shichibukai decidiu desafiar Vivi.[57]

Os Shichibukai explicaram a Luffy e ao resto que, devido a eventos, eles precisavam chegar a Alubarna, a capital de Alabasta, rapidamente para impedir a guerra. No entanto, devido à situação Luffy e aqueles encaged com ele, Vivi teria que obter uma chave que Crocodile apresentou e jogou em um buraco, onde foi comido por um Bananawani. Explicando ainda que ele decidiu destruir o cômodo em que estavam, Crocodile apresentou diante de Vivi na frente de Luffy e o resto, a escolha entre chegar a Alubarna a tempo ou salvar Luffy e aqueles com ele antes da sala inundar completamente. Como Crocodile estava explicando este desafio para Vivi, Luffy ouviu Toto ser mencionado pelos Shichibukai e logo soube que era Crocodile que estava causando as tempestades de areia que atormentavam Yuba.

Irritado com a crueldade de Crocodile, Luffy pediu que Vivi pegasse a chave para que ele e o resto pudessem bater Crocodile. Apesar do incentivo de Luffy, um único Bananawani provou ser demais para Vivi, e o resto do grupo entrou na sala de inundação lenta. Embora tudo pareça perdido, no meio do caos que se seguiu, Luffy e todos ouviram um anel Den Den Mushi.

Reconhecendo a voz de Sanji chamando do Den Den Mushi, Luffy e os outros perceberam que ainda havia esperança, já que Sanji e Chopper não foram capturados. Como os eventos se desdobraram com este novo desenvolvimento, Luffy e o resto se encontraram dependendo de Vivi encontrar alguém do lado de fora para tirá-los. Em uma tentativa de libertar-se, Luffy e os outros tentaram convencer um dos Bananawani a morder a gaiola. Apesar de sua tentativa de quebrar a jaula através desta falha, suas esperanças foram revividas como Sanji finalmente apareceu no local. Com ele, a chave que Crocodile foi encontrado ao lado de um inimigo familiar, o Mr. 3. Embora o agente da Baroque Works que saiu do Bananawani jogou a chave, Luffy e os outros com ele ainda conseguiram escapar da jaula através dos poderes de cera de Mr. 3. Escapando apenas no momento, Luffy e os outros foram capazes de sair. Como o quarto inundado e fugiram, Luffy disse Zoro para agarrar Smoker junto com eles.[58]

Tendo salvado o marinheiro, Luffy e seus companheiros foram autorizados a ir livre para obter Alubarna. Enquanto pensavam em uma maneira de chegar a Alubarna rápido, eles foram recebidos por Chopper, que trouxe uma tesoura, uma amiga gigante de cílios que eles podem montar. No entanto, assim que estavam a bordo, Vivi ficou literalmente viciada em Crocodile. Felizmente, Luffy a libertou na hora em que ela foi levada embora. Com Vivi segura, Luffy disse a sua equipe para continuar como ele enfrentou o Shichibukai sozinho. Quando Luffy se preparou para encarar Crocodile, ele foi informado de que os Shichibukai o adorariam por três minutos. Depois disso, Crocodile partiria para Alubarna para completar seu esquema. Com o limite de tempo em mente, Luffy lutou ferozmente contra o seu adversário. Embora ele atacasse o melhor que podia, era, no entanto aparente que não importava o quanto Luffy atacasse, ele não poderia danificar Crocodile.

Como eles continuaram a lutar um contra o outro, o braço de Luffy estava desidratado por Crocodile. Usando a água dada por Toto, no entanto, Luffy foi capaz de restaurar a si mesmo. Lembrando-se do velho, Luffy declara que não importa o quanto Crocodile ataque Yuba com tempestades de areia, ele nunca será destruído. Como Luffy declarou este, seus três minutos foram para cima.[59]

Quando os três minutos terminaram, Luffy testemunhou Crocodile decidir fazer algo horrível. Impulsionado por Luffy, Crocodile criou uma enorme tempestade de areia e enviou-a para Yuba. Vendo este novo desenvolvimento, Luffy tentou desesperadamente parar Crocodile. Infelizmente, no meio de tudo isso, Luffy foi empalado pelos Shichibukai e deixado para morrer na areia.

Apesar de estar gravemente ferido e enterrado na areia, Luffy ainda lutava com a vontade de lutar. Como ele lutou, em uma virada surpresa de eventos, Luffy foi repentinamente puxado para fora por Miss All Sunday. Depois de ter sido puxado para fora de sua sepultura de areia, Luffy foi deixado aos cuidados de Pell, o herói de Alabasta que o agente Baroque Works derrotado algum tempo atrás.[60]

Lutando contra o Crocodile pela 2ª e 3ª vezEditar

Com a ajuda de Pell, Luffy conseguiu se recuperar de seus ferimentos e pegar uma carona até Alubarna através da Akuma no Mi de Pell, a Tori Tori no Mi, Modelo: Falcão. Através de vários eventos que aconteceram na cidade, no momento em que os dois chegaram a Alubarna, uma grande batalha estava sendo travada pelos rebeldes e pelo exército real na praça da cidade com uma tempestade de areia cobrindo o local. Quando chegaram, chegaram a tempo de salvar Vivi, que foi derrubada por Crocodile das muralhas do palácio. Com Vivi seguro, Luffy se atirou para cima as paredes para enfrentar Crocodile novamente.[61]

Luffy Defeated by Crocodile Fight 2

Luffy desidratado e derrotado por Crocodile mais uma vez no palácio.

Durante sua luta anterior, Luffy notou que a água tornava o Crocodile incapaz de se transformar em areia enquanto ele e o barril de água que Toto dava eram perfurados pelo gancho de Crocodile. Percebendo isso, ele trouxe um enorme barril de água para ajudá-lo em sua revanche contra o Shichibukai. Como Luffy assim lutou Crocodile novamente, ele logo percebeu que seu barril de água poderia ser facilmente comprometida. Descobrir isso, Luffy decidiu mudar de tática bebendo toda a sua água e armazenando-a dentro de si, essencialmente se tornando o que ele apelidou de "Mizu Luffy". Enquanto esta nova tática enfureceu seu oponente, no entanto, se mostrou eficaz para Luffy. Apesar de Luffy ter sido ajudado grandemente pela água desta vez, a luta acabou deixando seu oponente realmente louco.

Tendo conseguido bons hits em Crocodile e também enfurecido os Shichibukai, Luffy tinha feito com que os Shichibukai usassem sua técnica mais poderosa. Embora Luffy fosse capaz de escapar dos devastadores poderes de erosão do Crocodile, ele infelizmente foi pego pelo seu oponente. Como a mão de Crocodile segurava Luffy, ele estava severamente desidratado e mais uma vez foi deixado para morrer. Felizmente, no entanto, algumas bolhas de água que Luffy errou anteriormente o reviveram de seu estado de quase morte. Rejuvenescido mais uma vez, Luffy partiu em busca de seu inimigo. Aprender com Tashigi enquanto em sua busca, Luffy foi para real túmulo Alabasta.[62]

Enquanto ele corria, a ferida de seu peito infelizmente se abriu, e Luffy, sentindo-se incomumente fraco, ficou inconsciente por alguns instantes. Recuperando-se, Luffy notou uma passagem e correu para o túmulo. Eventualmente Luffy alcançou seu inimigo mais uma vez nas ruínas em colapso. Encontrando um ao outro, os dois lutaram um contra o outro novamente, entretanto, tendo sido gravemente ferido de seus jogos anteriores com Crocodile, Luffy usou seu próprio corpo ensanguentado para negar os poderes de Crocodile desta vez.

Luffy Defeats Crocodile With Gomu Gomu no Storm

Luffy finalmente derrota Crocodile com Gomu Gomu no Storm.

Quando a batalha climática entre Luffy e Crocodile começou, Luffy foi atingido pelo anzol de Crocodile. No entanto, isso não impediu a determinação de Luffy contra seu oponente. Enquanto a batalha continuava, Luffy chutou Crocodile no ar. Ao fazer isso, Luffy foi atacado por uma das poderosas técnicas de Crocodile. Luffy, no entanto, resistiu ao ataque e se preparou para retaliar. Usando uma série de movimentos, Luffy se impulsionou até Crocodile para dar o golpe final. Como último recurso, Crocodile tentou parar Luffy, transformando sua mão em lâminas.

Este, porém, não impediu que Luffy passasse pelas armas de areias criadas com seu punho e entregasse uma onda de socos em seu adversário.[63] Cumprindo os socos, Luffy atacou Crocodile com tanta força que ela penetrou uma camada de pura bedrock e enviou Crocodile voando, derrotando o Shichibukai finalmente. Caindo de volta nas ruínas, Luffy foi agradecido por Nefertari Cobra por tudo que ele tinha feito.

Depois de ser dado o frasco de antídoto para o veneno de Crocodile da Miss All Sunday, Luffy reuniu o que restou de sua força para levar tanto o rei quanto o ex-agente da Baroque Works para fora das ruínas. Tendo usado o último de sua força, Luffy foi então realizada pelo rei para sua tripulação.[64]

Adeus a Alabasta e ViviEditar

Por seu valente heroísmo em salvar Alabasta, Luffy e sua tripulação foram tratados secretamente como VIPs pela realeza por três dias. Tendo se recuperado completamente de suas feridas da batalha com Crocodile no terceiro dia, Luffy e sua equipe decidiram sair antes que os marinheiros que os aguardavam pudessem pegá-los. Assim que eles estavam voltando para o Going Merry, que foi garantido pelo Mr. 2 Bon Kurei antes que os Marines pudessem encontrá-lo, Luffy e os outros ofereceram a Vivi a escolha de se juntar à tripulação. Deram-lhe até meio-dia do dia seguinte.[65]

Straw Hat Friendship X Mark

Luffy e a equipe mostrando sua marca X de camaradagem como uma despedida silenciosa para Vivi.

Navegando com o reformado Bon Kurei e seus homens no dia seguinte, Luffy e sua equipe encontraram o bloqueio que os marinheiros montaram para capturá-los. Através de um sacrifício choroso do Mr. 2, Luffy e sua tripulação foram capazes de escapar do bloqueio para ir ao ponto de encontro para pegar Vivi. Chegando lá, eles descobriram que Vivi tinha chegado como prometido. No entanto, para sua decepção, ela disse-lhes que ainda tinha responsabilidades como princesa de Alabasta e não poderia vir junto. Apesar disso, Vivi perguntou-lhes que mesmo se eles não se encontrassem novamente, ele ainda estaria convidado a visitar o reino.[66]

Enquanto Luffy e os outros queriam responder em voz alta a Vivi que ela ainda seria aceita, eles não puderam temer que os marinheiros próximos a implicassem como criminosa. Em vez disso, porém, mostraram-lhe em silêncio a marca que usavam para se protegerem se o Mr. 2 personificasse um deles, um sinal de sua amizade. Tendo entregue sua resposta silenciosa ao seu amigo, Luffy e sua tripulação partiram de Alabasta para a próxima aventura.

Embora deprimido por não ter Vivi na equipe, Luffy e o outro se depararam com um novo desenvolvimento. Nico Robin, também conhecido como Miss All-Sunday da Baroque Works, tinha se arrumado no Going Merry e exigiu que Luffy assumisse a responsabilidade de salvá-la, permitindo que ela se juntasse à sua equipe. Sem muita hesitação, Luffy concordou muito com a surpresa de todos.

Saga da Ilha do CéuEditar


Os eventos a seguir não são canônicos e portanto não são considerados parte canônica da história.


Arco da Ilha da CabraEditar

Enquanto está sendo perseguido pelos marinheiros, liderados por Moore e Minchey, Luffy e sua equipe se perdem no nevoeiro e descobrem uma ilha desconhecida. Eles acham que a ilha é habitada apenas por um velho chamado Zenny e uma multidão de cabras. Eles também encontram um navio parcialmente construído no topo da ilha.

Por causa de seu coração ruim, Zenny provavelmente só tem três dias para viver. Esperando tornar seus últimos dias bons, os Chapéus de Palha o ajudam e eles aprendem sobre o passado de Zenny como um emprestador de dinheiro e seu sonho de se tornar um pirata. Mas percebendo que Zenny sobreviveu às previsões de Chopper, os Chapéus de Palha decidem que depois de ajudá-lo a terminar seu navio pirata, eles deixarão a ilha. Os Piratas do Chapéu de Palha ajudam o velho a se esconder dos marinheiros e trabalham para colocar seu navio na água.

Com a ajuda de Luffy, Zenny e suas cabras foram capazes de atacar os marinheiros. Os piratas do Chapéu de Palha saíram para ajudá-lo. Eles derrotaram Minchey e o amarraram. Luffy, então, jogou Minchey de volta no navio do Capitão Moore, e o Capitão Moore permitiu que eles escolhessem o local da batalha. Zenny decide seguir seu sonho e se tornar um pirata, apesar de sua idade e eles se separam. Luffy, então, apontou para os marinheiros uma área nebulosa para local de batalha, que causou os navios do capitão Moore a pousar em um naufrágio devido às rochas.

Aventura de beco sem saídaEditar

Luffy e os Chapéus de Palha agora são perseguidos por um navio marinho, comandado por Drake. Devido ao clima tempestuoso e às excepcionais habilidades de navegação de Nami, o navio parte incólume, deixando a marinha atrás de si.

Luffy e a tripulação chegaram a uma cidade de uma ilha habitada. Dentro de um bar cheio de piratas, eles descobrem que há uma grande, mas muito perigosa oportunidade através de uma misteriosa porta no bar. Quando a tripulação entra na misteriosa porta, eles se surpreendem ao ver que é a abertura para um grande túnel. Dentro eles encontram-se em uma grande caverna cheia de piratas, o site da Raça Dead End, uma coisa muito perigosa vai navegando concorrência que o vencedor pode ganhar até 300.000.000.Bsymbol

A tripulação é apresentada aos favoritos para vencer naquele ano, dois gigantes, Bobby e Pogo, um Fishman e ex-rival de Arlong, Willy e os favoritos para vencer, Gasparde, um ex-general da Marinha que desertou depois de matar sua tripulação. Enquanto Nami registra a tripulação para a corrida, Luffy se envolve em uma luta contra a tripulação de Gasparde junto com um infame caçador de recompensas com o nome de Shuraiya Bascùd, assim como o próprio Gasparde, que obviamente termina em condições ruins.

Na manhã seguinte, Luffy e a tripulação velejaram junto com muitos outros navios piratas para o início do desfile, que envolve sair de uma cachoeira, lutar contra outros piratas e navegar em curvas fechadas. Antes mesmo de chegar ao oceano, várias tripulações de piratas estão naufragadas, por sorte os Chapéus de Palha conseguem. No entanto, enquanto checam o navio, eles encontram um clandestino, um garoto chamado Anaguma, que os matou pela recompensa, apesar de acharem que é impossível depois de testemunhar a força e poder da tripulação e, assim, navegar com eles para a corrida.

Depois de mais alguns encontros envolvendo o navio pirata Bigalo the Hangman e os Sea Kings, Luffy e os Chapéus de Palha chegam a Partia, a suposta linha de chegada da prova. No entanto, acaba por ser uma fortaleza marinha que afunda rapidamente qualquer navio pirata. Luffy percebe que Gasparde manipulou a corrida e a tripulação consegue escapar da fortaleza e rastrear o navio de Gasparde usando o nariz de Chopper.

Enquanto isso, a bordo do navio de Gasparde, a Salamandra, Shuraiya, o caçador de recompensas de tentativas anteriores de atacar Gasparde, mas mal derrota seu braço direito, Needless. Justo quando Gaparde está prestes a acabar com Shuraiya, os Chapéus de Palha chegam ao local e Luffy segue seu caminho a bordo do navio de Gasparde, derrubando sua tripulação irritada com o que o ex-marinheiro fez. Shuraiya tenta intervir, mas Luffy o expulsa para não atrapalhar. Luffy e Gasparde continuam a lutar.

Luffy Defeats Gasparde

O Gomu Gomu no Bazooka de Luffy contra Gasparde.

A luta de Luffy com Gasparde não está indo bem, mas Sanji percebe algo e dá sacos de farinha para Luffy antes de voltar para os outros chapéus de palha. Quando Anaguma percebeu que seu avôainda está no navio de Gasparde, ele implora aos Chapéus de Palha para voltar, mas Zoro o expulsa e revela que Anaguma é na verdade uma garota. Enquanto isso, de volta ao navio, o vovô sobrecarrega a caldeira fazendo com que ela exploda e afunde o navio. Luffy consegue permanecer nos restos mortais, assim como Gasparde, que mostra a Luffy que um ciclone está se aproximando de sua posição e que quem ganhar pode escapar do navio e atacar através de botes salva-vidas. Os dois atacam um ao outro com Luffy na verdade conseguindo acertá-lo devido aos contra-efeitos da farinha nos poderes de xarope da Gasparde. Luffy, em seguida, joga o saco de farinha restante em Gasparde, revestindo-o com ele, e continua a bater nele e envia-lo voando no ciclone.

Luffy, então, desmaia de exaustão, mas é salvo pelo avô de Anaguma junto com Shuraiya. Enquanto se dirigem para a ilha vizinha, o vovô revela que Anaguma foi adotada e seu nome verdadeiro é Adelle Bascùd, a irmã mais nova de Shuraiya, a quem ele achava que estava morta. Apesar da estranha reunião, os dois chegam a aceitar um ao outro.

Os Chapéus de Palha se aproximam da verdadeira Partia como os vencedores da corrida, mas os navios da Marinha de repente aparecem e vão atrás deles, forçando-os a fugir da ilha e perder o prêmio em dinheiro. Eles soltam Adelle, Shuraiya e vovô e depois despedem-se deles individualmente antes de saírem com os marinheiros em sua cola. Apesar de não receber o prêmio em dinheiro, os Chapéus de Palha continuam sua próxima grande aventura.

Arco da Ilha RulukaEditar

Luffy e os Chapéus de Palha estão sendo perseguidos por uma pequena frota de navios da Marinha liderada pelo Major Pasqua e Isoka. Luffy e sua tripulação mal escapam quando o Major dos Fuzileiros acidentalmente afunda um de seus próprios navios. A tripulação então segue para uma ilha chamada Ruluka.

Eles logo encontram Flip, o filho do prefeito e o comandante de uma tropa que cobra impostos do povo de Ruluka, The Collection Party, e eles descobrem que a ilha é de fato governada por um ex-pirata, o prefeito Wetton, que está superlotado. taxando as pessoas. Luffy, Usopp e Robin também conhecem o professor Henzo, que está pesquisando sobre algo chamado " Rainbow Mist ", patrocinado pela escrupulosa Wetton.

De repente, um enorme galeão, o Tarielishin, apareceu no porto e Luffy e os outros vão explorá-lo e acaba por ser o navio pirata de Wetton Pirates. Quando um pouco da neblina aparece, Henzo pega emprestado o Going Merry e Luffy, Usopp, Robin, Henzo e Zoro, que estava dormindo no navio, dentro dele.

O interior da névoa do arco-íris está cheio de navios e tesouros destruídos, e é guardado por cinco crianças. As crianças são na verdade amigas de Henzo que se perderam na névoa há mais de 50 anos, junto com Tarielishin e Ian, um membro dos Wetton Pirates. Henzo afirma que o fluxo do tempo é diferente dentro da névoa do arco-íris e o espaço está distorcido, então Luffy e os outros tentam encontrar uma saída do cemitério do navio.

Finalmente, a Flip se comunica com Hezno com um Den Den Mushi e a empresa percebe que eles ainda estão conectados com o mundo exterior. Então, Luffy acidentalmente se impulsiona e Rapanui, uma das crianças, para o fim da névoa. O prefeito, no entanto, usa a Rainbow Tower para fazer uma ponte para a Rainbow Mist e lança um ataque dentro dela, junto com Lake, o filho de Flip e seu neto.

Luffy, volta para a névoa do arco-íris, se arrastando e Rapanui através da Torre do Arco-Íris. Lá ele luta contra Wetton, mas o prefeito consegue escapar e explode a Torre do Arco-Íris. Luffy e os outros, porém, escapam da Rainbow Mist a bordo de Going Merry, com a ajuda de Rapanui e as outras crianças que ficaram para trás para explodir um navio marinho e dar um impulso ao Going Merry para escapar com a explosão.

Do lado de fora, o prefeito é preso por um bando de marinheiros poderosos que acabam sendo versões mais antigas dos amigos de Henzo, que foram jogados 50 anos no passado pelo colapso do Rainbow Mist. Os marinheiros deixam Luffy e os Chapéus de Palha irem embora e a tripulação parte para a próxima aventura.


Conclusão da seção não-canônica.


Jaya ArcEditar

Um navio afundado e uma cidade sem leiEditar

Não muito tempo depois que Luffy e os Chapéus de Palha deixaram Alabasta, um enorme navio caiu do céu e no mar. De Nico Robin e uma breve busca do navio afundando, que exercia um mapa, Luffy e sua tripulação soube que o navio caiu de uma ilha no céu chamado Skypiea.[67]

Luffy Finds Shiro Mokuba I

Luffy explorando o sunken St. Briss.

Precisando de mais informações sobre o assunto, Luffy e sua equipe decidiram explorar mais o navio. Usando roupas de mergulho especiais criadas pelo Usopp, Luffy, junto com Zoro e Sanji, exploraram o navio naufragado. Enquanto exploravam o navio e encontraram poucas coisas, sua busca foi interrompida quando o navio foi subitamente apertado e cheio de ar, e um monte de outras pessoas apareceu. Depois de cuidar dos intrusos dentro da recém-criada bolsa de ar, os três encontraram uma pessoa parecida com um macaco entrando na sala. Embora Luffy eo estranho inicialmente se deu bem, eles infelizmente ficou em condições ruins quando eles descobriram que eles estavam atrás da mesma coisa.[68]

Felizmente com agradecimentos de seus dois companheiros de tripulação, Luffy escapou de Masira e uma tartaruga gigante que comeu o navio ao mesmo tempo. Como Luffy e os outros estavam prestes a lidar com este novo inimigo, eles de repente testemunharam algo que os assustou completamente, as silhuetas sombrias de criaturas várias vezes maiores que os gigantes regulares. Depois de escapar das criaturas e se livrar de Masira, que acidentalmente foi marcado, Luffy e sua equipe souberam de Jaya de uma postura eterna que Robin roubou do cara. Precisando de informações sobre como chegar a Skypiea, Luffy e sua tripulação navegou para Jaya.[69]

Luffy Meets Blackbeard

Luffy discutindo com um certo cliente de bar durante seu primeiro encontro.

Chegando a Jaya no porto de Mock Town, Luffy e sua equipe descobriram que o local onde eles pousaram era uma cidade sem lei cheia de piratas. Querendo explorar a cidade e obter informações, Luffy, junto com Zoro e Nami, foi para a cidade. Com a promessa de não lutar enquanto em Mock Town a Nami, os três exploraram o local e encontraram vários dos habitantes. Eles acabam em um bar onde Luffy tem uma pequena discussão com outro cliente. Embora o incidente tenha terminado sem problemas, Luffy e seus companheiros encontraram um muito mais sério.

Luffy e seus companheiros logo encontraram no bar Bellamy e sua equipe com a intenção de ver se Luffy era digno de se juntar à sua "Nova Era" de piratas. No entanto, ao saber que Luffy e sua equipe queriam ir para uma ilha do céu, Bellamy junto com o resto do bar começou a ridicularizá-los e a noção de sonhos como uma ilha do céu. Embora a situação tenha piorado com Luffy e Zoro tendo recebido golpes da equipe de Bellamy, eles se recusaram a lutar. Como os dois foram arrastados por uma frustrada Nami, os três foram parabenizados e encorajados pelo pirata que Luffy teve uma breve discussão antes. Embora o homem assegurou-lhes que os sonhos nunca morrem, Luffy e Zoro no entanto sentir algo com ele e as pessoas que estão aparentemente associados com ele.[70]

Voltando ao Going Merry, Luffy e os outros logo descobrem que, embora a busca não tenha sido produtiva, a de Robin foi bem-sucedida. Aprender que um homem com o nome de Montblanc Cricket pode saber alguma coisa, eles dirigiu-se para o outro lado da Jaya.

A Aliança Saruyama e o Córrego Knock UpEditar

Luffy Befriends Masira and Shoujou

Luffy se familiarizando com Masira e Shoujou enquanto Cricket se recupera.

Depois de escapar de um breve encontro com o irmão de Masira, Shoujou, Luffy e sua equipe chegaram à casa de Cricket. Lá eles tiveram um breve desentendimento com Cricket, que eles descobriram que aparentemente sofria de doença descompressiva. No entanto, ao ajudar Cricket e limpar as coisas com ele, Luffy e sua equipe foram capazes de se familiarizar com o ex-pirata. Para ajudar Cricket, eles também foram capazes de conciliar com protegidos de Cricket, Masira e Shoujou.[71]

Como eles explicaram seu problema e se familiarizaram com Cricket e seus protegidos, Luffy e sua equipe aprenderam sobre o passado de Cricket e seu ancestral. Demonstrando interesse pelo sonho de Cricket, Luffy e sua equipe convenceram Cricket a ajudá-los a chegar a Skypiea. Apesar de ter adquirido a ajuda de alguém que poderia ajudá-los a chegar a Skypiea, Luffy e sua tripulação no entanto descobriram que eles precisavam de uma coisa importante para ajudá-los, o South Bird. Esta ave, como lhes foi explicada pelo Cricket, era necessária para encontrar um Córrego do Nocaute necessário para ajudá-los a chegar à Skypiea. Tendo dito isso, Luffy e sua tripulação rapidamente saiu em busca para o pássaro.[72]

Dividindo-se em vários grupos, Luffy e sua equipe procuraram a floresta próxima por um desses pássaros indescritíveis. Embora eles tenham encontrado todo tipo de obstáculos e travessuras enquanto procuravam pelo pássaro, eles conseguiram pegar um no final graças a Nico Robin. Com o pássaro capturado, voltaram para o Cricket's. Ao retornar no entanto, eles descobriram as consequências horríveis de um incidente que aconteceu enquanto eles estavam fora, Cricket e seus protegidos foram derrotados e tinha sido roubado por Bellamy e sua tripulação.[73]

Luffy Defeats Bellamy

Luffy derrotando Bellamy com um único soco por roubar o ouro de Cricket.

Estimulado por isso, Luffy decidiu ir atrás de Bellamy e recuperar o ouro de seus amigos feridos. Em Mock Town, Luffy foi contratado por Bellamy, que queria provar de uma vez por todas para aqueles ao seu redor que os sonhos de Luffy e Cricket não eram nada. Apesar de Bellamy sobre a exibição superior de sua habilidade Akuma no Mi, Luffy no entanto derrotou o pirata arrogante com um único soco normal. Tendo completamente obliterada Bellamy na frente de sua tripulação e os outros piratas, Luffy foi capaz de recuperar o ouro de Cricket, sem mais problemas.[74]

Quando a manhã do dia seguinte chegou, Luffy voltou para a casa de Cricket. Lá ele viu o recém-modificado Going Merry quando ele deu o ouro de Cricket de volta. Com as novas modificações para a viagem até Skypiea e o South Bird, Luffy e a tripulação zarparam com os navios de Masira e Shoujou escoltando-os. Quando estavam saindo, Luffy e sua equipe foram aplaudidos pelas palavras finais de encorajamento de Cricket. Com isso, Luffy e equipe partiu para onde eles poderiam montar um fluxo Bata-se.[75]

Depois de uma longa espera no mar, o clima e o mar começaram a mostrar sinais de um córrego Knock Up. Enquanto Luffy e sua equipe se preparavam para a jornada para Skypiea, eles de repente encontraram o navio e a tripulação do pirata que Luffy lutou no bar. A partir desse encontro, Luffy e sua equipe aprenderam sobre as novas bênçãos dele e de Zoro, para as quais o pirata planejava se reunir. O encontro, no entanto, foi breve, já que o Knock Up Stream começou. Com o fluxo de Knock Up atirando o Going Merry no céu, Luffy e sua tripulação partem para uma nova aventura, bem como, inadvertidamente, escapando do pirata perseguidor.

Skypiea ArcEditar

Chegada e muitas aventurasEditar

Graças ao Knock Up Stream, Luffy e os chapéus de palha chegaram à Skypiea. Assim que chegaram, eles são atacados por um misterioso guerreiro mascarado que Luffy teve dificuldade em lutar. Mas, felizmente, eles foram salvos por um cavaleiro chamado Gan Fall. Depois que ele os resgatou, Gan Fall decidiu ir embora.

Luffy e os Chapéus de Palha passam pelo Portão do Paraíso e chegam às margens da Ilha dos Anjos, onde encontram Conis, um habitante desta ilha. Enquanto se diverte, Luffy descobre, da maneira mais difícil, que o Mar Branco tem o mesmo efeito nele assim como o Mar Azul.

Depois de ouvir que Nami se aventurou em Upper Yard, um lugar sagrado proibido no qual o deus Enel e seus sacerdotes residem, Luffy decidiu sair para resgatá-la, mas ele deixa claro que ele simplesmente quer ir para Upper Yard para explorar e tenha uma aventura. Infelizmente, ele foi parado em seu caminho pelos White Berets, que tentaram prendê-los por entrar ilegalmente em Angel Island. No entanto, Luffy derrotou-os facilmente.

Luffy, Usopp, and Sanji vs. Satori

Luffy, Usopp and Sanji vs. Satori.

Luffy, Usopp e Sanji descobrem que um camarão gigante sequestrou o resto dos Piratas do Chapéu de Palha e os levou para a Upper Yard. Os três piratas decidiram resgatá-los. Depois de encontrar um navio que pode levá-los para Upper Yard, o Karasumaru, Luffy, Usopp e Sanji descobriram que Conis era responsável por chamar os Boinas Brancas. Ela quase foi morta pelo raio de Enel, mas foi salva por Gan Fall. Apesar desse show do poder de Enel, Luffy, Usopp e Sanji começaram sua viagem para Upper Yard.

Luffy, Usopp e Sanji viajam pela Via Láctea, na qual evitam várias armadilhas mortais. Depois disso, eles entraram no Calvário das Bolas, no qual encontraram Satori, um dos padres de Enel. Satori era um adversário forte, especialmente porque ele possuía uma habilidade chamada Mantra. Mas, apesar disso, Luffy e seus amigos conseguiram derrotá-lo.

Após a batalha, Luffy, Usopp e Sanji conseguiram se juntar a seus amigos no Sacrificial Altar, juntamente com Gan Fall, que chegou para salvar Chopper de Shura. Mais tarde naquela noite, Luffy e seus amigos tiveram uma grande festa junto com a companhia de um bando de lobos. De manhã, a tripulação decidiu dividir-se em dois grupos; um que iria procurar a cidade de ouro em Upper Yard, que foi revelado para ser parte de Jaya 400 anos, enquanto o outro grupo sairá da Upper Yard. Luffy procura pela cidade de ouro.

Dentro do estômago de uma cobra giganteEditar

Luffy vs. Wiper

Luffy vs. Wiper.

Luffy, Zoro, Chopper e Robin estavam procurando pela cidade de ouro em Upper Yard, até serem perseguidos por uma gigantesca cobra, que os forçou a se separar. Depois disso, Luffy encontrou Wiper, o homem que atacou ele e seus amigos em sua chegada em Skypiea, e os dois começaram a lutar. Durante a luta, a cobra gigante aparece, interrompe a luta e come Luffy. No estômago da cobra, Luffy vê montanhas de ouro e ruínas, mas parece que não consegue encontrar sua saída, sob a suposição de que ele está em uma caverna. Mais tarde, Gan Fall, seu cavalo Pierre, Nami e Aisase juntou a Luffy dentro do estômago da cobra. Nami descobre de Luffy que seus ataques dentro da cobra são responsáveis pelo seu comportamento errático e comicamente o espanta com raiva. Depois que Enel explodiu a superfície da serpente, Zoro e Wiper, os três caíram em direção às ruínas ocultas de Shandora.. Gan Fall e Nami conseguiram escapar da cobra, mas acidentalmente deixaram Luffy, Aisa e Pierre para trás. Com a cobra lembrando a cidade de muito tempo atrás, de onde ela veio e deu um rugido triunfante, Enel a silenciou com um raio poderoso o suficiente para deixá-la inconsciente. Mais tarde naquele dia, Luffy, Aisa e Pierre conseguiram escapar da cobra inconsciente. Mas, no momento em que escaparam, notaram a destruição que Enel causou. Depois de um pouco consciente Robin explica a situação, e as intenções de Enel para erradicar Skypiea, Aisa explica a Luffy que ela pode usar seu mantra para levá-lo para Enel. Seguindo a direção de Aisa, Luffy decidiu parar Enel.

Enfrentando um Deus contraEditar

Luffy Kicks Enel

Luffy vs. Enel.

Luffy finalmente chega a Enel e o desafia. Como Luffy cobra, Enel dispara ataques elétricos contra ele apenas para descobrir que eles não têm efeito sobre um Luffy de borracha. Não só isso, mas Luffy pode neutralizar a invulnerabilidade de seu poder frutífero Logia. Após esta reviravolta inesperada, Enel muda para um modo diferente de ataque, reformando sua equipe em um tridente, e usando seu Mantra para prever os movimentos de Luffy.

Episode 184 Luffy gets hand stuck in golden ball

Luffy mão está preso dentro da bola de ouro Enel criado.

Enquanto o duelo de Luffy e Enel continua, o Maxim começa a subir e Enel ativa a função secreta de Maxim: Deathpeia para produzir nuvens de tempestade na atmosfera, permitindo-lhe atacar a ilha de uma escala de ilha. Luffy consegue acertar Enel mais algumas vezes, apesar de seu mantra, portanto, Enel decide incapacitar o menino de borracha, anexando uma grande bola de ouro ao seu braço, em vez de derrotá-lo. Ele então pode se livrar de Luffy, derrubando-o de volta para a Upper Yard. Com a ajuda de Aisa, Luffy tenta tirar a bola de ouro dele enquanto os dois tentam perseguir Enel e seu navio Maxim.

Luffy consegue se recuperar nas ruínas de Shandora e, junto com Aisa e Pierre, corre em direção ao pé de feijão com a bola de ouro ainda presa ao braço. Vendo Robin fazer isso com os outros em Giant Jack, Luffy joga Aisa e Pierre sobre eles para cuidar dos dois enquanto ele persegue Enel. Luffy chega ao topo do pé de feijão e agarra o Maxim, apenas para Enel chutá-lo, e destrói o topo do pé de feijão antes de usar as nuvens para formar uma esfera gigante com seu poder chamado Raigou para aniquilar outra Ilha Sky. Luffy é finalmente encontrado por Nami, que tentou convencê-lo a sair, mas ele responde que ele tem que tocar o sino para Montblanc Crickete todos os outros saberão que a cidade do ouro está no céu. Usando o poder total do Waver, Nami e Luffy explodem a planta e são enviados voando em direção a Enel. No entanto, Luffy empurra Nami em uma nuvem e faz um desvio para Raigou de Enel.

Luffy Rings Shandorian Bell

Luffy derrotando Enel e tocando o Sino Dourado.

Luffy balança a bola de ouro ao redor com Gomu Gomu não Hanabi Ougan Botan para puxar a eletricidade do Raigou para ele e, eventualmente, desestabiliza-lo limpando o céu. Apesar de Enel soltar todo o seu poder, Luffy consegue chutá-lo, apenas recuando quando o peso da bola de ouro permite que Enel o trespassasse com os tridentes. Luffy salta para trás usando a nuvem que Nami estava usando e dispara Gomu Gomu no Ougan Rifle em Enel, com tal velocidade que ele não pode evitá-lo e o envia para o Shandorian Golden Belfry Bell enviando um anel que pode ser ouvido em todos os lugares, terminando assim guerra entre Skypieans e Shandia, e informando a Cricket que o sino estava sempre no céu. Em Jaya, a sombra de Luffy no céu é vista por Cricket,Masira e Shoujou, que permitem concluir que a cidade do ouro está no céu.

Após a derrota de Enel, Luffy, sua tripulação e o resto dos habitantes de Skypiea tiveram uma festa enorme à noite. Depois da festa, Luffy decidiu levar várias sacolas cheias de ouro, pensando que, como piratas, elas deveriam simplesmente pegá-las sem saber que os nativos já lhes permitiam levá-las em primeiro lugar. Uma vez que isso foi feito, Luffy e sua equipe embarcaram no Going Merry e saíram da Skypiea usando a porta Clouds End, graças a Conis e seu pai Pagaya, que os agradeceu por salvar Skypiea da tirania de Enel.

Saga da Água 7Editar

Arco Longo Longo ArcoEditar

Os três eventosEditar

Ao retornar de Skypiea para o Mar Azul, Luffy e sua tripulação não tinham tempo para descansar quando encontraram uma onda gigante criada por alguns Macacos do Mar. Após o breve incidente, Luffy e sua equipe descansaram e avaliaram a boa fortuna que obtiveram de sua aventura na Ilha Sky. Como Luffy discutiu com sua tripulação, todos concordaram que usariam o tesouro para ajudar a consertar o Going Merry gasto em viagem e conseguir um armador para ajudar a mantê-lo. Depois de encontrar os Sea Monkeys mais uma vez e um curioso navio pirata sem velas ou tripulação, Luffy e sua tripulação chegaram à próxima ilha em sua jornada. Como Luffy, juntamente com Usopp e Chopper, decidiu explorar a ilha, eles notaram que a animais e plantas vida eram todos muito na aparência.[76]

Enquanto Luffy e seus dois companheiros exploravam mais a ilha, eles encontraram um nômade chamado Tonjit que ficou preso em suas pernas de pau por 10 longos anos. Depois de se familiarizar com o velho e reuni-lo com seu cavalo, Shelly, Luffy e seus companheiros sentiram que tinham feito pequenas conquistas. No entanto, no meio de sua diversão, Shelly foi subitamente assassinado. Aprendendo imediatamente que o tiro foi disparado pelo pirata, Foxy, que estava por perto, Luffy momentaneamente fica zangado com esse inimigo. Antes de Luffy poderia lutar Foxy no entanto, de repente ele foi desafiado a um funcionário Luta Davy Voltar.[77]

De Usopp, Luffy aprendeu que este súbito desafio foi um conjunto de três jogos entre equipes de piratas em que os tripulantes estavam em jogo. Apesar das advertências de Usopp no entanto e muito para o desespero do resto de sua tripulação, Luffy aceitou o desafio de Foxy e sua equipe para realizar uma Davy Back Fight em Long Ring Long Land. O que aconteceu depois foi um evento parecido com um festival criado pelos piratas de Foxy em vez dos jogos de Davy Back. Após as formalidades do início dos jogos, Luffy e sua equipe decidiram quem participaria de qual jogo. Tomando o jogo final e mais climático, Combate, Luffy esperava por sua vez enquanto assistia o resto de sua equipe participar dos outros jogos.

Os dois primeiros jogos do Davy Back Fight provaram ser surpreendentes e emocionais para Luffy e sua equipe. No primeiro jogo, Donut Raça, eles testemunharam Foxy e truques batota de sua tripulação, e Foxy da exploração de seus poderes Akuma do Noro Noro no Mi. Devido a isso, Luffy perdeu Chopper para Foxy. Felizmente, Luffy conseguiu vencer Chopper de volta quando sua equipe venceu o segundo jogo, o Groggy Ring, apesar das chances gigantescas contra eles. Depois de assistir a esses dois jogos cansativos, Luffy foi bombeado para a sua vez no último jogo.

Foxy Defeated by Luffy

Luffy derrota Foxy.

Com o terceiro jogo se aproximando, Luffy com a ajuda do Usopp, decidiu se vestir apropriadamente para a partida. Vestindo um traje afro e de boxe, Luffy estava pronto para enfrentar o astuto Foxy a bordo de seu navio, o Sexy Foxy. Durante todo o jogo, Luffy foi constantemente enganado pelo seu adversário mais inteligente, enquanto eles lutavam ao redor do navio. Com os truques de Foxy e os poderes de Akuma no Mi, parecia que Luffy iria perder. Apesar disso, Luffy perseverou para não perder um de seus tripulantes para sempre. No clímax da batalha, Luffy foi capaz de frustrar Foxy usando um fragmento de espelho obtido da batalha para refletir os poderes de Foxy de volta para si mesmo. Tendo desacelerou Foxy para baixo, Luffy deu o golpe final e ganhou o jogo.[78]

Depois de muito descanso, Luffy acorda quando foi dito que ele realmente ganhou a luta. Foxy vem parabenizar Luffy pela forma como ele lutou na partida, dando um gesto de aperto de mão, depois tentando arremessá-lo no alto, esquecendo que seu braço é de borracha. Como Luffy ganhou, ele escolhe um membro da tripulação dos Piratas Foxy, mas em vez disso escolhe sua bandeira, mas como a vela é sua bandeira, Luffy opta por "redesenhar" a bandeira, então devolve-a. O mal-humorado Jolly Roger de Luffy é dado a eles, terminando oficialmente o Davy Back Fight. Embora obviamente grato, Foxy promete vingar-se de Luffy por perder a partida. Os Chapéus de Palha retornam a Tonjit dando a ele a velha bandeira dos Piratas Foxy como um sinal de sua derrota. Chopper usa como curativo para Shelly, o cavalo.

Encontro com o Almirante AokijiEditar

Kuzan Defeats Luffy

Luffy sendo congelado pelo Almirante Aokiji.

Assim que Luffy e sua equipe terminaram de lidar com o assunto com Foxy e seus piratas, eles logo se depararam com outro. Dormir ao lado da casa de Tonjit era o almirante Aokiji. Inicialmente, Aokiji não era hostil a Luffy e sua tripulação, apesar dele ser um marinheiro e causar algum medo a Luffy quando ele disse a ele que conhecia seu avô. Aokiji até ajudou Tonjit em encontrar uma maneira de voltar para o resto do clã nômade do homem velho com sua Hie não Hie Mi. No entanto, quando as hostilidades começaram entre Aokiji e Nico RobinLuffy e sua equipe enfrentaram esse novo inimigo. Apesar de seus melhores esforços, Luffy e aqueles que lutaram ao lado dele contra Aokiji foram totalmente derrotados. Felizmente, no entanto, o almirante simplesmente deixou Luffy congelado na derrota, mas com um aviso para ser cauteloso com Nico Robin.

Arco de Água 7Editar

O fardo do capitãoEditar

Depois de velejar por pouco tempo, eles testemunham um sapo fazendo um nado livre tentando parar um trem em movimento no oceano, com uma garota estranha e uma mulher idosa ainda mais esquisita. A garota se apresenta como Chimney com seu coelho de estimação, Gonbe e sua avó Kokoro. Eles explicam que o trem é chamado de Puffing Tom e é um trem do mar. Kokoro diz a eles que eles estão se aproximando de Water 7, onde eles podem facilmente consertar seu navio, pois é o lar dos melhores construtores e carpinteiros do mundo, e procurar por um homem chamado Iceburg.

Os Chapéus de Palha estão maravilhados com a arquitetura da Água 7. Luffy, com Nami e Usopp em um grupo e Luffy carrega o ouro de seu último ataque em Skypiea. Depois de entrar estaleiro, eles descobrem que o ouro vale pelo menos 300 milhões, e trocá-lo por dinheiro em uma loja comerciante. Eles encontram um homem com um longo nariz retangular chamado Kaku da Galley-La Company. Eles logo foram visitados pelo próprio Iceburg, auxiliado por Kalifa, que ambos são os prefeitos de Water-7 e conscientes de quem eles são e concordam em ajudá-los. Entre suas reuniões, eles quase foram roubados por uma gangue de desmanteladores conhecida comoBsymbolFranky Family, não fosse Paulie da Galley-La Company.

Luffy, Usopp e Nami são levados para o estaleiro. Kalifa diz que Iceburg não é apenas o prefeito de Water-7, mas o líder da Galley-La Company e seu maior carpinteiro. Luffy pede a Iceburg para se juntar a sua tripulação, a qual ele declina. Kaku retornou de seu diagnóstico para dizer a Luffy e Nami que o Going Merry é irreparável. Luffy implora para reparar o navio, e eles têm muito dinheiro para gastar, mas Paulie explica que o Merry sofreu uma quilha quebrada. Como a quilha é a parte mais importante do navio, eles não podem consertá-la. Luffy se recusa a acreditar que Merry foi realmente irreparável, mas Iceburg friamente afirma com esse tipo de teimosia, ele pode muito bem afundar com isso. Ele também dizer-lhes para retornar, uma vez que tenha decidido sobre a obtenção de um novo navio, e com aBsymbol300.000.000 eles têm, eles facilmente compram o melhor que eles têm para oferecer. Como um agente do governo intrigante tem uma conversa privada com Iceburg, Luffy e Nami descobrem que foram roubados e seus casos de dinheiro foram substituídos.

Zoro, Sanji e Chopper estavam procurando por Usopp na época, e Sanji o trouxe para fora. Eles procuram o paradeiro da base da Família Franky e encontram um Usopp severamente espancado do lado de fora. Então Luffy, Zoro, Sanji e Chopper entram na Casa Franky. Depois que os quatro os espancaram, severamente por atacar Usopp e destruir a casa, eles contemplam qual é o próximo curso de ação deles, já que Franky pegou o dinheiro de qualquer maneira, e o navio não pode ser consertado. Luffy toma a difícil decisão de abandonar o Going Merry e conseguir um novo. Como Usopp se recupera no Going Merry, ele está feliz em ver seus amigos ao seu redor, e lamenta a Luffy que ele não poderia conseguir o dinheiro de volta para consertar o navio. No entanto, Luffy diz a ele que o navio é irreparável, então eles só precisam comprar um novo. Usopp não recebe as notícias muito bem e uma grande discussão acontece entre os dois. No final, Usopp explica seus sentimentos de inadequação para a tripulação e conclui anunciando que está deixando a equipe. Deixando o navio, ele também anuncia que vai duelar com Luffy pelo Going Merry.

Usopp vs. Luffy

Luffy é atacado por Usopp usando Impact Dial durante seu duelo.

Quando Usopp chega na hora marcada, Luffy ordena que a equipe não desça, e deixa os dois resolverem. Usopp, que luta ao lado de Luffy e o conhece bem, surpreendentemente dá um tempo difícil a Luffy. No entanto, o tempo todo, Luffy está pensando em sua antiga amizade. Enquanto Luffy está deitado no chão, ele pensa nos bons tempos que ele e Usopp tiveram juntos. Usando seus novos dials, Usopp conseguiu acertar Luffy, mas não foi o suficiente para atordoá-lo por muito tempo e o capitão acabou com Usopp com Gomu Gomu no Bullet, terminando o duelo.

Com Luffy ganhando, ele disse a Usopp que ele não poderia ter vencido de qualquer forma, por piedade e respeito à sua antiga amizade, ele diz a Usopp que ele pode ter o Going Merry e mandar todo mundo sair na manhã seguinte enquanto eles pegam suas coisas. Enquanto todos os outros ficaram tristes com a perda de Usopp em sua equipe, Zoro disse a Luffy que ele fez a coisa certa. Como capitão, ele deve ser decidido e severo. As lágrimas de Luffy começam a rolar por seus olhos, com dois Chapéus de Palha desaparecidos ( Robin está faltando) e o navio quebrado.

Encontrando CP9Editar

Logo depois, Nami diz a Luffy e Sanji que uma tentativa na vida de Iceburg foi feita. Luffy e Nami decidem ir para Iceburg para ele contar o que aconteceu. No entanto, Luffy é desafiado pelo chefe da Família Franky, Franky que quer se vingar por espancar seus "irmãos e irmãs" em sua ausência e destruir sua casa. Franky revela que ele é um cyborg e dá a Luffy um momento difícil. Enquanto isso, as notícias se espalham culpando os piratas do Chapéu de Palha pela tentativa de assassinato de Iceburg, quando ele revela que Nico Robinfoi um dos assaltantes. A batalha continua entre Luffy e Franky quando os capatazes Galley-La interrompem a luta, convencidos de que os Chapéus de Palha tentaram matar Iceburg. Luffy tenta explicar que os Chapéus de Palha não estavam envolvidos no que aconteceu com Iceburg, mas os construtores não o escutam. Franky irritou que intrusos entrem em seu duelo e decidam disparar sua explosão de Coup de Vent, que acaba com tudo.

Luffy e Nami fogem para um prédio perto da sede da Galley-La, e Nami observa que a atmosfera caiu, e a tipografia parece diferente. Luffy imediatamente tenta perguntar a Iceburg o que aconteceu e se estende em direção ao prédio. Depois de fugir daqueles que tentam capturá-lo, ele chega ao quarto de Iceburg. O prefeito nota que ele não está aqui para matá-lo no meio de todo o caos, e pede a Luffy para ver Robin mais uma vez, e o Chapéu de Palha responde que é impossível, pois eles não sabem onde ela está e sai da sala antes dos perseguidores. aparecer. Depois de informar Nami que Iceburg disse que definitivamente viu Robin, ele ainda se recusa a acreditar. Depois de se encontrar com Zoro, eles são forçados a se esconder até Chopperdiz-lhes que Robin os abandonou e se envolveu com uma tentativa de vida de Iceburg. Zoro decide que, à noite, eles precisam descobrir depois de todo o tempo que passaram, se Robin é seu amigo ou inimigo. Depois de pensar muito, Luffy decide que eles deveriam retornar à cena do crime para descobrir qual é a verdade sobre Nico Robin.

Luffy, Nami, Zoro e Chopper esperam que Robin chegue sentado em um galho de árvore enquanto observa o que está acontecendo. A sede da Galley-La é fortemente vigiada por carpinteiros. De repente, o caos explode dentro do prédio e Luffy escapa para a sede. Depois de ficar preso, ele bate no terceiro andar, ficando preso novamente, e vendo Paulie no chão sangrando com dois assaltantes mascarados na frente dele. Os dois usam um poderoso chute chamado Rankyaku e subjugam Luffy com aros de metal, e fazem o mesmo com Paulie antes de decolar. Como os dois estão presos, Paulie admite um mal-entendido com Luffy e decide que ele precisa de sua ajuda para derrotar os assaltantes, que são realmente uma equipe de agentes secretos conhecidos como Cipher Pol No. 9. Luffy usa sua habilidade de borracha para se libertar e liberta Paulie também. Quando eles entram na sala de Iceburg, Rob Lucci, Kalifa, Blueno e Kaku, todos revelaram que os membros do CP9 o notam, assim como Robin.

Luffy implora a Robin para dizer a ele o que está acontecendo, mas ela afirma que ela não pode como ela tem escuridão em seu coração e se prepara para escapar. Luffy tenta ir atrás dela, mas é impedido por Blueno que aguenta seus ataques enquanto Kaku e Kalifa o atacam usando ataques poderosos. Como Robin declara que eles não vão vê-la novamente, e escapa pela janela, Luffy dá perseguição atrás dela, mas Lucci agarra-o pela cabeça, impedindo-o de correr atrás dela, e resiste seus ataques com Tekkai, antes de jogá-lo para o lado. Ele informa os chapéus de palha que CP9 são agentes secretos dedicados a servir o governo mundiale treinaram seus corpos desde jovens até níveis sobre-humanos, e dizem que, por essa razão, não podem se comparar à sua força. Com o tempo definido para queimar a casa, Lucci decide revelar sua Neko Neko no Mi, Modelo: Leopard fruit, transformando-se em um gigantesco meio-humano, meio leopardo. Com os shipwrights chegando para salvar Iceburg, Lucci usa sua técnica Rankyaku para cortar o teto. Paulie coloca Iceburg nas costas e se prepara para lutar Lucci, mas Luffy ataca primeiro, mas Lucci derrota Luffy com um único Shigan perfuração direita através de seu abdômen, agarra a cabeça e atira-o para fora do edifício.[79]

Mais tarde, depois que Nami se recupera e descobre que Sanji conseguiu se esgueirar a bordo do Sea Train com destino a Enies Lobby. Ela vai em busca de Luffy nas antigas ruínas de Water 7, com alguma ajuda de Chaminé, Nami encontra Luffy encravado entre dois edifícios.[80] Quando ela diz a ele que a verdadeira razão Robin esquerda (que Nami aprendeu com Iceburg); Que ela partiu para salvá-los de serem alvos do Governo Mundial e entregá-los a eles. Ao ouvir isso, Luffy diz que está feliz em ouvir isso e em uma tremenda demonstração de força, empurra os edifícios para o lado e então pula para Nami, assim como o Aqua Laguna.prestes a bater. Os dois juntamente com Chopper e zoro apenas mal evitar ficar preso na primeira onda embora o segundo quase apanha.[81] Felizmente, eles são resgatados por Paulie e puxado para um local superior.

Depois de se recuperar de quase se afogar, Luffy pede um barco para perseguir Robin, mas Kokoro diz a ele que é impossível devido ao Aqua Laguna.tempestade. No entanto, vendo que ele está determinado a resgatar Robin, não importa o que, ela o leva para uma área escondida onde um segundo protótipo do Sea Train é mantido. Iceburg já está lá, tendo antecipado o que Luffy faria e preparado o trem para a partida. Luffy estoca em provisões antes de sair, mas é confrontado pela Família Franky, que implora a Luffy para levá-los junto como seu líder Franky foi capturado pelo CP9 também. Luffy concorda em deixá-los vir antes de embarcar no trem do mar com os restantes chapéus de palha e Kokoro e sair. Ao saírem, a Família Franky engancha seu navio no trem quando está prestes a se conectar aos trilhos. Mais tarde, mostrou que mais passageiros, Chimney, seu coelho Gonbe e os restos de Galley-La (Paulie, Tilestone e Peeply Lulu) também conseguiram se alojar no trem.

Depois disso, Luffy fica sentado na frente do trem durante a maior parte da viagem. Em um ponto, eles encontram uma onda que ameaça descarrilar o trem. Luffy e Zoro combinam seus ataques juntos para abrir um buraco para permitir a passagem segura para todos. Mais tarde, eles se deparam com um compartimento separado de Puffing Tom (o primeiro trem) que foi devido às ações de Franky, Sanji e Usopp (passando por sua personagem Sogeking). Luffy estilingue-se para ele e verifica se seus amigos estão dentro. Mas, ao encontrar apenas agentes do governo, ele volta a subir no Rocketman enquanto Zoro corta o compartimento pela metade para permitir que o trem continue.

Logo, o grupo pegou Sanji e Usopp após a tentativa fracassada de resgatar Robin e Franky. Luffy garante Sanji eles vão resgatá-la. Ele jorra depois de conhecer Sogeking sem perceber quem ele realmente é (todos, exceto Chopper, percebem). Depois disso, o Enies Lobby está à vista e o último resgate de Robin começa.

Enies Lobby ArcEditar

Chegada e remoçãoEditar

Quando estavam se aproximando de Enies Lobby, Luffy (antes de ouvir qualquer plano que os outros pudessem fazer) corre direto para Enies Lobby, subindo com suas habilidades de Gomu Gomu, e começa um tumulto através da ilha, tirando qualquer Marines e Governo agentes em seu caminho. De fato, no avanço de 10 minutos que Luffy deu a si mesmo, ele conseguiu derrotar até 500 funcionários do Governo Mundial e da Marinha antes de chegar ao Tribunal de Justiça, causando uma crise na ilha sozinho, mesmo sem sua tripulação, sem falar na aliança forjado por eles. Luffy foi logo confrontado por Blueno da CP9 no Courthouse of Justice, que explicou que a presença de Luffy na ilha já causou um incidente em escala global, e que a invasão significava que ele havia ofendido o Governo Mundial.em si, e a retribuição provavelmente será severa. Blueno continua que seu último encontro demonstrou que ele não era páreo para um usuário de Rokushiki (ele mesmo e o resto do CP9 ).

Rokushiki Infobox

Luffy lutando contra Blueno.

No entanto, Luffy rejeita esta declaração dizendo que desta vez será diferente. Parece que a partir de seu ataque inicial, Luffy não estava apenas blefando: ao contrário da batalha no Water 7, no entanto, Luffy é um lutador completamente diferente. Ele é capaz de manter-se e evitar a maioria dos ataques de Rankyaku do Blueno e até mesmo conseguir romper sua defesa Tekkai. Luffy afirma que ele não se importa com o governo mundial, e simplesmente quer Robin de volta. Após uma pausa durante a batalha, Luffy revela que está agradecido por conhecer o CP9, pois agora aprendeu algumas técnicas novas para manter sua equipe segura. Ele então revela a nova técnica, que ele chama de Gear Second, uma habilidade que é notada pelo vapor saindo do corpo de Luffy, e aumenta radicalmente seu poder e sua velocidade. Isso mostra que não é apenas Luffy rápido o suficiente para acompanhar até mesmo o Soru do Blueno, mas é mais do que forte o suficiente para quebrar facilmente seu Tekkai. Blueno é finalmente dominado pelo novo poder de Luffy, deixando Luffy livre para chamar Robin. Estes turnos de eventos forçam os outros membros do CP9 a sair e confrontá-lo. O capitão do Chapéu de Palha é logo acompanhado por sua equipe e o grupo se prepara para enfrentar o resto do CP9.

Luffy and Lucci Clash

Luffy e Lucci se enfrentam.

É aqui que o confronto dramático acontece e eles aprendem sobre a verdadeira situação de Robin. Luffy exige que ele ouça que Robin deseja viver de sua própria boca, Ela declara que ela realmente quer viver e com essas palavras os seguintes eventos estão em movimento. Depois de declarar guerra ao governo mundial por meio de Luffy emitindo a ordem para Sogeking (Usopp) atear fogo à bandeira do governo mundial, Luffy agarrou sua tripulação e pulou no trem Rocketman, que estava lá embaixo; Franky caiu, empurrado por Spandam e caiu junto com os chapéus de palha.

Cada um deles começou a procurar a chave das algemas Seastone de Robin, que está na posse de um dos CP9. Depois de derrotar os outros membros do CP9 e soltar Robin com sucesso, Luffy foi o único que ainda havia derrotado seu oponente, Rob Lucci. Luffy começa sua luta com Lucci e parece estar em igualdade de condições com ele, mas ainda não foi páreo para sua grande força e suas técnicas de Rokushiki. Mais tarde, Franky aparece e ajuda Luffy a lutar com Lucci, mas Luffy pede a Franky para esquecê-lo e salvar Robin. Quando Franky estava prestes a sair, ele é encurralado por Lucci, mas Luffy entra em Gear Second e atinge Lucci com uma pistola Gomu Gomu no Jet. Lucci então entra em sua forma de leopardo e luta com Luffy. Luffy, graças às suas técnicas de Gear Second, finalmente consegue alcançar Lucci. s desumana velocidade e força e até mesmo as probabilidades contra ele. Mas, devido a estar cansado, Luffy sai do Gear Second e ele começa a lutar em sua luta com Lucci.

Gomu Gomu no Gigant Pistol

Luffy acerta Lucci com seu Gomu Gomu no Gigant Pistol.

Depois de ser atingido por Tobu Shigan, de Lucci : Hibachi, Luffy se levanta mais uma vez e entra no Gear Third. Ele faz um golpe extremamente poderoso para Lucci usando Gomu Gomu no Gigant Pistol. Lucci cai em um navio de guerra da Marinha e Luffy vai usando Gomu Gomu no Rocket. Ele vê Lucci e usa Gomu Gomu no Gigant Axe. Ele sente falta e ele esmaga o navio abaixo dele. Lucci pousa no mastro e Luffy usa Gomu Gomu no Gigant Whip para acertá-lo. Ele perde e Lucci, em seguida, vai para sua segunda forma de leopardo e morde Luffy no ombro, mas Luffy o obriga a ficar longe dele usando Bone Balloon. Lucci bate nele com um Tobu Shigane surpreende Luffy indo atrás dele. Ele agora entende que a velocidade de Luffy diminuiu tremendamente. Lucci ataca Luffy no chão e usa Rankyaku: Gaicho para matar Luffy, mas Luffy mal se esquiva e vai em sua forma de chibi devido aos efeitos colaterais de Gear Third. Lucci estava prestes a acabar com Luffy, mas devido ao considerável dano causado a ele pela Gigant Pistol de Luffy, ele não pôde fazê-lo, permitindo que Luffy voltasse à sua forma normal. Luffy, pronto para retomar sua longa batalha com Lucci, entra em Gear Second.

Sai Dai Rin Rokuogan

Luffy atingido por Sai Dai Rin: Rokuogan.

A batalha de Luffy e Lucci continua, com Luffy tendo a vantagem sobre Rob Lucci usando as técnicas, Gomu Gomu sem Jet Pistol, Jet Bullet e Twin Jet Pistol, e sua força bruta. Lucci, agora levando Luffy a sério, usa a técnica secreta de Rokushiki, chamada Rokushiki Ogi: Rokuogan. Luffy é atingido pelo poder de seu ataque, mas ele ainda consegue se levantar. A velocidade de Luffy logo começa a diminuir e Lucci acerta outro Rokuogan em Luffy. Luffy cai no chão, ainda em Gear Second e consciente, mas derrotado. Mais tarde, Usopp aparece e diz a Luffy que ele precisa se levantar. Ele também diz a ele que o Enies Lobby não é um inferno. Luffy, ainda com dor pelo Rokuogan, fica de pé e diz a Lucci que até ele derrotá-lo, ele não vai cair no chão nunca mais. Luffy engaja Lucci mais uma vez. Depois que ele pousa uma pistola Gomu Gomu no Jet, Luffy é atingido por Sai Dai Rin: Rokuogan de Lucci.

Luffy Using Jet Gatling on Lucci

Luffy usando Gomu Gomu no Jet Gatling para derrotar Rob Lucci.

Luffy, prestes a cair no chão, se levanta depois que ele se lembra do que ele disse eariler. Depois de pensar sobre todas as coisas que ele e sua equipe passaram, Luffy aterrissa um devastador Gomu Gomu no Jet Gatling em Lucci e finalmente o derrota. Agora, seu principal problema era como escapar da ilha agora destruída cercada por navios de guerra. Isso foi resolvido quando o Going Merry aparece no mar abaixo deles sem um navegador. Luffy estava fraco demais para se mover após a luta, mas Robin deixa-o no navio com seus poderes.

Arco de Entrada Pós-EniesEditar

O Novo Navio e o Novo ShipwrightEditar

Luffy Says Goodbye to Going Merry

Luffy lamentosamente se despede do Going Merry em seus últimos momentos.

Com o Going Merry, todos conseguiram escapar do Enies Lobby com segurança. No entanto, depois de escapar, Iceburg chegou em um navio Galley-La Company a tempo de pegar os Piratas do Chapéu de Palha quando o Merry de repente se separou. Luffy então deu ao Going Merry um funeral viking queimando-o enquanto a tripulação se despedia em lágrimas. Enquanto o navio estava em chamas, o Feliz apareceu para falar com todos os presentes, pedindo desculpas por não ser capaz de levá-los para o fim do mundo, mas foi feliz.[82]

Enquanto todos relaxavam no Water 7, Franky decidiu construir um navio para a tripulação da madeira especial chamada Adam Wood. No entanto, naquele ponto, os marinheiros liderados pelo vice-almirante Garp invadiram a mansão de Iceburg, onde todo mundo estava hospedado, e socaram o ainda adormecido Luffy para acordá-lo. Para espanto de todos, Luffy revelou que Garp é realmente seu avô,[83] e Garp disse Luffy sobre o Yonkoe como Shanks era um deles. Logo depois, Garp perguntou a Luffy sobre seu encontro com o pai quando Luffy ficou surpreso ao saber que ele tinha um pai. Garp revelou casualmente o nome do pai de Luffy, conhecido como Dragon the Revolutionary, que é considerado pelo governo mundial o pior criminoso do mundo. Luffy não conhecia Dragon quando ele foi surpreendido por sua tripulação e amigos antes de se virar para Robin, que o informou porque seu pai era infame. Depois, Garp disse que era para ser um segredo.[84]

Zoro Discusses Usopp's Membership with Luffy

Zoro discute o retorno de Usopp à tripulação com Luffy.

Algum tempo depois, Sanji revelou aos chapéus de palha que Usopp estava planejando se juntar à tripulação. Enquanto Luffy, Nami e Chopper queriam que ele voltasse e planejavam convidá-lo de volta, Zoro insistiu que Luffy deveria ser um capitão firme em sua posição, e Usopp não deveria retornar tão facilmente como deveria retornar nos seus termos, não nos dele. Zoro até ameaçou deixar a tripulação se Usopp fosse autorizado a voltar sem pedir perdão por seu comportamento. Luffy entendeu a mensagem e concordou com a visão de Zoro da situação.

Com a ajuda do resto da família Franky, Luffy pegou uma cueca de Franky como moeda de troca para conseguir que ele se juntasse à sua equipe. Franky simplesmente posou nu, despenteado e disse: "Ainda sou um homem nu". Enquanto isso, Sanji veio correndo com Zoro para dizer a todos que o vice-almirante Garp tinha navegado na margem oposta para a posição de ataque. Luffy então jogou cuecas de Franky de volta e disse-lhe para navegar com eles. Franky afirmou então que queria ver seu navio dos sonhos chegar ao fim do mundo e se tornar o maior navio já construído. Franky concordou em se juntar depois disso.

Luffy e os Chapéus de Palha lutaram contra Garp com o novo navio, o Thousand Sunny. Naquele momento, Usopp tentou se juntar à tripulação, mas por causa do discurso de Zoro, ele foi ignorado até que ele pediu desculpas. Durante a luta entre Garp e os chapéus de palha, Usopp finalmente se desculpou e admitiu que queria voltar. Com essa nota, Luffy, em lágrimas, o aceitou de volta para a tripulação. Depois do retorno de Usopp e Robin, a recém formada equipe do Chapéu de Palha partiu para encontrar sua próxima aventura.

Thriller Bark SagaEditar


Os eventos a seguir não são canônicos e portanto não são considerados parte canônica da história.


Arco de caçador de geloEditar

Luffy e sua tripulação encontram os Piratas Appachino. Ele finalmente luta com Don Accino e depois de uma luta cansativa, o derrota.


Conclusão da seção não-canônica.


Arco de Casca de SuspenseEditar

Reunião Brook e Explorando Thriller BarkEditar

Luffy Asks Brook to Join

Sanji e Nami em panico quando Luffy recruta o esqueleto Brook para se juntar a tripulação.

Depois de navegar por algum tempo no Thousand Sunny, Luffy e o resto da tripulação se encontraram na presença de um navio fantasma. Querendo explorar o navio, Luffy junto com Sanji e Nami subiram a bordo. Lá eles encontraram um esqueleto chamado Brook. Quando, Luffy pediu-lhe para se juntar a sua equipe, o esqueleto aceitas.[85] Luffy então trouxe Brook volta ao Thousand Sunny para mostrar ao resto da tripulação, para sua consternação. Durante o jantar, Brook explicou seu passado e explicou mais tarde que ele realmente não pode se juntar Luffy devido à sua condição atual de ter sua sombra roubado.[86]

Luffy realmente querendo ter Brook como um membro, prometeu ter a sombra de Brook de volta, não importa o quê. Este prazer Brook tanto que o esqueleto decidiu realizar antes da tripulação com seu violino, revelando que ele é um músico. Assim como Brook estava prestes a se apresentar, um fantasma apareceu tão bem quanto os portões de uma estranha ilha, Thriller Bark. Esses eventos levaram Brook a ir para a ilha antes de Luffy e o resto dos olhos dos Chapéus de Palha.

Com a decisão de Luffy de ir à ilha para conseguir o tão aguardado músico (na verdade, quase desde o início de sua jornada) e explorar a ilha, Franky e Robin decidiram se juntar a ele também. Depois de testemunhar o presente de Franky para os Chapéus de Palha, Luffy e o resto dos Chapéus de Palha decidiram procurar por Nami, Usopp e Chopper que não retornaram. Contudo, antes de Luffy eo resto poderia ir para a ilha, eles foram parados por uma coisa invisível.[87]

Depois que o Thousand Sunny foi pego no que aparentemente era uma teia de aranha, Luffy e o resto desceram para a ilha. Lá conheceram o Cerberus que Luffy pensamento de comer,[88] logo seguido por criaturas ainda mais estranhas. Em um ponto, eles se depararam com alguns fantasmas, um dos quais Luffy tentou pegar. O fantasma não foi afetado e, em vez disso, passou por Luffy e temporariamente drenou sua vontade de continuar. Depois de se recuperar, o grupo se encontra com alguns zumbis. Luffy eo resto derrotou os zumbis com uma técnica de combinação.[89]Luffy então perguntou aos zumbis sobre seus três amigos que vieram antes. Os zumbis revelaram inadvertidamente que os atacaram quando apareceram. Para isso, Luffy e o resto empurraram os zumbis de volta para suas tumbas de cabeça primeiro.

Spoil Requests Help

Spoil implora a Luffy que pegue as sombras dele e de outras vítimas de volta de Moriah.

O grupo então se encontrou com Spoil, um zumbi parecendo velho que lhes pediu para derrotar Gekko Moriah, que havia roubado sua sombra e as sombras de outros como ele. Robin então explicou que Moriah era um Shichibukai com uma ex-recompensa maior que Luffy. Com planos para realmente derrotar Moriah, Luffy concordou em ajudar o velho e os outros que tiveram suas sombras roubadas. Quando começou a chover, Luffy e os outros descobriram que Thriller Bark era na verdade um navio. Com o objetivo em mente, eles se aventurou na mansão de Moriá.[90]

Dentro da mansão, Luffy e os outros lutaram contra os zumbis na sala de jantar.[91] Após a batalha, ele e os outros notaram que Sanji estava faltando. Sem nada mais para fazer na sala, Luffy e os outros decidiram levar Buhichuck, o líder dos zumbis na sala, para que ele os guiasse para o resto de seus amigos. Quando Luffy saiu da sala, os zumbis disseram a ele para ter medo da ira de Moriah pelo que Luffy e seus amigos fizeram no refeitório. Luffy em resposta, apenas respondeu que ele vai "chutar o traseiro de Moriah".

Depois de caminhar por algum tempo com Buhichuck como sua refém, Luffy, Robin e Franky repente notou que Zoro estava faltando também.[92] A situação estava começando a se tornar suspeito. Mais tarde, Luffy encontrou uma armadura e decidiu vesti-la. Depois de um tempo, os três chegaram a uma arena como a área. Lá, Luffy e Robin assistiram a uma luta entre Franky e um General Zombie. Depois de testemunhar por enquanto, o grupo de Luffy foi subitamente preso no quarto por Buhichuck. Lá, eles foram forçados a lutar contra um grande grupo de Zombies Gerais.[93] No meio da batalha, Luffy encontrou-se face a face com um Zombie Geral com três espadas como Zoro. Antes que Luffy pudesse obter uma resposta clara deJigoro, ele foi pego de surpresa por alguns zumbis de ratos-aranha. Luffy foi então selado em um caixão pelos ratos Aranha com suas correias e foi então enviado para o mastro principal de Thriller Bark.

Moriah Cuts Luffy's Shadow

A sombra de Luffy sendo contada por Moriah.

Luffy foi trazido mais tarde antes de Gekko Moriah.[94] Depois de ser despojado de sua armadura, Luffy tinha sua sombra roubado por Moriah através do uso do poder do Diabo Fruit Moriá comeu, o Kage Kage no Mi. Ao ser separado de sua sombra, Luffy entrou em coma. Com a sombra de Luffy nas mãos de Moriah, Moriah decidiu colocá-lo no Zombie 900, Remos.[95] Ter sua sombra acabou sendo extraído, Luffy foi então levado de volta ao Thousand Sunny por alguns ratos Aranha.


Contra-ataque contra MoriahEditar

Depois de ser colocado na cozinha do Thousand Sunny junto com Sanji e Zoro, Usopp conseguiu acordá-los. Depois de ser informado sobre o que aconteceu enquanto eles estavam fora. Com Nami e três de suas sombras tomadas, Luffy e os outros planejaram levá-los de volta. Luffy foi então informado por Franky do relacionamento de Brook com Laboon. Cada vez mais animado com esta informação, Luffy está ainda mais decidido a ter o esqueleto se juntar a sua tripulação. Com isso, Luffy e sua tripulação decidiu tomar de volta de Moriá que ele roubou de eles e seus amigos.[96]

Com a determinação de recuperar tudo antes do amanhecer, Luffy e sua equipe se dividiram em duas equipes. Com parte de sua equipe indo para salvar Nami e ele próprio para derrotar Moriah, a equipe de Luffy purificou vários zumbis com um pouco de sal do Usopp. Enquanto eles invadiam e purificavam o zumbi de Moriah, Luffy e Sanji, infelizmente, foram subjugados por mais dos fantasmas de Perona. Felizmente, no entanto, eles foram salvos pelo resto da equipe antes que os zumbis pudessem chegar até eles. Assim como as coisas estavam ficando bastante caóticas, OarsO zumbi, com a sombra de Luffy, desmoronou na parte do prédio onde o time de Luffy estava e separou parte do prédio, além de fazer parte da equipe de Luffy. Com apenas Robin e Chopper saiu com ele, Luffy e os dois decidiram continuar em direção Moriah, vendo que os outros não seria batido tão facilmente.[97] Como os três continuaram em diante, eles foram parados no salão de dança de Moriah por Hogback e Cindry. Felizmente, no entanto, Robin e Chopper foram capazes de manter os dois longe por tempo suficiente para Luffy passar por eles.

Luffy Confronts Moriah

Luffy reúne Gekko Moriah e exige que ele devolva todas as sombras que ele roubou.

Luffy finalmente chegou Moriá,[98] e depois de uma breve conversa, começou a atacar o Shichibukai. No entanto, assim que Luffy deu um soco, Moriah usou sua própria sombra, Doppelman, para lutar em seu lugar. Sem se deixar abater por este ser aparentemente invencível, Luffy ainda era capaz de acertar um golpe em si mesmo Moriah atacando o Shichibukai de um lugar indireta.[99]No entanto, apesar de usar essa tática por algum tempo, Luffy ainda não conseguiu acertar um chute direto em Moriah. Isso continuou até que Oars voltou ao congelador e começou a obedecer às ordens de Moriah. Uma vez que Moriah deu a Oars a ordem de aniquilar completamente todos os chapéus de palha, o zumbi começou a atacar Luffy. Luffy se desviou do golpe e começou a perseguir Moriá, que decidiu fugir do caos que estava prestes a acontecer.[100]

Como Luffy perseguiu Moriah, ele foi levado para dentro da floresta de Thriller Bark. No entanto, como Luffy estava perseguindo Moriah, o Shichibukai enganou Luffy em perseguir Doppelman. Ao perceber o que aconteceu, Luffy ficou encalhado no meio da floresta. Vendo que o amanhecer estava se aproximando rapidamente, Luffy imediatamente tentou encontrar seu caminho de volta ao mastro Mansion.[101] No entanto, enquanto correndo ao redor perdido na floresta, Luffy encontrou o grupo que o velho, entulho, era chefe de, Thriller Associação da Vítima de Casca. Com algum convincente por membros da associação, o Bros. Risky do Piratas rolamento, Luffy foi dito que conhecia uma maneira de vencer Moriá.[102]

Através de algumas explicações dadas pelo capitão dos Risky Brothers, Lola, Luffy foi informado sobre o processo de usar as sombras capturadas para alimentar-se por dez minutos. Luffy foi implantado com cem sombras que a Associação da Vítima do Thriller Bark havia coletado ao longo dos anos e se tornou um ser azul muito maior que foi apelidado de " Nightmare Luffy ". Com sua força e habilidades concedidas pelas sombras recém-descoberta, Luffy correu para Mast Mansion, onde Remos e Moriá estavam lutando contra a sua tripulação e Brook.[103]

Nightmare Luffy

Nightmare Luffy salva Nami e Usopp de Oars e se junta à luta.

Chegando em cima da hora para salvar Nami e Usopp de Oars, Luffy imediatamente começou a lutar contra o zumbi. Ele facilmente dominou-o com seus ataques devastadores, ferindo Moriah como resultado também. Com a execução de sua jogada final, Gomu Gomu no Storm, o limite de dez minutos de Luffy estava em alta. No entanto, Luffy tinha causado danos tanto para remos que o gigante completamente tombado para o mastro Castelo.[104]

Embora Luffy estivesse exausto por ter tantas sombras implantadas dentro dele, a batalha ainda não havia terminado, pois Oars se levantou novamente para continuar lutando. Apesar de suas feridas, Luffy, sua equipe e Brook se levantaram também e começaram um último ataque combinado contra o zumbi. Enquanto o resto de sua equipe começou a restringir os movimentos de Oars, Luffy foi levado ao topo de Thriller Bark com a ajuda dos altos saltos de Brook e da habilidade de Robin. No topo, Luffy foi então lançado para um Oars restrito. Como Luffy caiu, ele ativou Gear Third e conseguiu um duro golpe para os remos, quebrando a espinha do zumbi e tornando-o incapaz de se mover mais.[105]

Luffy Jet Shells Moria

Luffy usando Gomu Gomu no Gigant Jet Shell para derrotar Moriah.

Apesar da forte vontade de Luffy dentro dele, Oars não conseguia mais se mexer. No entanto, enquanto Oars foi de fato finalmente derrotado, Luffy e as outras vítimas sem sombras ainda tiveram que fazer com que Moriah devolvesse todas as suas sombras antes que o amanhecer as incinerasse. Infelizmente, apesar de ter recebido o ataque de Luffy, Gekko Moriah, conseguiu se levantar novamente e em vez de devolver suas sombras, os Shichibukai responderam com sua técnica horrível, Asgard, de Shadow.Apesar da transformação de Moriah em uma monstruosidade gigante, o tempo se esgotando perigosamente antes do amanhecer, e todo o cansaço e feridas anteriores, Luffy se preparou para lutar com Moriah uma última vez. Quando Luffy lutou contra Moriah até o limite com as técnicas de Gear Second que fizeram Moriah cuspir algumas sombras, o amanhecer estava se aproximando rapidamente. Eventualmente, com o tempo praticamente quase acabando, Luffy decidiu empilhar suas transformações de Gear uma sobre a outra para executar um movimento imprudente, Gomu Gomu no Gigant Jet Shell, para usar contra Moriah. Como Luffy atacou Moriah com este movimento e assim que os primeiros sinais da madrugada começaram a incinerar ambos Luffy e os outros, Luffy pediu a sua própria sombra para voltar para ele se quisesse se tornar o Rei dos Piratas. Então, com um último uso deGomu Gomu não Gigant Jet Shell Luffy foi capaz de derrubar Moriah incapaz de segurar suas sombras roubadas por mais tempo. Com isso, a sombra de Luffy e todas as outras sombras daqueles em Thriller Bark voltaram à sua origem apenas a tempo de salvá-los.[106]

Apenas escapando das garras do tirano e finalmente conseguindo um músicoEditar

Kuma Takes Away Luffy's Pain

Kuma tira as dores de Luffy.

Com as sombras de todos finalmente retornando e Moriah finalmente derrotado, Luffy desmaiou de toda a fadiga e dor que ele experimentou na noite anterior. Enquanto as coisas pareciam finalmente acabadas, a celebração foi interrompida com a chegada de Bartolomeu Kumana cena. O segundo Shichibukai, tendo visto e relatado todo o evento ao Governo Mundial, foi ordenado a eliminar Luffy e eliminar todos os outros na ilha que testemunharam a vitória de Luffy sobre Moriah. Então, uma batalha por um Luffy inconsciente se seguiu entre o segundo Shichibukai e todos os outros que permaneceram de pé dispostos a proteger Luffy. No final, Zoro perguntou se ele poderia trocar sua vida por Luffy. Impressionado com a lealdade de Zoro, Kuma empurrou toda a dor da batalha do corpo de Luffy com sua habilidade e implantou-lo em Zoro, para fazê-lo sentir a dor de Luffy.[107]

Luffy Asks Brook to Join Again

Durante a celebração de vitória, Luffy pergunta novamente ao Brook para se juntar a tripulação.

Depois que Kuma saiu e um dia de descanso passou, um enérgico Luffy decidiu celebrar sua vitória com todos. Enquanto a festa continuava, Luffy notou Brook tocando uma música familiar em um piano. Lembrando que essa era uma música que Shanks e sua equipe costumavam cantar o tempo todo, Luffy entrou em uma conversa com Brook. Enquanto Brook tocava e a conversa continuava, Luffy mais uma vez pediu a Brook para se juntar à sua equipe. Brook, mais uma vez, recusou a oferta de Luffy, já que o esqueleto ainda tinha algumas coisas para fazer. Sabendo do que ele estava falando, Luffy revelou a Brook que não apenas ele aprendeu sobre o relacionamento do esqueleto com Laboon., mas também disse a ele que Laboon estava vivo e bem. Tendo dito isso a Brook, Luffy tocou o coração de Brook e fez o esqueleto explodir em lágrimas de alegria. Como a festa ficou mais alegre com Brook trazendo um Tone Dial com a última performance musical dos Piratas Rumbar, Luffy foi perguntado por Brook se ele poderia se juntar à sua equipe. Por isso, Luffy casualmente concordou, para o choque da maioria de sua tripulação.

Pirate Infobox

A tripulação do Chapéu de Palha como eles torcer em seu navio por seu novo membro Brook.

Com esta aceitação muito casual, Luffy finalmente conseguiu o músico que ele tanto desejava desde que sua jornada como pirata começou. Após dois dias de recuperação, Luffy e sua equipe decidiram deixar Thriller Bark para a Ilha dos Homens-Peixe. Quando estavam prestes a sair, foram apresentados ao conceito do cartão Vivre de Lola. Lembrando-se do pedaço de papel que Ace deu a ele, Luffy tirou o cartão Vivre que seu irmão deu a ele. Ao tirá-lo no entanto, Luffy notou que o Vivre Card de Ace estava queimando um pouco e se tornando menor. Com isso, Luffy foi explicado que a vida de Ace estava desaparecendo lentamente. Demitir o estado do cartão de Vivre como Ace ter sua própria aventura, Luffy e sua tripulação navegou longe de Thriller Bark e para Fishman Island.[108]


Os eventos a seguir não são canônicos e portanto não são considerados parte canônica da história.


Arco da Ilha dos SpasEditar

Esta é uma seção vazia. Por favor, ajude a wiki adicionando informações a ela.

Conclusão da seção não-canônica.


Saga da Guerra da CúpulaEditar


Os eventos a seguir não são canônicos e portanto não são considerados parte canônica da história.


Arco Azul LesteEditar

Esta é uma seção vazia. Por favor, ajude a wiki adicionando informações a ela.

Filme de uma peça: mundo forteEditar

A bordo do Thousand Sunny, os Chapéus de Palha leram notícias de ataques a East Blue. Luffy diz que eles vão voltar para o leste para protegê-lo quando o navio de Shiki aparecer em cima. Depois de avisá-lo da tempestade à frente, ele desce para encontrá-los. Lá, ele revela que ele tem um poder daFruta do Diabo para fazer com que qualquer objeto inanimado que ele toque ignore a gravidade e flutue. Depois de saber que foi Nami quem deu o aviso, e que eles estão indo para East Blue, Shiki se oferece para levá-los até lá e usa seu poder em Sunny.

Luffy Uses Gear Third Against a Terror Bear

Luffy usa Gear Third no Terror Bear.

Juntos, os dois navios viajam para a ilha flutuante visto antes, onde Shiki de repente sequestra Nami. Luffy junto com os outros tentam resgatá-la, mas controlando o Thousand Sunny usando seu poder, ele escapa e espalha-os entre os fragmentos da ilha.

Luffy inflar e pousar com segurança em uma ilha próxima. Quase imediatamente após o desembarque, Luffy é perseguido pela floresta por um Land Gator. Logo depois, um polvo da floresta persegue e assalta e começa sua perseguição após Luffy. Como Luffy limpa a floresta em uma abertura de ruínas, o polvo da floresta é atacado por um Mantis gigante. Um Urso Terror arrebata o Mantis em suas patas e o esmaga. Em seguida, ele começa a cobrar em Luffy, que cobra de volta como os dois lutam. O urso se mostra esperto em se esquivar dos golpes de Luffy, enquanto Luffy usa o Third Gear para dominá-lo e derrotá-lo.

Luffy and Nami Running From Danger

Luffy e Nami correndo do perigo.

Depois, Nami consegue escapar de seu cativeiro com a ajuda de Billy, e encontra o Thousand Sunny. Apenas momentos depois, Luffy, sendo perseguido por vários escorpiões gigantes, chega. Billy derrota os escorpiões usando eletricidade, e Nami e Luffy falam sobre o que aconteceu. Eles logo decidem procurar os outros, usando Billy para voar. O grupo de Robin, enquanto isso, encontra um grande prédio onde muitos piratas estão se reunindo, similarmente protegidos por plantas venenosas.

Eles aprendem que Shiki está planejando soltar os animais da ilha em East Blue em uma jogada para forçar a rendição do Governo Mundial. Eles também aprendem que, para provar o poder dos animais, ele está planejando uma demonstração usando uma aldeia na ilha flutuante.

Luffy e Nami se juntam aos outros na vila, e eles também aprendem sobre o plano dos moradores da vila, que, sem saber de onde os Chapéus de Palha se originam, ficam aliviados em se livrar dos monstros. Shiki chega algum tempo depois e confronta os chapéus de palha que estão lá. Luffy diz a Shiki que ele vai chutar sua bunda e a tripulação começa a lutar. Shiki evita a maioria dos ataques de Luffy, mas ajuda a libertar Sanji em um ponto durante a batalha. Apesar de algum sucesso inicial em afastá-lo, os Chapéus de Palha são derrotados, e Nami é coagida a se juntar a Shiki por ele concordar em deixá-los, e sua cidade natal ser. Usopp, o único membro da tripulação consciente, tenta detê-la, mas Shiki o derruba.

Nami grava uma mensagem, usando o Tone Dial, que deveria ser uma mensagem de despedida. Depois de sair, os homens de Shiki removem as plantas venenosas ao redor da aldeia e fazem com que os animais a destruam. Xiao e os outros moradores se abrigaram em um bunker subterrâneo. Nami observa isso do palácio de Shiki, aparentemente indiferente. O grupo de Robin chega logo depois, revive e reúne o resto da tripulação. Xiao reaparece e lhes dá o Dial. Sua mãe, que já havia expressado alívio com os animais enviados para a East Blue, pediu desculpas por dizer que estava feliz por Shiki partir para East Blue. Eles então tocam a mensagem, e depois de ouvir apenas a primeira parte, Luffy fica irritado ao ponto de não ouvir o resto (o resto da equipe faz, no entanto).

Luffy Fights to Save Nami

Luffy e o resto dos Chapéus de Palha lutam para resgatar Nami.

De volta ao local de Shiki, descobriu-se que Nami estava na verdade tentando explodir as plantas que protegiam seu palácio, mas foi vencido pelo veneno. Shiki a prende perto das plantas e se dirige para encontrar os capitães piratas se reunindo. Os Chapéus de Palha chegam ao seu palácio, destroem os portões e fazem um trabalho curto com os guardas do lado de fora. Enquanto preparam um brinde para o início da operação, os Chapéus de Palha marcham para a sala de reuniões principal, brandindo várias armas de fogo e um novo guarda-roupa. Após um curto confronto, Shiki os chama simplesmente de esquadrão suicida e revela centenas de homens ao seu redor.

Eles descarregam suas armas de fogo na sala, derrotando a maioria dos que se juntaram para o desalento de Shiki, então se separaram para derrotar o resto. Luffy persegue Shiki, com os outros ajudando a lutar contra seus lacaios e hordas de animais que começam a correr soltos em sua fortaleza. Shiki depois tenta atacar Usopp e Chopper quando eles estão tentando salvar Nami, mas é parado por Luffy. Luffy promete a Nami que ele vai mandá-lo voar e então todos vão voltar juntos. Shiki observa que eles podem correr, mas eles não podem escapar, ao que Luffy responde com raiva ele não vai estar decidindo qualquer um dos seus destinos como ele vai de segunda marcha.

Luffy vs. Shiki

Luffy vs Shiki.

A batalha começa com Luffy atacando Shiki desprevenido com um ataque de Jet Pistol, jogando-o de volta no ar. Luffy então monta Billy levando sua batalha para o céu. Ambos voam pelas diferentes ilhas destruindo rochas flutuantes e pedaços de terra enquanto trocam golpes uns com os outros. Shiki corta um pedaço do oceano flutuante ao redor de uma ilha e reforma uma prisão ao redor de Luffy e Billy, prendendo-os na água. Ele então cortou, enviando Luffy e Billy para a ilha abaixo.

Luffy se levanta de novo e pede para Billy levá-lo para o céu. Luffy pede a Billy para salvar Nami de Shiki enquanto ele pula alto nas nuvens de tempestade que estão acima. Luffy vai na Terceira Engrenagem inflando sua perna e deixando poderosos raios de luz passarem por ela. Shiki ri, pensando que Luffy é um idiota. Luffy grita que ele não vai deixá-lo chegar ao East Blue enquanto ele libera seu devastador ataque de Gomu Gomu no Gigant Thor Axe em Shiki. Shiki tenta arremessar pedaços de pedras para detê-lo, mas o ataque esmagou suas defesas e quebrou a ilha principal ao meio, derrotando Shiki.

Luffy Emerges Victorious from Fight with Shiki

Luffy sai vitorioso.

Mais tarde, mostrou que Luffy e sua tripulação conseguiram escapar e continuar com sua aventura. Luffy confronta Nami sobre a mensagem que ela deixou no Tone Dial, irritada por não ter fé neles. Quando os outros revelaram que ele não ouviu a mensagem inteira, Nami tenta parar Luffy de tocá-lo, sentindo-se envergonhado de seu conteúdo. Ela, Luffy e Usopp lutam sobre o Dial (Luffy quer ouvir a mensagem, Nami tentando impedi-lo e jogar o Dial ao mar, e Usopp querendo manter a discagem, já que era valiosa). Quando o Dial Tone é derrubado do navio, é revelado que na outra metade da mensagem, Nami realmente pediu a eles para salvá-la.


Conclusão da seção não-canônica.


Sabaody Archipelago ArcEditar

Um velho nêmesis e o homem da máscara de ferroEditar

Depois de sair de Thriller Bark e encontrar vários outros fenômenos da Grand Line, Luffy e sua tripulação finalmente alcançaram a Linha Vermelha novamente e a localização diretamente acima da Ilha dos Homens-Peixe. Decidido a procurar a ilha, Luffy, junto com Robin e Brook, pegam o Tubarão Submerso para investigar as profundezas abaixo. No entanto, devido aos limites do submarino, eles não podem mergulhar mais do que cinco mil metros. Ao ressurgirem, um gigantesco coelho marinho os seguiu até a superfície. Luffy faz um trabalho curto com a besta, mas quando ele a esmurra, duas figuras são cuspidas nela e no convés do Thousand Sunny. Para surpresa de Luffy e todos os outros, as duas figuras são uma sereia, Camie, e uma estrela do mar falando, Pappag.[109]

Grato por ter sido salvo, Camie decidiu recompensar Luffy e sua equipe com alguns takoyaki. No entanto, antes que Luffy e sua equipe pudessem obter sua recompensa, eles de repente souberam que o amigo de Camie "Hachin", que fornece o Takoyaki, havia sido sequestrado pelos Macro Pirates com a ajuda dos Flying Fish Riders. Vendo que, a fim de obter sua recompensa de takoyaki, amigo de Camie tem de ser resgatado, Luffy aceita alegremente.[110]

Ao chegar à base da Flying Fish Riders, Luffy e sua equipe descobrem que é uma espécie de cidade flutuante. Quando eles entraram no local, eles acharam o lugar completamente vazio, exceto por uma gaiola suspensa no meio contendo o amigo de Camie, "Hachin", cuja verdadeira identidade parece ser Hatchan.. Percebendo que aquele que ele concordou em salvar era na verdade um ex-membro da tripulação de Arlong, Luffy está ligeiramente dividido entre não resgatá-lo devido a crimes passados, e resgatá-lo por alguns takoyaki. Vendo isso, Camie e Pappag decidem resgatar Hatchan sozinhos e, no processo, são capturados por Macro e sua equipe. Vendo os dois capturados, Luffy e sua equipe decidem salvá-los e Hatchan para um caminho para a Ilha dos Homens-Peixe e alguns takoyaki. Com um salto do Thousand Sunny para o deck da cidade flutuante, Luffy resgata Camie e Pappag com as mãos estendidas, e então diz a Zoro para libertar Hatchan. Após o desembarque, Luffy e sua tripulação se preparam para a luta contra as recebidas Flying Fish Riders cujo líder, Duval, tem um rancor contra um dos chapéus de palha.[111][112]

Ao vê- los, Duval revela o motivo de sua animosidade: seu rosto se parece muito com o feio cartaz de procurado de Sanji. Duval tenta afundar o Thousand Sunny, mas Franky e Usopp ativam sua última arma: o "Gaon Cannon", destruindo a base do Flying Fish Riders. Duval, finalmente, tenta carregar o bisonte, Motobaro de mas Luffy " aura " acalma a besta para baixo, como Shanks fez com o Rei do Mar dez anos antes.[113] Sanji finalmente dá uma Parrage Tirono rosto de Duval, deixando-o muito bonito, e seu sentimento em relação aos Chapéus de Palha muda de amargo para alegre. Ele agradece-los e prometeu ser uma ajuda para eles sempre que necessário, dando o seu número no Den Den Mushi antes de sair para voltar à sua vida no campo.[114]

Desafiando os nobres do mundoEditar

Em suas jornadas adicionais através do Arquipélago de Sabaody, os Chapéus de Palha encontram Shakuyaku (também conhecido como Shakky) em seu bar. Ela avisa os chapéus de palha de nove outros piratas que estão na ilha. Shakuyaku diz os chapéus de palha que Luffy, assim como Zoro e os outros piratas, são super Rookies: piratas rookie valor superior. 100000000[115]Bsymbol

Camie é então sequestrado e Sanji chama os Caçadores de Peixes Voadores para ajuda. Depois que eles chegam e se encontram com o resto dos Piratas do Chapéu de Palha, eles começam a procurar por Camie que foi enviado para o leilão de escravos. "Silvers" Rayleigh ajuda-la de uma maneira e é revelado para ser o primeiro companheiro de Gol D. Roger.[116]

Luffy Punches Charloss

Não tolerando a lesão de Hachi, Luffy bate em São Charlos.

Luffy invade a casa de leilões na tentativa de libertar Camie. Hatchan é baleado por São Charlos, causando um Luffy furioso dar um soco na cara.[117] Isso faz uma enorme comoção que está parado por Silvers Rayleigh, que procede de bater para fora todos os guardas com uma explosão de energia e espírito alegando que ele tem estado à espera para atender Luffy.[118] Em todo o pandemônio, enquanto Eustass Kid não gosta da idéia de enfrentar um almirante, Luffy e Law Trafalgar insistem que avançar para o desafio.

Luffy, Kid and Law vs. the Marines at Sabaody Auction House

Luffy, Kid, e Law confrontam os Marinheiros.

Junto com os outros dois capitães,[119] eles facilmente derrotar os Marines que tentam prendê-los, demonstrando suas habilidades. Então, Kid promete encontrar Luffy no Novo Mundo como um rival, em vez de um aliado. Luffy aceita dizendo que ele vai ser o Rei dos Piratas. O miúdo eo coração piratas partem, enquanto Riders Rosy Vida de Duval encontrar-se com os chapéus de palha para fazer uma fuga.[120]

Duval e sua equipe levam os Chapéus de Palha de volta ao Rip Off Bar de Shakky para descansar e descobrir mais sobre Silvers Rayleigh. Quando chegam, Shakuyaku fica chocado ao encontrar Hatchan ferido e leva-o para dentro para se recuperar. Como Silvers Rayleigh explicou, Hatchan o conhece tão bem porque em um ponto, há 20 anos, ele naufragou no oceano até que Hatchan salvou sua vida quando ele era apenas uma criança, e tem sido bons amigos desde então, até quando ele se juntou a ele. Equipe de Jinbe.

"Destruição" da Tripulação do Chapéu de PalhaEditar

Rayleigh então conta sua história de como ele era o primeiro companheiro de Gold Roger, e os detalhes que levaram à morte de Roger. Ele também afirma que ele aprendeu de Luffy quando Shanks se reuniu com ele explicando como ele perdeu seu braço esquerdo, e disse-lhe da personalidade notável de Luffy.[121] Rayleigh felicita Luffy e sua tripulação para terminar a primeira metade do Grand Line, e diz que Shanks está esperando por ele no Novo Mundo. Luffy está animado com a idéia de conhecer Shanks novamente, pois Rayleigh concorda em cobrir o Thousand Sunny. No entanto, quando Usopp lhe pergunta a localização de One Piece, Luffy adverte seu amigo dizendo que ele quer descobrir a resposta para si mesmo e não quer uma aventura chata.

Infelizmente, Rayleigh afirma que ele precisará de pelo menos três dias para cobrir o navio, e com um almirante atualmente no arquipélago, Rayleigh moverá o navio enquanto os Chapéus de Palha planejam se separar. Eles concordam em se juntar à localização de Rayleigh, e com o cartão Vivre, eles devem; ser capaz de encontrá-lo. Como os chapéus de palha despedir para Shakky, Hatchan, Camie e Pappag, eles estão prestes a dividir-se, mas são confrontados com o que parece ser o Shichibukai Bartholomew Kuma.[122]

Como Luffy estava inconsciente durante sua Thriller Bark, os outros membros o avisaram que ele era imensamente forte e de sua habilidade. No entanto, ele demonstrou que não foi capaz de tirar "pegadas" de suas mãos e disparou um feixe de laser. Apesar do perigo, o Chapéu de Palha estavam confiantes sobre ser capaz de derrotá-lo, como enquanto eles estavam exaustos quando pela primeira vez encarou, eles estavam agora em plena força.[123] Depois de uma batalha dura, o chapéu de palha conseguem derrotar o cyborg no entanto Zoro assinala que pode não ser a verdadeira Kuma como até agora ele não demonstrou nenhum de seus Nikyu Nikyu no Mi habilidades.[124]

Luffy Fighting Kuma

Luffy, no Gear Second, luta contra Bartholomew Kuma.

Sem tempo para descansar, um guerreiro com um broadaxe chamado Sentomaru apareceu com outro Pacifista. Desgastados, os Chapéus de Palha decidem se separar e ir em equipes diferentes para escapar deles e Luffy ordenou que eles se encontrassem na localização do Thousand Sunny em três dias. No entanto, Sentōmaru então ordena ao Pacifista "PX-1" para parar os piratas que escaparam e o cyborg alcançou o grupo de Sanji. Enquanto Luffy fica preocupado com seus amigos do ataque da Pacifista, Sentomaru confronta o capitão e contesta com sucesso seu ataque Gomu Gomu no Gatling apesar de não ser um usuário da Akuma no Mi. Para piorar as coisas, o superior do Sentōmaru, Almirante Kizarufinalmente aparece e ataca Zoro. Sem ninguém capaz de impedi-lo de terminar o Zoro já desgastado off, Silvers Rayleigh finalmente aparece e contadores com sucesso chute de Kizaru, avisando-o para não interferir com a "nova era" dos chapéus de palha.[125]

Luffy Cries over Loss of Crew

Luffy chora após perder sua tripulação.

Luffy agradece a Rayleigh e ordena a todos que escapem, mas ele é repelido novamente por Sentomaru e Chopper é forçado a se transformar em sua forma Monster Point, causando um ataque violento. Por sorte, Robin consegue levá-lo embora a tempo. No entanto, Zoro não tem tanta sorte como o verdadeiro Bartholomew Kuma faz sua aparição e teletransporta-lo para outro local.[126] Depois de Zoro desaparecimento Luffy ordena a tripulação a escapar, mas toda a tripulação, um a um, são enviados para diferentes e locais desconhecidos por Kuma. Luffy, em desespero por não poder ajudar nenhum de seus amigos, é o último a ser mandado embora por Kuma e com seu desaparecimento os Chapéus de Palha são derrotados.[127]

Arco do lírio da AmazôniaEditar

Encontro de Luffy com a Imperatriz Pirata HancockEditar

Depois de ser enviado voando pelos poderes de Kuma, Luffy aterrissa em uma ilha na selva. Lembrando o cartão Vivre de Rayleigh, Luffy decide segui-lo na esperança de se reunir com sua equipe. Depois de algumas caminhadas mal sucedidas pela selva, Luffy encontra alguns cogumelos. Infelizmente, um dos cogumelos não era comestível. Como ele colocou inconsciente, três Kuja amazonas encontrou-o e levou-o à sua aldeia e enquanto tratá-lo, seu mais velho revela a verdade chocante:. Luffy é o que se chama um homem[128]

Depois de vários mal-entendidos, Luffy se vê sendo perseguido pelas amazonas. Enquanto corria por todo o lugar, soube que uma das amazonas que o salvaram, Marguerite, pegara o cartão Vivre de Rayleigh enquanto arrumava suas roupas. Devido à situação, Luffy levou Marguerite e saltou sobre as paredes da montanha em torno da aldeia na selva. Lá, Luffy foi capaz de conversar sobre as coisas e descobriu que a ilha em que ele estava, Amazon Lily, era governada pela Imperatriz Pirata Boa Hancock e suas duas irmãs.

Luffy Interrupts Hancock's Bath

Luffy vê as costas de Hancock.

Ainda perseguido pelos outros amazonas, Luffy acha que a explicação de Marguerite sobre Kuja não ter outros barcos além daquele usado por Hancock, ele precisaria pedir ajuda para ela sair da ilha. Em sua busca por Hancock, Luffy acidentalmente cai no meio do banho dela. Após a sua volta, ele viu algo que parecia familiar.[129]

Tendo visto o segredo de Hancock, Luffy é capturado e condenado a ser executado na arena de batalha antes de Hancock e o resto do Kuja. Marguerite e as duas outras Amazonas que originalmente o salvaram tentam desesperadamente argumentar com Hancock para poupar sua vida. Em vez disso, os três são transformados em pedra por Hancock. Insultar a imperatriz com seu atrevimento e sua resistência aos seus encantos, as irmãs de Hancock, Boa Sandersonia e Boa Marigold, foram enviados para lidar com Luffy.[130]

Luffy vs. Boa Sisters

Luffy enfrenta Marigold e Sandersonia em suas formas de cobra humana.

Lutando contra esses dois, Luffy descobre que eles são mais do que simples usuários da Akuma no Mi, já que exibem técnicas que aparentemente anularam seu próprio corpo de borracha entre outras coisas. Enquanto a luta continua, as duas irmãs decidem atormentar Luffy quebrando o corpo de pedra petrificado de Marguerite. Irritado com isso, Luffy grita com toda a força para que eles parem, liberando inconscientemente um poder que não só surpreendeu as duas irmãs, mas também nocautearam várias amazonas na platéia de uma forma similar a Rayleigh. Os guerreiros de Kuja identificam aquele poder como Haōshoku Haki, a habilidade do escolhido que só aparece para uma pessoa de um milhão. Tendo salvado o corpo de Marguerite no momento, Luffy decidiu aumentar o nível e entrar em Gear Second.

Luffy Defeats Gorgon Sisters

Luffy derrota as Irmãs Gorgon com Gomu Gomu no Jet Gatling Gun.

Powered up, Luffy é capaz de melhor as duas irmãs. No meio da batalha, no entanto, Luffy vê que Sandersonia pegou fogo de uma das técnicas de sua irmã, expondo suas costas. Sabendo que o que estava em Hancock e suas irmãs era algo que eles não queriam que os outros vissem, Luffy cobre as costas de Sandersonia antes que o público nas arquibancadas pudesse ver. Com Luffy mostrando seu verdadeiro personagem para Hancock e suas irmãs, as amazonas na plateia são dispensadas e Luffy é abordado pela própria Hancock.

Como um agradecimento por salvar sua irmã, Boa Hancock devolve as três Amazonas petrificadas ao normal e convida Luffy a reexaminar o que estava nas costas dela. Vendo isso mais claramente, Luffy percebeu que, apesar de parecer com a marca na testa de Hatchan, é algo completamente diferente. Com essa percepção, o Élder Nyon chega antes de Luffy e Hancock e revela as ações de Hancock Luffy contra o Dragão Celestial no Arquipélago de Sabaody. Tendo sido informado de suas ações, Hancock prontamente revela a Luffy o passado dela e de suas irmãs, o significado da marca em suas costas, e por que ela se assemelhava à marca em Hatchan e outros homens-pescadores.. Hancock com suas ações e seu ódio para os dragões celestiais em Movimento, Luffy é prometido seu navio de usar.[131]

Luffy's Decision

Luffy toma a difícil decisão de colocar a vida de seu irmão antes de se reunir com sua equipe.

Tendo sido prometido com um navio para viajar, Luffy desfruta de uma festa, cortesia das amazonas. Apesar de todas as festividades, ele aprende com o Élder Nyon que Ace logo será executado publicamente. Descobrir isso e vendo o estado quase esgotados de cartão de Vivre de Ace, Luffy decide colocar reunir com sua equipe em espera para salvar seu irmão, que estava sendo realizada no Impel Down e pediu desesperadamente Nyon para um caminho para chegar lá.[132]

Com isso, ele descobre que o caminho mais rápido para a grande prisão foi navegar para lá usando um navio de guerra da Marinha através da atual além dos Portões da Justiça. Descobrindo também que sua única maneira de usar um navio como aquele era se deitar com Hancock se ela atendesse a convocação dos Shichibukai para proteger Marineford, ele e Nyon a procurariam para pedir-lhe tal favor. Antes de Luffy perguntar a Hancock sobre isso, ele descobre que ela contraiu uma doença desconhecida. Apesar de sua condição, Luffy ainda é abordado por Hancock para ouvir seus pedidos. Dizendo-lhe seu caso, Hancock surpreendentemente concorda em ajudar Luffy em seu esforço. Embora isso agrade Luffy, desconhecido para ele foi que a doença de Hancock era algo chamado Love Sickness e Hancock, tendo sido movido pela natureza desinteressada, corajosa e gentil de Luffy, apaixonou-se loucamente por ele.

Depois de algumas despedidas afetuosas com seus novos amigos da ilha, Luffy secretamente placas Vice-Almirante da Momonga navio com Hancock e sua cobra e velas para Impel Down.[133]

Impel Down ArcEditar

À solta na maior prisão do governo mundialEditar

Quando Boa Hancock e Monkey D. Luffy embarcaram no navio, Marigold e Sandersonia ficaram encarregados da ilha na ausência de Hancock. Hancock pede que ela seja levada para o Impel Down, para o vice-almirante, e, à sua vontade, ela reverte a petrificação colocada nos marinheiros da Marinha durante a primeira reunião. Luffy é mostrado para ser estiva afastado no navio marinha, escondendo-se sob a grande manto Hancock se desgasta.[134]

No navio, Hancock faz exigências aparentemente ultrajantes aos marinheiros, como 100 kg de comida por refeição, para cinco refeições por dia. Quando a comida é levada para o quarto em que ela está hospedada, é mostrado que ela é simplesmente necessária para alimentar Luffy. Hancock também proíbe qualquer um de espiar seu quarto (para não encontrarem Luffy). Luffy é mostrado posteriormente olhando para o que resta do Ace Cartão Vivre como ele fica cada vez mais perto de Impel Down.[135]

Quando Luffy chega em Impel Down, ele se esconde embaixo do manto de Hancock mais uma vez. No entanto, Hancock avisa que ela será procurado.[136]

Antes de Hancock receber um cheque de corpo inteiro pelo Vice Jail Head, Domino, Hancock imediatamente petrifica ela e a vigilante den-den mushi. Luffy sai, mas Hancock explica que ela não pode acompanhá-lo ainda mais na prisão. Ela implora a ele que prometa não fazer um tumulto dentro de Impel Down. Luffy então sobe até o teto e se prepara para sair depois que o quarto é aberto pelo vice-chefe de Impel Down, Hannyabal. Enquanto Hancock sai com Momonga para Marineford, Luffy navega seu caminho através de Impel Down, seguindo o cartão Vivre Ace e passando por todas as portas abertas. Depois que ele entra no nível 1 da prisão, Luffy encontra um velho amigo lutando contra o Blugoriguardiões. Buggy fica chocado quando percebe que Luffy entrou no Impel Down por conta própria. Eles então decidem se unir para derrotar seus inimigos comuns.[137]

Luffy and Buggy Team Up

Luffy e Buggy se unindo.

Luffy consegue derrotar todos os guardas em um instante, para surpresa de Buggy, pois sua combinação especial não os incomodou. Depois de ouvir Luffy quer ir para o nível 5 onde Ace é mantido, Buggy inicialmente decide deixá-lo e escapar até ouvir Luffy falar sobre os navios de guerra do lado de fora, preferindo ficar. Buggy de repente vê a faixa de braço que Luffy está usando e identificou imediatamente como o mapa para o capitão John'sTesouro. Embora Luffy insista que ele vai para o nível 5, Buggy afirma que ele tem que descer cada nível, que abriga criminosos mais perigosos quanto mais baixo eles vão. Buggy explica que ele mesmo só alcançou o nível 4. Ele faz um acordo com Luffy: ele irá escoltá-lo até o nível 4 de Impel Down, mas em troca, Luffy terá que lhe dar o tesouro. Sem hesitar, Luffy concorda e até decide dar-lhe a faixa de braço com antecedência para ajudá-lo. Buggy se sente culpado por mentir para Luffy, mas mesmo assim decide fugir de Luffy, mas cai na sala do Prisioneiro e em direção ao Inferno Carmesim. Luffy agarra o Buggy enquanto eles caem. Luffy joga os pés de Buggy no chão como dito e eles voam em direção a um buraco gigante. Buggy explica que o buraco leva ao Nível 2. Luffy imediatamente salta e segue para o Nível 2.[138]

Ao atingir o nível 2, Luffy e Buggy (que caíram no buraco também) são perseguidos por um gigante monstro chamado Basilisco. Finalmente, Luffy fica de saco cheio e ativa Gear Third para derrotar o Basilisk e os outros guardas que os perseguem. Buggy decide libertar os prisioneiros para iniciar um tumulto dentro, e disse a Luffy que ele mentiu sobre saber onde os outros andares vão escapar, irritando Luffy. Então, Luffy descobre que um dos prisioneiros libertados é Mr. 3.[139] Luffy, Buggy e Mr. 3 estão derrotando e foi perseguido pelas feras bizarras de "Nível 2", antes de enfrentar a Esfinge. Buggy e Mr. 3, sabendo que há uma escada, planejam se livrar de Luffy enquanto ele desce "Level 3", enquanto eles sobem para escapar. No entanto, ao tentar esmagar as estátuas de cera feitas por Mr. 3, a fim de escapar disso, a esfinge faz o colapso chão, enviando-se e o trio para o Nível 3.[140]

Depois de cair no Nível 3, Luffy é informado por Buggy que eles estão no "Inferno da Fome". Com a Esfinge nocauteada, Luffy quer ir para o Nível 4, mas ele e Buggy, que querem sair de Impel Down, discutem sobre aonde ir. Antes que eles possam se separar, uma rede de aço reforçada com a Seastone captura Luffy, Buggy e Mr. 3. O guarda e comandante dos Blugori: Saldeath se aproxima e diz que não há como escapar. No entanto, a Esfinge acorda e quebra a rede. Luffy olha para cima para ver Buggy e Mr 3 subindo para as vigas enquanto eles dizem que estão traindo ele. Luffy, no entanto, simplesmente agradece-lhes por levá-lo até agora. Luffy então começa a bater-se vários Blugori e guardas em seu caminho enquanto se dirige para o nível 4.[141]Como Luffy continua a cabeça, a Esfinge ainda está perseguindo ele, mas um homem em uma roupa de prisão parecida com Zoro chuta a Esfinge de Luffy. Acontece que é o Sr. 2. Depois de uma feliz reunião, eles se unem para ir mais longe, já que há alguém que Bon Kurei gostaria de ver também.

Bon Kurei and Luffy Team Up

Luffy se une com Mr. 2 Bon Kurei para resgatar alguém nos níveis inferiores.

Depois de derrotar o exército de Blugori, o Sr. 2 e Luffy encontram um Minotauro, o Minotauro da Ferrenha do Prisioneiro dá uma boa briga, quase matando o Sr. 2. Eles então escalam uma parede e estão literalmente acima do Nível 4. Bon Kurei avisa Luffy o Nível 4 é o Inferno Flamejante e, nas partes inferiores do chão, há um tanque de sangue fervente e fogo ardente.

Gomu Gomu no Jet Bazooka

Luffy usa Gomu Gomu no Jet Bazooka para derrotar o Minotaur.

No entanto, eles se encontram com o Sr. 3 e Buggy que estão sendo perseguidos pela mesma Besta do Carcereiro que foi enviada voando. Os quatro decidem se unir para derrotá-lo. Bem sucedida, os quatro celebrar como eles fazem seu caminho para o Nível 4.[142] Os quatro deles cair para o nível 4, porque o chão desabou sob eles graças à sua luta com o Minotauro.

Felizmente, os destroços que caíam permitiram que saltassem do pote fervente. Assim que Luffy cheira comida que ele corre para a cozinha no Nível 4. Enquanto carrega o guarda em seu caminho, ele percebe uma gota de veneno, como Diretor Chefe Magellan salta para o grupo e confronta-los.[143] Mr. 2 Bon Kurei avisa que o homem que está na frente deles é o Chefe Warden Magellan, que comeu o Doku Doku no Mi, e assim todo o seu corpo é veneno. Magellan diz a Luffy que ele sabe que ele invadiu Impel Down para resgatar Portgas D. Ace, e exige saber exatamente como ele fez isso.

Uma experiência de quase morteEditar

Luffy vs. Magellan

Luffy sacrificando seus braços para envenenar e atacar Maggelan com Jet Bazooka.

Pensando em Hancock, Luffy se recusa a contar qualquer coisa a Magellan. Incapaz de tocar no diretor sem ser mortalmente envenenado, Luffy tenta evitar os ataques o máximo que pode. Desesperado e já meio envenenado, Luffy sacrifica suas mãos com um Gomu no Gomu Jet Bazooka para Magellan, poupando Ace sendo mais importante do que a sua segurança.[144] Mas os vários venenos começar a fazer efeito, enfraquecendo sentidos de Luffy. Finalmente, ele se deita derrotado enquanto Magellan frases-o à morte em Nível 5:. O inferno congelamento[145]

Luffy Defeated by Magellan

Luffy é derrotado por Magellan.

Mais tarde, ele é visto encarcerado em uma célula de nível 5, onde, apesar de morrer, ainda está determinado a resgatar Ace, e só está vivendo apesar do veneno através da pura força de vontade. Felizmente, ele foi liberado mais tarde por Bon Kurei, que voltou para ajudar Luffy e espera se livrar do veneno lentamente matando-o, trazendo-o para Iva, o Rei / Rainha do Reino Kamabakka. Com seu corpo sendo arrastado por Bon, os dois vagaram pelo Nível 5, mas depois encontraram um bando de lobos com intenção de comê-los; Bon conseguiu lutar contra alguns, mas mais tarde foi esmagado por seus números. Para sua surpresa, Luffy de repente se levantou e, depois de morder um dos lobos que atacaram Bon, soltou uma onda de Haki.que repeliu os lobos. Ele é mostrado depois de ter desmaiado junto com Bon Kurei, onde são abordados por Inazuma.[146]

Luffy e Bon Kurei revelaram ter sido salvos pelos prisioneiros de Okama que conseguiram criar um pequeno refúgio entre os níveis 5 e 6. A antiga Rainha do Reino Kamabakka, agora Rei da Nova Terra Kama no Nível 5.5, Emporio Ivankov, levou Bon Clay e Luffy depois de ficar impressionado com a falta de egoísmo de Luffy em implorar-lhe para salvar Bon Clay quando ele estava morrendo. Iva colocou-o em uma sala trancada e acorrentou-o a uma laje para ajudar a curá-lo. No entanto, ele alertou Luffy que o processo vai custar dez anos de sua vida, se ele sobreviver. Luffy decidiu passar por isso de qualquer maneira, e Iva injetou alguns de seus Hormônios de Cura.em Luffy para impulsionar seu sistema imunológico para neutralizar o veneno, dando muita dor a Luffy. Iva esperava que a cura durasse dois dias, nos quais ele certamente sentirá falta da execução de Ace. Bon Clay decidiu animar Luffy por toda a sua luta contra o veneno.

O apoio da Bon argila através das horas, juntamente com Iva e os nativos de "New Kama Land" ajuda Luffy recuperar em apenas 20 horas, para grande espanto de Iva, mas apenas duas horas antes do transporte de Ace de Impel Down.[147] Depois de comer maciça quantidades de comida, Luffy finalmente sai da sala. Ele agradece Bon Clay e Iva por ajudá-lo a se curar, e imediatamente tenta sair para salvar Ace, cujo transporte está a poucos minutos de distância. No entanto, em uma conversa que se seguiu com Iva, ele revela que Dragon é seu pai, para grande surpresa de Iva. Iva, sendo um ex-companheiro de Dragon's, percebe que ambos, Luffy e Ace, são os "filhos" de Dragon. Depois de injetar Luffy com hormônios de tensão (agindo como uma descarga temporária de adrenalina),para o nível seis, para salvar Ace.[148]

Fuja da Grande PrisãoEditar

Crocodile Luffy and Jinbei in Impel Down

Luffy, Jinbe e Crocodile abrindo caminho através dos níveis para a liberdade.

Luffy não consegue chegar a tempo e é cortado do Nível 1 devido ao poço do elevador ser inundado pelo gás do sono. Ele é então recomendado por Iva para permitir que a segurança de Ace esteja nas mãos de Barba Branca, assegurando ao menino que o Yonkou não deixará nenhum dano acontecer ao seu 2º Comandante da Divisão. Mas nunca para ser dissuadido, Luffy então resolve ir para Marineford para resgatar Ace, apesar dos protestos de Iva. Crocodile fica interessado e se oferece para ajudar Luffy a escapar. Depois que ele é convencido por Ivankov para libertar Crocodile, Jinbe implora para Luffy libertá-lo também. Luffy está convencido, apesar da oposição da Inazuma e permite Jinbe para participar também.[149]

Luffy, junto com Jinbe e Crocodile estão liderando Impel Down, e percebem que eles só têm cinco horas antes da execução de Ace. Ao passar pelo Nível 4, Crocodile libera seu ex-subordinado Mr. 1. Tendo apanhado com os nativos de Nova Kama e Mr. 2,[150] Luffy e do exército de prisioneiros continuam a acabar com os goalers.

Sadi então aparece com suas bestas de carcereiros. Com os três bestas brutais do exército de Nova Kama Terra, Luffy, Crocodile e Jinbe decidir acabar com, tudo derrotar os Beasts Jailer com um único golpe.[151]

Sadi-chan usa seu ataque Koufun no Geki Akamauchi em vários prisioneiros e corta a ponte ao meio também. Luffy cobra, mas é jogado por uma Ivankov agora fêmea. Como Luffy faz o seu caminho para as escadas, ele é parado por um teimoso Hannyabal que, apesar de ser ferido por vários ataques de Luffy, não pode, em nome da justiça, permitir que um pirata vá mais longe.

Luffy Uses Jet Pistol on Blackbeard

Luffy ataca Barba Negra com seu Gomu Gomu no Jet Pistol.

No entanto, as boas palavras de Hannyabal são instantaneamente esmagadas por um Barba Negra que entrou em Impel Down. Quando Luffy reconhece Barba Negra de Jaya e descobre que ele era o único responsável pela prisão de Ace, ele não podia mais segurar e atacou Bleackbeard imediatamente. A luta foi interrompida por Jinbe, que o lembrou sobre o resgate de Ace, que deveria ser sua prioridade. Como Luffy, em seguida, fez o seu caminho para o Nível 2, Magellan fecha sobre os fugitivos de prisão.[152][153]

Quando eles perceberam que Magalhães os estava seguindo, Luffy ficou preocupado com Ivankov e Inazuma que tentaram parar Magellan para que o resto deles pudessem escapar. No entanto, assim que se uniram ao bando de prisioneiros liderados por Buggy, Magalhães confrontou-os novamente. Como Magellan usou sua Hydra em Luffy e os outros prisioneiros, eles foram salvos pela parede de vela do Sr. 3. Enquanto Luffy e Mr. 3 combinam para retardar Magellan,[154][155] Jinbe continua à frente para garantir um navio da Marinha. Infelizmente, Magellan muda para um novo veneno chamado Kinjitetão corrosivo que até anula o poder de cera do Sr. 3. Luffy e o outro são forçados a fugir. Eventualmente, o grupo chega à entrada onde Bon Clay e os outros esperam que Jinbe, Crocodile, Mr. 1 e Buggy comprem um navio.

Whale Sharks

Luffy e os prisioneiros finalmente escapam em tubarões-baleia que Jinbe convocou.

No entanto, Magellan está se aproximando rapidamente do grupo e sem nenhum lugar para fugir, os fugitivos estão presos. Iva de repente cai no chão, tendo usado seus Hormônios de Crescimento Facial. Jinbe então liga para Luffy, informando que eles capturaram um navio, mas devido à distância, ele não conseguirá chegar a tempo antes que Magellan os alcance. Em vez disso, Jinbe diz a Luffy e ao outro para pular no mar. Usando Iva wink e agarrando a cabeça gigante, todo mundo é impulsionado a tempo de longe de Magellan para o mar. Assim como eles estão prestes a terra, tubarões-baleia pegá-los e levar o bando ao navio da marinha capturado.[156]

Luffy escapou de Impel Down com a ajuda dos tubarões-baleia que Jinbe chamou e estava a caminho de Marineford com os outros 241 prisioneiros que haviam escapado com ele quando percebeu que os Portões da Justiça ainda estavam fechados. De repente, eles abriram por uma razão desconhecida. Descobriu-se que Bon Clay havia se disfarçado de Magalhães usando seu poder da Fruta do Diabo e ordenou aos homens na sala de comunicações que abrissem os portões usando o rosto de Magalhães. Percebendo o sacrifício do sr. 2, Luffy e todos os prisioneiros disseram um adeus choroso.

Arco MarinefordEditar

A luta se enfurece sem eleEditar

Impel Down Alliance Arrives

Luffy e os outros prisioneiros do Impel Down finalmente chegam a Marineford.

Após a fuga, o navio foi contatado por um oficial da marinha de Marineford, que informou que eles estavam presos dentro da corrente de Tarai e que Luffy e Buggy eram considerados os cérebros por trás do jailbreak. Luffy desafiadoramente proclamou que ele estava indo para resgatar Ace não importa o que antes de desligar.[157]

Quando Luffy chegou diante dos Portões da Justiça, ele estava animado que eles tinham chegado ao seu destino tão rapidamente enquanto Jinbei afirmou que eles estavam um pouco atrasados e estava mais preocupado em como abrir as portas. Mais tarde, quando a frota de Barba Branca chegou, o Gates of Justice inexplicavelmente abriu por conta própria.[158]

Quando Ivankov perguntou Luffy se Dragão viria para salvar seu outro filho, Luffy revelou que ele sabia que o pai de Ace estava Gol D. Roger.[159]Ondas de tsunami foram criadas e congeladas pelos poderes de Barba Branca e Aokiji. Luffy tentou convencer os outros a empurrar o barco pela onda congelada. Quando a batalha em Marineford começou, Luffy e os fugitivos de Impel Down encontraram-se presos no topo de uma das ondas congeladas para que ela deslizasse pelas costas da onda. Antes que pudessem, no entanto, o Den Den Mushi a bordo interceptou a ordem para ignorar o cronograma e executar o Ace prematuramente. Em pânico, Luffy disse aos outros que eles precisam se apressar. Ivankov executou Hell Wink na esperança de empurrar o encouraçado para fora da onda, mas em vez de deslizar para baixo, ele foi lançado para frente, virando de cabeça para baixo e enviando todos os presos em direção ao mar.

Através de um ato de pura sorte, o navio de guerra pousou em um dos poucos pontos do oceano que permaneceu descongelado. Embora o impacto tenha dividido o barco em dois, Luffy e os outros a bordo caíram no oceano ilesos. Jinbe mergulhou debaixo d'água para resgatar Luffy e os outros usuários de frutas, jogando-o sobre os destroços. Como Luffy fez o seu caminho para fora da água, ele e Ace mancharam um ao outro. Ace gritou para Luffy, que alegremente respondeu que ele estava feliz para ver Ace novamente.[160]

Antes que os dois pudessem conversar por mais tempo, Crocodile decidiu atacar Barba Branca. Luffy instantaneamente ativou Gear Second e interceptou o golpe, encharcando sua perna na água e derrubando Crocodile. Crocodile lembrou Luffy que eles tinham um acordo, ao qual Luffy respondeu que porque Barba Branca era importante para Ace, ele não deixaria Crocodile tocá-lo. O ato de Luffy fez Marco comentar que ele não era meio ruim. Como Barba Branca observou Luffy, ele reconheceu o Chapéu de Palha como aquele que Shanks costumava usar. Quando ele disse a Luffy que ele tinha visto o chapéu com "Red Hair", Luffy disse que Shanks o havia emprestado.

Luffy and Whitebeard

Luffy ao lado do grande pirata Barba Branca.

Barba Branca disse a Luffy que ele não tinha chance na batalha, aparentemente para detê-lo. Luffy retrucou em Whitebeard, dizendo que ele definitivamente salvaria Ace. Chegou mesmo a desafiar Barba Branca ao título de Rei dos Piratas, atordoando a todos ao alcance da voz. Divertido por e com admiração da tenacidade de Luffy, Barba Branca riu um sorriso antes de dizer a Luffy para não entrar em seu caminho. Luffy retrucou, dizendo que ele iria fazer o que quisesse.[161]

Objetivo: Salvar Ace!Editar

Antes de atacar a batalha, Luffy informa a Whitebeard que ele tinha ouvido o plano dos marinheiros de executar o Ace mais cedo. Como Barba Branca agradece Luffy pela informação, Luffy corre em direção a Ace; no entanto, Kizaru tenta impedi-lo, lançando um chute de luz para ele. Ivankov usou sua Death Wink para expulsar Luffy da linha de fogo. Quando Luffy agradece, Ivankov afirma que é seu dever garantir que Luffy não vá se matar. Hina reaparece para capturar Luffy, transformando seus braços em longas cercas de ferro. Luffy consegue pular para fora do ringue usando o Gear Second antes que ele se envolva com os aliados marinhos de Hina.

Ace de repente grita para Luffy para ficar longe, repreendendo seu irmão por se envolver com seus próprios assuntos. Ele afirma que ele seria muito humilhado se um fraco como Luffy fosse resgatá-lo, mas sua verdadeira razão para querer manter Luffy na baía era para que ele não arrastasse seu irmão para baixo com ele. Luffy responde gritando que eles são irmãos, e que ele não se importa com as regras sobre os piratas. Como Moriah envia zumbis que ele produziu da terra depois de Luffy, eles são afogados e purificados em uma explosão de água do mar disparada por Jinbe.

Hancock Protects Luffy from Smoker

Hancock protegendo Luffy do Smoker.

Muito para o choque dos marinheiros, bem como as tripulações subordinadas de Luffy e Barba Branca, Sengoku revela que o pai de Luffy não é outro senão o Dragão Revolucionário. Nem mesmo perturbado pelo fato de que sua linhagem foi revelada a todos na Marineford (assim como no mundo todo, devido aos repórteres assistirem), Luffy abre caminho através de mais dos marinheiros com Gear Third, incluindo um gigante. Afirmando que ele não se importa se Ace se opusesse, e que ele iria resgatar Ace mesmo se ele o matasse, ele avança, apenas para ser atacado e subjugado pelo Commodore Smoker. No entanto, Boa Hancock intervém em seu nome, ameaçando furiosamente Smoker por atacar Luffy. Ela então dá a Luffy a chave para as algemas de Ace às quais ele a abraça de gratidão.

Ele pára seu avanço quando vê Ivankov lutando contra Kuma enquanto Doflamingo explica que Kuma foi totalmente convertido em um cyborg, fazendo dele pouco mais que uma máquina de matar. Ivankov mantém Kuma ocupado e diz a Luffy para avançar. Luffy, no entanto, encontra Mihawk, que está desembainhando a espada, pensando se o destino manterá Luffy a salvo de sua espada.

Embora Mihawk esteja diante dele, Luffy sabe que ele não tem tempo para lutar contra Mihawk, e passa por ele com sua velocidade sobre-humana. No entanto, Hawk-Eye, espiando pela multidão, consegue apontar Luffy, e balança sua espada para frente, cortando Luffy, assim como todos aqueles entre os dois. Depois de enviar Luffy em uma parede, Mihawk persegue depois dele, tentando empalá-lo. No entanto, dois soldados Newkama ficam no caminho de Mihawk, que os afasta com pouco esforço. Luffy tenta atacar Mihawk novamente, mas percebendo que o Shichibukai cortaria seu braço, interrompe seu ataque no último momento, preferindo fugir. Mihawk comenta que Luffy foi incomumente composto enquanto ele corta horizontalmente o homem da borracha. Embora Luffy se esquive, o ataque corta a onda congelada restante em dois,

Mihawk Cuts Buggy

Luffy usa Gomu Gomu no Jet Migawari para se esquivar do ataque de Mihawk.

Enquanto Luffy e Mihawk continuam sua batalha, o último observa como Luffy está se afastando da plataforma de execução. Em um movimento de desespero, Luffy agarra Buggy e o usa como escudo contra o ataque de Mihawk. Embora Buggy esteja com raiva de Luffy, Luffy continua a usá-lo como escudo. Vendo que Luffy está em apuros, Marco pede ao comandante da 5ª divisão Vista para ajudá-lo. Tendo finalmente conseguido uma pausa, Luffy corre de volta para a plataforma. Comentários Mihawk sobre como Luffy tem a estranha capacidade de fazer qualquer um em torno dele um aliado, uma habilidade que é o mais perigoso do mundo.[162]

Borsalino Kicks Luffy

Kizaru chuta Luffy na velocidade da luz.

Quanto mais encouraçados começam a aparecer por trás, Luffy reconhece os vinte Pacifista a bordo, assim como Sentomaru. Como Luffy continua se movendo em direção à plataforma, Kizaru ataca e é enviado voando. Felizmente Jinbe pega ele e Luffy reclama o quão forte Kizaru foi para que Jinbe respondeu que não importa o quão forte seu inimigo parecia, eles esperavam isso desde o começo. Em seguida, os capitães escalação, que Jinbe disse foram tão fortes como 100 homens, vir a romper Kizaru, pedindo Luffy se ele perdeu toda sua força e Luffy disse que eles poderiam lidar com isso.[163] Luffy é visto olhando em choque quando Barba é esfaqueado.[164][165]

Luffy é visto mais tarde, juntando-se à carga para a plataforma de execução depois que Barba Branca finalmente entrou na batalha. Enquanto ele estava atacando, ele foi atingido por um dos ataques do Barba Branca, perguntando se Barba Branca conhecia seus amigos de inimigos, que Jinbe acabou de afirmar que sua tripulação sabia que deveria ficar para trás. Ele tentou fazer o seu caminho para a plataforma, mas a parede que se formou em torno da baía interferiu e ele está atualmente preso com o resto da força invasora de piratas como os almirantes libertar os seus poderes para destruí-los.[166]

Luffy Faces Three Admirals

Luffy enfrenta os três almirantes.

Luffy tenta atacar através da abertura na parede feita por Little Oars Jr., embora seja detonada por um tiro de canhão. Ele então tem Jinbe lançá-lo através de um jato de água, onde ele pousa bem na frente da plataforma de execução, com os três almirantes diante dele, todos comentando sobre sua ousadia. Fiel ao seu comentário, Luffy não mostra nenhum sinal de medo e grita que ele vai salvar Ace, e então tenta atacar com um mastro que ele havia carregado com ele, mas está congelado por Aokiji; mas isso era parte de seu plano, e quebrou o controle sobre o mastro uma fração de segundo antes que ele próprio se congelasse. Ele então usa Gomu Gomu no Stamp Gatlingpara quebrar o mastro congelado, e enviar os pedaços de detritos congelados nos três almirantes, que só passivamente utilizados os respectivos poderes para anular o ataque.[167] Luffy então ativa Gear Second e tenta acelerar passado os três almirantes, mas é rapidamente interceptado e chutado por Kizaru. Luffy expressa grande choque e horror quando Ace é quase executado, mas é então surpreendido pelo fato de Crocodile ter salvado Ace.

Aokiji mais tarde aparece diante dele e esfaqueia-o com um sabre de gelo, e diz que enquanto ele deve um favor a Garp, Luffy escolheu o "caminho da morte" para si mesmo e continua a matá-lo, apenas para ser chutado pela ilha por Marco de o piratas do Barba Branca.[168] Luffy tenta cobrar na praça de novo, mas desta vez, o vice-almiranteMomonga intercepta-lo. Como ele o corta com sua espada, Luffy tenta contra-atacar, mas a velocidade de Momonga lhe permite fugir de seus ataques e atacá-lo novamente. Quando Luffy ativa o Gear Second, o vice-almirante Dalmatian, um usuário de Zoan em forma híbrida humano- dálmata, o ataca com Shigan. com todos os seus dedos, ferindo-o gravemente, seguido por um feixe de luz de Kizaru, que desce e diz a ele que sua força de vontade não será suficiente para salvá-lo, ele é pego por Barba Branca deixando-o inconsciente.

Kizaru zomba de Whitebeard, dizendo que foi uma má escolha ter "lixo" como Luffy para liderar a investida. Barba Branca parece concordar silenciosamente, enquanto Luffy ganha consciência grita para ele deixá-lo ir. Barba Branca simplesmente atira-o para o lado e diz que fez sua parte e pede a um médico que cuide dele. Luffy se levanta e diz que ele não quer um e grita com a tripulação do Barba Branca que Ace é seu único irmão que ele tem e tem que salvá-lo. No entanto, ele sucumbe aos seus ferimentos e desmorona novamente. Barba Branca diz que caras como ele são teimosos e são "todos falam", mas tem espírito como Luffy quando ele reentra na batalha. Um pouco mais tarde, ele perguntou ao Emporio Ivankovdar-lhe mais hormônios de tensão dizendo que ele preferiria morrer lutando e que, se ele não fizesse nada, faria com que ele morresse de qualquer jeito e depois de receber os hormônios de tensão, ele se levanta e grita, enquanto eles correm Iva diz que se ele entrasse em colapso, ele não vai voltar a este mundo novamente.[169]

Luffy Defeats Koby at Marineford

Luffy derrota Koby com Gomu Gomu no Bullet.

Depois de seu segundo fôlego, ele enfrenta brevemente Koby, a quem ele bate com um único soco no rosto. Quando Sengoku ordena que Ace seja executado, Luffy grita para os executores pararem, liberando uma rajada de Haōushoku Haki. Isso derruba vários piratas do Barba Branca e os marinheiros, incluindo Jango. Aokiji, Barba Branca, Ace e especialmente Sengoku, estão visivelmente chocados ao saber que Luffy tinha tal habilidade. Ivankov então comenta sobre este desenvolvimento recente, e Luffy então responde para continuar de onde parou -. E que é salvar Ace[170]Enquanto Luffy continua correndo em direção à plataforma para salvar Ace, todo mundo ainda está visivelmente atordoado com a súbita onda de poder oculto sendo liberada, Haoshoku Haki. Luffy ainda não está ciente de seu poder, como observa Ivankov. Luffy e Ivankov batem os marinheiros, com várias equipes subordinadas dos Piratas do Barba Branca ajudando na limpeza do caminho. Ele mais uma vez encontra Mihawk, que é parado por Daz Bonez, que por sua vez é salvo por Crocodile da espada de Mihawk. Quando Luffy se aproxima da plataforma, Inazuma aparece e cria um caminho até a plataforma para Luffy se encontrar com Ace. Kizaru faz um esforço para detê-lo, apenas para ser parado por Barba Branca.

Luffy Hits Garp

Garp permitindo Luffy atacá-lo para resgatar Ace.

Luffy então encontra seu avô, Monkey D. Garp, a quem ele diz para mover de lado, mas Garp diz Luffy que, como vice-almirante, ele não pode permitir que ele passar.[171]Como a ponte em que ambos estão começa a entrar em colapso devido ao peso súbito de Garp, ele diz a Luffy que ele tem lutado contra piratas toda a sua vida e que se ele quiser resgatar Ace, ele terá que matá-lo. Com o avô e neto pensando em seu passado juntos, Luffy se recusa a fazê-lo. Garp afirma que Luffy agora é seu inimigo e se prepara para atacar. Luffy entra em Gear Second e faz o mesmo. No momento do impacto, Garp repentinamente cede e deixa Luffy atingi-lo, caindo da ponte improvisada na praça para o choque dos vice-almirantes e Sengoku que está demonstrando simpatia, afirmando que Garp não poderia derramar seu amor paterno contra Luffy.

Com Garp fora do caminho, Luffy chega à plataforma e se prepara para usar a chave que Hancock deu a ele. Sengoku de repente revela seu poder de Akuma no Mi, transformando-se em uma figura de Buda que se eleva sobre ele e Ace. Luffy vai rapidamente inserir a chave no punho de Ace, mas um tiro de Kizaru corta ao meio. Assim como tudo parece perdido, um dos guardas se revela ao Sr. 3 disfarçado se recuperando do Haki de Luffy. Sengoku se prepara para executar os três fazendo com que Luffy vá para o Gear Third, enquanto ele diz ao Sr. 3 para proteger Ace com uma parede de vela.

Sengoku Attacks Luffy

Luffy bloquei o soco de Sengoku com seu Gomu Gomu no Gigant Balloon.

Luffy ativa o Gear Third e usa Gomu Gomu no Gigant Balloon quando Sengoku ataca, mal bloqueando o ataque e protegendo Ace e Mr. 3. No entanto, o impacto ainda machuca Luffy, cuspindo um bocado de sangue. O ataque destrói o andaime em que estão, enviando todos para fora dele. O Sr. 3 rapidamente faz uma nova chave, perguntando a Luffy se ele vai rir dele por fazer isso para vingar um companheiro caído (referindo-se a Bon Kurei). Luffy, claro, grita que não vai como o Sr. 3 lhe joga a chave.

Os vice-almirantes, enquanto isso, apontam para o trio em queda e o fogo. Por um momento, parece que os tiros acertaram, até que um túnel de incêndio aparece subitamente da explosão. Ace repreende Luffy por ser imprudente e exagerar quando ele revela que Luffy, o Sr. 3 e ele próprio estão ilesos. Ace agora está livre das algemas do mar.

Angústia incontrolável: colapsos LuffyEditar

Ace and Luffy Fighting Against Marine Officers

Luffy e Ace lutam contra os Marinheiros

Ace e Luffy agora lutam lado a lado aproveitando finalmente juntos. Luffy e Ace são visto mais tarde reagir com horror atordoado para declaração do Barba Branca que ele está ficando para trás.[172] Luffy parece estar desgastado e tenta obter Ace para sair junto com o outro Piratas do Barba Branca, como Ace enfrenta Akainu, que havia chamado o Barba Branca de fracassar enquanto os perseguia.

Ace's Bloody Death in the Manga

A mente de Luffy desmorona com a morte de Ace.

Akainu então provoca Ace antes de tentar atacar Luffy, mas ele só pode olhar em choque quando Ace leva golpe de Akainu no peito para protegê-lo.[173] Sabendo que seu fim está próximo, ele agradece a sua família e amigos para amá-lo. Embora Ace morre com um sorriso no rosto, Luffy é superada com uma tremenda dor e tristeza pela perda de seu irmão.[174]

Ivankov observa que Luffy ficou mentalmente quebrado e que sua vida está agora em perigo. Akainu, aproveitando a situação, cobra e tenta finalizar Luffy, mas Marco intercepta o ataque. Marco diz Jinbe tomar Luffy com ele e jura que vai proteger Luffy como se ele fosse Ace.[175] Jinbe corre para o navio pirata Barba Branca para escapar de Marineford, perseguido pelos almirantes que são combatidos por piratas Barba Branca e Crocodile. Gravemente ferido por Akainu, Jinbei e Luffy estão de alguma forma pego de Buggy no ar quando Trafalgar Law aparece de repente em um submarino do coração piratas alegando que ele quer salvar Luffy.[176]Embora relutante no início, Buggy prazer vira Luffy e Jinbe a Lei quando Kizaru começa a atacar.

Luffy e Jinbe são trazidos para dentro, mas Kizaru se recusa a deixar Law escapar. O discurso de Koby sobre a morte desnecessária causada pela guerra, seguido da inesperada chegada de Shanks, momentaneamente o distrai, que Law usa na tentativa de escapar. Shanks pega o chapéu de palha de Luffy e afirma que ele está aqui para acabar com a guerra. Ele diz a Buggy para entregar o chapéu de volta para Luffy, não querendo quebrar sua promessa por se encontrar mais cedo do que o pretendido. Kizaru e Aokiji tentam parar o submarino que deixa, mas apesar de seus melhores esforços consegue escapar. Luffy é mostrado deitado em uma mesa com a equipe de Law cuidando dele dentro do submarino.

Arco Pós-GuerraEditar

Lei de ajuda, memórias, mensagens e um treinamento de dois anosEditar

Luffy foi visto em seguida sendo tratado por seus ferimentos no submarino de Law. Como ele estava sendo tratado no submarino de Direito, Direito, Ivankov, Boa Hancock, e Jinbe comentou sobre o quanto de dano que ele tinha acumulado, e Jinbe preocupado com sua reação a tudo o que tinha acontecido quando ele despertou.[177]

Luffy Cries Over the Death of Ace

Luffy chora sobre a morte de seu irmão, Ace.

Depois de duas semanas se recuperando de seus ferimentos, Luffy acorda em Amazon Lily e fica cegamente perguntando onde está Ace. Depois de lembrar da morte de Ace pouco a pouco, enquanto ainda destrói as rochas e as árvores na floresta, ele pára por um momento enquanto Jinbe tenta explicar a ele que a guerra acabou e Ace está morto. Luffy afirma que ele percebeu que não era um sonho, apertando sua bochecha com força e começou a chorar e lamentar sua perda. Enquanto chora, ele pensa em quando conheceu Ace. Depois do flashback, ele começa a duvidar de suas habilidades e começa a pensar em como ele poderia se tornar o Rei dos Piratas, se ele é muito fraco.[178]Depois disso, Luffy tem um pouco de luta verbal e física contra Jinbe que lhe disse para não se arrepender da morte de seu irmão, e que ele não perdeu tudo ainda. Luffy então se lembra que ele ainda tem algo de valor inestimável:. Sua tripulação, e depois declara que ele quer ir para Sabaody Arquipélago de conhecer seus colegas de tripulação novamente[179]

Logo depois ele conhece Silvers Rayleigh e aprende sobre o relacionamento dele e Shakky com Nyon, Boa Hancock e suas irmãs. Luffy pergunta se algum de seus tripulantes havia retornado ao arquipélago de Sabaody, ao que Rayleigh respondeu que eles provavelmente não o haviam feito. Depois que Rayleigh explicou como ele aprendeu que Luffy estava na Amazon Lily, Rayleigh explica que se Luffy voltasse para Sabaody, os mesmos eventos trágicos que ele sofreria ocorreriam novamente. Luffy então começa a ouvir uma proposta Rayleigh tem para ele.[180] Embora nenhuma palavra saiu de Luffy e Rayleigh, a palavra sobre Luffy estar vivo está sendo espalhado por todo o mundo. No entanto, há algo persistente dentro do jornal em relação às ações de Luffy.[181]

Luffy Pays His Respects

O artigo sobre o retorno de Luffy ao Marineford com uma mensagem escondida para sua tripulação: a "3D2Y" tatuagem em seu braço direito com o "3" e "D" riscado.

O artigo revelou que Luffy realmente se infiltrou na Marineford pela segunda vez, acompanhado por Jinbe e Rayleigh. Depois que eles roubaram um navio da Marinha, eles circularam em Marineford uma vez, o que, de acordo com o tenente-comandante Brannew, é um costume para enterros no mar. Luffy então entrou na praça sozinho e tocou o sino do boi dezesseis vezes, jogou um buquê de flores nos escombros, e então curvou a cabeça em oração silenciosa, partindo imediatamente depois. Seu objetivo era enviar a mensagem: 3D2Y para os outros chapéus de palha, o que significa que eles não se reuniriam no arquipélago de Sabaody em três dias, mas em dois anos.

Luffy é visto mais tarde no navio dos Kuja Pirates, descansando para que ele possa se recuperar de seus ferimentos. Os outros piratas Kuja estão todos ao lado de sua cama, observando-o sob as ordens de Hancock enquanto brincam com sua pele elástica. Luffy então diz que ele espera que sua mensagem chegue aos seus companheiros de tripulação. Rayleigh então assegurou-lhe que o faria, já que era muito diferente dele. Jinbe finalmente deixou o navio Kuja ao montar um tubarão-baleia depois de Luffy e Jinbe deu seus agradecimentos ao outro e Jinbe diz que ele vai continuar a ajudar Luffy, mais tarde, no futuro e que ele aguarda com expectativa a reunião Luffy e sua tripulação de 2 anos a partir de agora.

Luffy finalmente chega a Rusukaina, uma ilha deserta a noroeste de Amazon Lily, com Kuja e Rayleigh onde ele treinará com Rayleigh sozinho. Rayleigh explica as três formas de Haki enquanto as demonstra em um elefante furioso. A demonstração excita Luffy e o deixa ansioso para aprendê-las. Luffy, em seguida, coloca seu chapéu em uma pedra, que é o único local seguro na ilha perigosa, com o cartão de vivre, dizendo que ele vai tirar férias de ser um pirata por algum tempo.



A história continua, dois anos depois.

ReferênciasEditar

  1. One Piece Mangá e Anime — Vol. 1 Capítulo 1 (p. 5) e Episódio 4, Luffy é apresentado pela primeira vez.
  2. 2,0 2,1 One Piece Mangá e Anime — Vol. 1 Capítulo 2 (p. 8) e Episódio 1, Luffy estreia no presente.
  3. One Piece Mangá e Anime — Vol. 71 Capítulo 703 (p. 17) e Episódio 633, Luffy entra no Coliseu Corrida sob o nome de Lucy.
  4. Vivre Card - One Piece Visual Dictionary, Luffy-tarou é romanizado.
  5. One Piece Mangá — Vol. 91 Capítulo 914 (p. 7), Zoro dá a Luffy o alias de Luffy-tarou em Wano.
  6. One Piece Mangá — Vol. 91 Capítulo 916 (p. 8), Luffy recebe o título de lutador de sumô.
  7. One Piece Mangá e Anime — Vol. 1 Capítulo 2 (p. 3) e Episódio 1, O epíteto de Luffy está escrito no título do capítulo.
  8. SBS One Piece MangáVol. 4 (p. 28), A idade de Luffy é dada.
  9. One Piece Mangá e Anime — Vol. 61 Capítulo 598 (p. 1) e Episódio 517, Dois anos se passam no enredo.
  10. 10,0 10,1 SBS One Piece MangáVol. 69 (p. 66), O perfil de Luffy é dado.
  11. 11,0 11,1 SBS One Piece MangáVol. 15 (p. 90), O aniversário de Luffy é revelado.
  12. SBS One Piece MangáVol. 79 (p. 186), Calendário De Aniversário.
  13. SBS One Piece MangáVol. 10 (p. 46).
  14. One Piece Yellow: Grandes Elementos (p. 19), A altura de Luffy é dada.
  15. One Piece Blue Deep: Characters World (p. 186), A altura pós-timeskip do Luffy é dada.
  16. One Piece Mangá — Vol. 90 Capítulo 903 (p. 17-18), Sexta recompensa de Luffy.
  17. One Piece Mangá e Anime — Vol. 80 Capítulo 800 (p. 8) e Episódio 745, Uma Frota da Aliança Pirata ataca a Grande Frota Yonta Maria, afirmando que a recompensa de Luffy subiu para Bsymbol10500,000,000.
  18. One Piece Mangá e Anime — Vol. 80 Capítulo 801 (p. 15-17) e Episódio 746, os Piratas do Chapéu de Palha recebem novas recompensas depois do Dressrosa
  19. One Piece Mangá e Anime — Vol. 61 Capítulo 601 (p. 11) e Episódio 521, Quarta recompensa de Luffy.
  20. One Piece Mangá e Anime — Vol. 45 Capítulo 435 (p. 16-17) e Episódio 320, As recompensas dos membros da tripulação por atacarem Enies Lobby são reveladas.
  21. One Piece Mangá e Anime — Vol. 23 Capítulo 213 (p. 22) e Episódio 128, As recompensas de Luffy e Zoro depois de Alabasta.
  22. One Piece Mangá e Anime — Vol. 11 Capítulo 96 (p. 6) e Episódio 45, A primeira recompensa de Luffy é colocada por Brannew na lista de procurados.
  23. SBS One Piece MangáVol. 30 (p. 104), Gomu Gomu no Mi é confirmada como sendo uma Paramecia.
  24. One Piece Mangá — Vol. 13 Capítulo 115.
  25. One Piece Mangá e Anime — Vol. 13 Capítulos 115116 e Episódios 7071, Luffy chega em Little Garden e aprende sobre as maravilhas de lá.
  26. One Piece Mangá — Vol. 13 Capítulo 117.
  27. One Piece Mangá e Anime — Vol. 13–14 Capítulos 117118 e Episódio 72, Luffy briga com Dorry por suspeita de sabotar sua bebida.
  28. One Piece Mangá e Anime — Vol. 14 Capítulo 119 e Episódio 73, Luffy é preso por Dorry com a casa do gigante.
  29. One Piece Mangá e Anime — Vol. 14 Capítulos 120121 e Episódios 7374, Luffy, Usopp e Karoo são derrotados quando Vivi é levada embora.
  30. One Piece Mangá — Vol. 14 Capítulo 121.
  31. One Piece Mangá — Vol. 14 Capítulo 122.
  32. One Piece Mangá e Anime — Vol. 14 Capítulos 122126 e Episódios 7476, Luffy, Usopp e Karoo lutam contra o Mr. 3 e os outros agentes barrocos, e libertam seus amigos capturados.
  33. One Piece Mangá e Anime — Vol. 15 Capítulos 127129 e Episódio 77, Luffy e sua equipe descansam de suas provações em Little Garden e navegam.
  34. One Piece Mangá — Vol. 15 Capítulo 130.
  35. One Piece Mangá — Vol. 15 Capítulo 131.
  36. One Piece Mangá — Vol. 15 Capítulo 132.
  37. One Piece Mangá — Vol. 15 Capítulo 133.
  38. One Piece Mangá — Vol. 15 Capítulo 134.
  39. One Piece Mangá — Vol. 15 Capítulos 135136.
  40. One Piece Mangá — Vol. 16 Capítulo 137.
  41. 41,0 41,1 One Piece Mangá — Vol. 16 Capítulo 138.
  42. One Piece Mangá — Vol. 16 Capítulo 139.
  43. One Piece Mangá — Vol. 16 Capítulo 140.
  44. One Piece Mangá — Vol. 16 Capítulos 141145.
  45. One Piece Mangá — Vol. 17 Capítulo 147.
  46. One Piece Mangá — Vol. 17 Capítulos 148149.
  47. One Piece Mangá — Vol. 17 Capítulo 150.
  48. One Piece Mangá — Vol. 17 Capítulo 151.
  49. One Piece Mangá — Vol. 17 Capítulo 152.
  50. One Piece Mangá — Vol. 17 Capítulo 153.
  51. One Piece Mangá e Anime — Vol. 18 Capítulo 156 e Episódio 92, Luffy e a tripulação conheceram o Mr. 2 Bon Kurei.
  52. One Piece Mangá e Anime — Vol. 18 Capítulos 157159 e Episódio 94, Luffy se encontra com Ace e Smoker novamente em Alabasta.
  53. One Piece Mangá e Anime — Vol. 18 Capítulo 161 e Episódio 96, Luffy adquire 100 aprendizes de Kung-Fu Dugong e ainda fala sobre o problema em Alabasta.
  54. One Piece Mangá e Anime — Vol. 18 Capítulos 162165 e Episódios 96104, Luffy e a aventura da tripulação pelo deserto e descoberta em Yuba.
  55. One Piece Mangá e Anime — Vol. 18 Capítulo 166 e Episódio 104, Luffy argumenta com Vivi e tem uma pequena briga com ela.
  56. One Piece Mangá e Anime — Vol. 19 Capítulos 167169 e Episódios 105106, Luffy e a tripulação viajam e chegam a Rainbase.
  57. One Piece Mangá e Anime — Vol. 19 Capítulos 172173 e Episódios 107108, Luffy e os outros com ele são colocados em um desafio perigoso por Crocodile
  58. One Piece Mangá e Anime — Vol. 19 Capítulos 174176 e Episódios 108109, Luffy e os outros com ele são salvos pelo "Mr. Prince" em Rain Dinners.
  59. One Piece Mangá e Anime — Vol. 19–20 Capítulos 176178 e Episódio 110, Luffy luta com Crocodile no deserto.
  60. One Piece Mangá e Anime — Vol. 20 Capítulo 180 e Episódio 111, Luffy é resgatado por Miss All Sunday, e sai com Pell.
  61. One Piece Mangá e Anime — Vol. 22 Capítulos 198201 e Episódios 121122, Luffy salva Vivi e luta com Crocodile novamente.
  62. One Piece Mangá e Anime — Vol. 22 Capítulos 202204 e Episódios 123124, Luffy procura por Crocodile mais uma vez.
  63. One Piece Mangá e Anime — Vol. 22–23 Capítulos 204210 e Episódios 124126, Luffy enfrenta Crocodile pela terceira vez e finalmente o derrota.
  64. One Piece Mangá e Anime — Vol. 23–24 Capítulos 211218 e Episódios 127130, Luffy salva Cobra e Nico Robin da tumba real antes de desmoronar.
  65. One Piece Mangá e Anime — Vol. 23 Capítulo 213 e Episódio 128, Luffy e sua tripulação são tratados pela realeza de Alabasta em segredo.
  66. One Piece Mangá e Anime — Vol. 23 Capítulos 214216 e Episódio 129, Luffy e sua equipe deixam Alabasta e mostram a Vivi seu sinal de amizade.
  67. One Piece Mangá e Anime — Vol. 24 Capítulos 217219 e Episódios 130131, Luffy and crew get Nico Robin in their ranks and learn of Skypiea as well.
  68. One Piece Mangá e Anime — Vol. 24 Capítulos 219220 e Episódio 144, Luffy, Zoro, and Sanji explore the St. Bliss.
  69. One Piece Mangá e Anime — Vol. 24 Capítulo 221 e Episódio 145, Luffy and his crew escape from what appeared to be shadowy creatures bigger than giants.
  70. One Piece Mangá e Anime — Vol. 24 Capítulos 222226 e Episódios 146147, Luffy, Zoro, and Nami's search in Mock Town.
  71. One Piece Mangá e Anime — Vol. 24 Capítulo 226 e Episódio 147, Luffy and crew evade Shoujou.
  72. One Piece Mangá e Anime — Vol. 25 Capítulos 227230 e Episódios 148149, Luffy and crew get acquainted with the Saruyama Alliance.
  73. One Piece Mangá e Anime — Vol. 25 Capítulos 230231 e Episódios 149150, Luffy and crew find a South Bird and discover the defeated Saruyama Alliance.
  74. One Piece Mangá e Anime — Vol. 25 Capítulos 232233 e Episódio 151, Luffy completely defeats Bellamy.
  75. One Piece Mangá e Anime — Vol. 25 Capítulos 235236 e Episódio 152, Luffy and crew ride the Knock Up Stream.
  76. One Piece Mangá e Anime — Vol. 32 Capítulos 303304 e Episódio 207, Luffy and his crew return to the Blue Sea and reach Long Ring Long Land.
  77. One Piece Mangá e Anime — Vol. 32–33 Capítulos 305306 e Episódio 208, Luffy meets Foxy and accepts his challenge to a Davy Back Fight.
  78. One Piece Mangá e Anime — Vol. 33–34 Capítulos 313318 e Episódios 217219, Luffy fights against Foxy in the final game of the Davy Back games.
  79. One Piece Mangá e Anime — Vol. 37 Capítulo 349 (p. 7-13) e Episódio 246, Luffy punches Lucci in the cheek but is easily defeated by Lucci's brute force in his leopard form.
  80. One Piece Mangá e Anime — Vol. 38 Capítulo 362 (p. 18) e Episódio 253, Luffy is found by Nami.
  81. One Piece Mangá e Anime — Vol. 38 Capítulo 363 (p. 6-11,14-15,17) e Episódio 254, Luffy is told by Nami the reason Robin defected them before he splits the building from the inside.
  82. One Piece Mangá e Anime — Vol. 44 Capítulo 430 e Episódio 312, The Going Merry's goodbye.
  83. One Piece Mangá e Anime — Vol. 45 Capítulo 431 e Episódio 313, Back at Water 7.
  84. One Piece Mangá e Anime — Vol. 45 Capítulo 432 e Episódio 314, Back at Water 7.
  85. One Piece Mangá e Anime — Vol. 46 Capítulo 442 e Episódio 337, Brook is introduced.
  86. One Piece Mangá e Anime — Vol. 46 Capítulo 443 e Episódio 338, Brook joins the Straw Hats for dinner and explains his past.
  87. One Piece Mangá e Anime — Vol. 46 Capítulo 444 e Episódio 399, Luffy, Zoro, Sanji, Robin, and Franky are kept from going ashore by Absalom.
  88. One Piece Mangá e Anime — Vol. 46 Capítulo 446 e Episódio 340, Luffy, Zoro, Sanji, Robin, and Franky encounter the Cerberus.
  89. One Piece Mangá e Anime — Vol. 46 Capítulo 448 e Episódio 342, Luffy and the Straw Hats with him defeat some Zombies with a combo.
  90. One Piece Mangá e Anime — Vol. 46 Capítulo 449 e Episódio 343, Luffy and the others with him agree to defeat Moriah.
  91. One Piece Mangá e Anime — Vol. 47 Capítulo 450 e Episódio 344, Luffy and the others fight against the Zombies in the dining hall.
  92. One Piece Mangá e Anime — Vol. 47 Capítulo 451 e Episódio 345, Luffy, Robin, and Franky notice that Zoro is now missing.
  93. One Piece Mangá e Anime — Vol. 47 Capítulo 452 e Episódio 346, Luffy, Robin, and Franky fight against the General Zombies.
  94. One Piece Mangá e Anime — Vol. 47 Capítulo 455 e Episódio 349, Luffy is brought before Moriah.
  95. One Piece Mangá e Anime — Vol. 47 Capítulo 456 e Episódio 350, Moriah decides to put Luffy's shadow in Oars.
  96. One Piece Mangá e Anime — Vol. 47 Capítulos 458459 e Episódios 353354, Luffy is awakened and decides with the rest of his crew to retaliate against Moriah.
  97. One Piece Mangá e Anime — Vol. 48 Capítulo 460 e Episódio 355, Luffy's team is separated by Oars amongst the chaos.
  98. One Piece Mangá e Anime — Vol. 48 Capítulo 461 e Episódio 356, Luffy reaches Moriah in the freezer.
  99. One Piece Mangá e Anime — Vol. 48 Capítulo 463 e Episódio 357, Luffy begins fighting against Moriah in the freezer.
  100. One Piece Mangá e Anime — Vol. 48 Capítulo 469 e Episódio 364, Luffy starts chasing after Moriah as Oars starts looking for the Straw Hats.
  101. One Piece Mangá e Anime — Vol. 49 Capítulos 473474 e Episódios 368369, Luffy is led deep into Thriller Bark's forest and left there.
  102. One Piece Mangá e Anime — Vol. 49 Capítulo 475 e Episódio 370, Luffy meets the Risky Brothers in the Thriller Bark forest.
  103. One Piece Mangá e Anime — Vol. 49 Capítulo 476 e Episódio 370, Luffy becomes Nightmare Luffy.
  104. One Piece Mangá e Anime — Vol. 49 Capítulos 478479 e Episódio 372, Nightmare Luffy devastates both Oars and Moriah in battle.
  105. One Piece Mangá e Anime — Vol. 49 Capítulo 480 e Episódio 373, Luffy along with his crew and Brook perform one last move that shatters Oars' spine.
  106. One Piece Mangá e Anime — Vol. 49–50 Capítulos 481482 e Episódios 373374, Luffy battles Moriah one last time just as dawn finally arrives.
  107. One Piece Mangá e Anime — Vol. 50 Capítulos 483485 e Episódios 375377, Luffy is saved from being capture by Bartholomew Kuma while he is unconscious.
  108. One Piece Mangá e Anime — Vol. 50 Capítulos 489490 e Episódio 381, Luffy sees that Ace's Vivre Card is becoming smaller but dismisses it as him having his own adventure.
  109. One Piece Mangá e Anime — Vol. 50 Capítulo 490 e Episódio 385, Luffy and crew meet Camie and Pappag.
  110. One Piece Mangá e Anime — Vol. 50 Capítulo 491 e Episódio 386, Luffy and crew decide to help Camie for Takoyaki and a way to Fishman Island.
  111. One Piece Mangá e Anime — Vol. 51 Capítulo 492 e Episódio 387, Luffy and crew ready themselves against the Flying Fish Riders.
  112. One Piece Mangá e Anime — Vol. 51 Capítulo 492 e Episódio 387, Luffy and crew ready themselves against the Flying Fish Riders.
  113. One Piece Mangá e Anime — Vol. 51 Capítulo 495 e Episódio 389, Luffy uses his Haki to scare Motobaro.
  114. One Piece Mangá e Anime — Vol. 51 Capítulos 495496 e Episódios 389390, Sanji rearranges Duval's face.
  115. One Piece Mangá e Anime — Vol. 51 Capítulo 498 e Episódio 392, Luffy is revealed to be one of the Eleven Supernovas.
  116. One Piece Mangá e Anime — Vol. 51 Capítulo 500 e Episódio 394, Silvers Rayleigh is revealed to be Gol D. Roger's first mate.
  117. One Piece Mangá e Anime — Vol. 51 Capítulo 502 e Episódio 396, Luffy punches Saint Charlos in the face.
  118. One Piece Mangá e Anime — Vol. 52 Capítulo 503 e Episódio 397, Silvers Rayleigh meets Luffy.
  119. One Piece Mangá e Anime — Vol. 52 Capítulo 504 e Episódio 398.
  120. One Piece Mangá e Anime — Vol. 52 Capítulo 505 e Episódio 399.
  121. One Piece Mangá e Anime — Vol. 52 Capítulo 506 e Episódio 400.
  122. One Piece Mangá e Anime — Vol. 52 Capítulo 507 e Episódio 400.
  123. One Piece Mangá e Anime — Vol. 52 Capítulos 507508 e Episódio 401.
  124. One Piece Mangá e Anime — Vol. 52 Capítulo 509 e Episódio 402.
  125. One Piece Mangá e Anime — Vol. 52 Capítulo 511 e Episódios 403404.
  126. One Piece Mangá e Anime — Vol. 52 Capítulo 512 e Episódio 404.
  127. One Piece Mangá e Anime — Vol. 53 Capítulo 513 e Episódio 405.
  128. One Piece Mangá e Anime — Vol. 53 Capítulos 514515 e Episódios 408409.
  129. One Piece Mangá e Anime — Vol. 53 Capítulos 516517 e Episódios 410411.
  130. One Piece Mangá e Anime — Vol. 53 Capítulos 518520 e Episódios 412414.
  131. One Piece Mangá e Anime — Vol. 53 Capítulo 521 e Episódio 415.
  132. One Piece Mangá e Anime — Vol. 53 Capítulo 522 e Episódio 416.
  133. One Piece Mangá e Anime — Vol. 54 Capítulo 523 e Episódio 417.
  134. One Piece Mangá e Anime — Vol. 54 Capítulo 523 e Episódio 417.
  135. One Piece Mangá e Anime — Vol. 54 Capítulo 524 e Episódio 421.
  136. One Piece Mangá e Anime — Vol. 54 Capítulo 525 e Episódio 422.
  137. One Piece Mangá e Anime — Vol. 54 Capítulo 526 e Episódio 423.
  138. One Piece Mangá e Anime — Vol. 54 Capítulo 527 e Episódio 424.
  139. One Piece Mangá e Anime — Vol. 54 Capítulo 528 e Episódio 425.
  140. One Piece Mangá e Anime — Vol. 54 Capítulo 529 e Episódio 430.
  141. One Piece Mangá e Anime — Vol. 54 Capítulo 530 e Episódio 431.
  142. One Piece Mangá e Anime — Vol. 54 Capítulo 532 e Episódio 433.
  143. One Piece Mangá e Anime — Vol. 55 Capítulo 533 e Episódio 434.
  144. One Piece Mangá e Anime — Vol. 55 Capítulo 534 e Episódio 435.
  145. One Piece Mangá e Anime — Vol. 55 Capítulo 535 e Episódios 436437.
  146. One Piece Mangá e Anime — Vol. 55 Capítulo 536 e Episódio 438.
  147. One Piece Mangá e Anime — Vol. 55 Capítulos 537538 e Episódios 439440.
  148. One Piece Mangá e Anime — Vol. 55 Capítulo 539 e Episódio 441.
  149. One Piece Mangá e Anime — Vol. 55 Capítulo 540 e Episódios 442443.
  150. One Piece Mangá e Anime — Vol. 55 Capítulo 541 e Episódios 443444.
  151. One Piece Mangá e Anime — Vol. 56 Capítulo 542 e Episódio 445.
  152. One Piece Mangá e Anime — Vol. 56 Capítulo 543 e Episódio 446.
  153. One Piece Mangá e Anime — Vol. 56 Capítulo 544 e Episódio 447.
  154. One Piece Mangá e Anime — Vol. 56 Capítulo 545 e Episódio 449.
  155. One Piece Mangá e Anime — Vol. 56 Capítulo 546 e Episódio 449.
  156. One Piece Mangá e Anime — Vol. 56 Capítulo 547 e Episódio 450.
  157. One Piece Mangá e Anime — Vol. 56 Capítulo 549 e Episódio 452.
  158. One Piece Mangá e Anime — Vol. 56 Capítulo 550 e Episódio 460.
  159. One Piece Mangá e Anime — Vol. 57 Capítulo 552 e Episódio 461.
  160. One Piece Mangá e Anime — Vol. 57 Capítulo 556 e Episódio 465.
  161. One Piece Mangá e Anime — Vol. 57 Capítulo 557 e Episódio 466.
  162. One Piece Mangá e Anime — Vol. 57 Capítulo 561 e Episódio 470.
  163. One Piece Mangá e Anime — Vol. 57 Capítulo 562 (p. 9-10) e Episódio 471.
  164. One Piece Mangá e Anime — Vol. 57–58 Capítulos 562563 (p. 17,2) e Episódios 471472.
  165. One Piece Mangá e Anime — Vol. 57–58 Capítulos 562563 (p. 17,2) e Episódios 471472.
  166. One Piece Mangá e Anime — Vol. 58 Capítulo 564 e Episódio 473.
  167. One Piece Mangá e Anime — Vol. 58 Capítulo 565 e Episódio 474.
  168. One Piece Mangá e Anime — Vol. 58 Capítulo 566 e Episódio 475.
  169. One Piece Mangá e Anime — Vol. 58 Capítulo 567 e Episódio 476.
  170. One Piece Mangá e Anime — Vol. 58 Capítulo 569 e Episódio 478.
  171. One Piece Mangá e Anime — Vol. 58 Capítulo 570 e Episódio 479.
  172. One Piece Mangá e Anime — Vol. 58 Capítulo 571 e Episódio 480.
  173. One Piece Mangá e Anime — Vol. 58 Capítulo 573 e Episódio 482.
  174. One Piece Mangá e Anime — Vol. 59 Capítulo 574 e Episódio 483.
  175. One Piece Mangá e Anime — Vol. 59 Capítulo 575 e Episódio 484.
  176. One Piece Mangá e Anime — Vol. 59 Capítulo 578 e Episódio 487.
  177. One Piece Mangá e Anime — Vol. 59 Capítulo 581 e Episódio 490.
  178. One Piece Mangá e Anime — Vol. 60 Capítulo 589 e Episódio 504.
  179. One Piece Mangá e Anime — Vol. 60 Capítulo 590 e Episódio 505.
  180. One Piece Mangá e Anime — Vol. 60 Capítulo 591 e Episódio 507.
  181. One Piece Mangá e Anime — Vol. 60 Capítulo 593 e Episódio 510.

Navegação do Site Editar

[v · e · ?]
Piratas do Chapéu de Palha
Tripulação: Monkey D. Luffy  •  Roronoa Zoro  •  Nami  •  Usopp  •  Sanji  •  Tony Tony Chopper  •  Nico Robin  •  Franky  •  Brook  •  Jinbe  •  Nefertari Vivi  (Karoo )
Navios: Going Merry   •  Thousand Sunny
Veículos: Shiro Mokuba I  •  Mini Merry II  •  Shark Submerge III  •  Kurosai FR-U IV  •  Brachio Tank V  •  Franky Shogun  •  Shimashima Shopping   •  Karasumaru   •  Taru Tiger   •  Rocket Man   •  Märchen   •  Tarumanma    •  Ma Ikkada  
Habilidades
Baseadas em Akuma no Mi: Gomu Gomu no Mi (Técnicas Principais  •  Gear Second  •  Gear Third  •  Gear Fourth)  •  Hito Hito no Mi (Rumble Ball)  •  Hana Hana no Mi  •  Yomi Yomi no Mi
Baseadas em Estilos de Luta: Haki (Kenbunshoku  •  Busoshoku  •  Haoshoku)  •  Estilo Perna Negra (Diable Jambe)  •  Mutoryu  •  Karatê Homem-Peixe (Jujutsu Homem-Peixe)
Baseadas em Armas: Nidai Kitetsu  •  Santoryu (Ittoryu  •  Nitoryu  •  Kyutorryu) (Wado Ichimonji  •  Sandai Kitetsu  •  Yubashiri   •  Shusui)  •  Arte do Tempo (Clima-Tact   •  Perfect Clima-Tact   •  Sorcery Clima-Tact   •  Quarto Clima-Tact (Zeus))  •  Arsenal do Usopp (Ginga Pachinko   •  Kabuto   •  Kuro Kabuto (Pop Green))  •  Raid Suit  •  Peacock Slashers   •  Battle Frankies (Cyborg Tactics   •  Armored Me  •  Franky Shogun (Kurosai FR-U IV  •  Brachio Tank V))  •  Soul Solid
Suporte: Voz de Todas as Coisas
Artigos Relacionados
Outros: Supernovas  •  Pior Geração  •  Vontade de D.  •  Chapéu de Palha  •  Grande Frota do Chapéu de Palha
[v · e · ?]
Capitães Piratas
Os 4 Blues
East Blue: Monkey D. Luffy  •  Alvida  •  Kuro  •  Krieg  •  Yurikah  •  Bluejam  •  Bartolomeo
West Blue: Sai  •  Capone Bege  •  Raccoon
South Blue: Gyro  •  Eustass Kid  •  Jewelry Bonney
North Blue: Trafalgar D. Water Law  •  Basil Hawkins  •  X Drake
Grand Line
Paraíso: Masira  •  Shoujou  •  Macro  •  Foxy  •  Mikazuki  •  Goo  •  Urouge  •  Scratchmen Apoo  •  Albion  •  Caribou  •  Coribou
Novo Mundo: Lola  •  Doma  •  McGuy  •  Irmãos Decalvan  •  Squard  •  Elmy  •  Ramba  •  A.O  •  Delacuaji  •  Zodia  •  Palms  •  Bizarre  •  Karma  •  Pavlik  •  Vitan  •  Islewan  •  Epoida  •  Kechatch  •  Little Oars Jr.  •  Choi  •  Arthur  •  Hangan  •  Reforte  •  Whitey Bay  •  Andre  •  Ninth  •  Blondie  •  Nosgarl  •  Amadob  •  Baggaley  •  Wallem  •  Brew  •  Brocca  •  Rush  •  Great Michael  •  Zucca  •  Cands  •  Kinga  •  Colscon  •  Agsilly  •  Julius  •  Happygun  •  Sleepy  •  Forliewbs  •  Shiki  •  Hajrudin  •  Ideo  •  Leo  •  Orlumbus
Yonkou: Shanks  •  Kaido  •  Charlotte Linlin  •  Marshall D. Teach
Shichibukai: Boa Hancock  •  Buggy
Antigos
Aposentado: Usopp  •  Jango  •  Zeff  •  Dorry  •  Brogy  •  Wapol  •  Bellamy  •  Montblanc Cricket  •  Kibagaeru  •  Brook  •  Gekko Moriah  •  Jean Bart  •  Portgas D. Ace  •  Barba Marrom  •  Chinjao  •  Pedro  •  Jinbe
Preso: Arlong  •  Billy  •  Chesskippa  •  Devil Dias  •  Demaro Black  •  Lip Doughty  •  Hody Jones  •  Vander Decken IX  •  Donquixote Doflamingo  •  Barba Rosa
Morto: Gol D. Roger  •  Edward Newgate  •  John  •  Roshio  •  Yorki  •  Fisher Tiger  •  Vander Decken  •  Diez Barrels
Outros
Origem Desconhecida: Puppu  •  Seamars  •  Cavendish
Não-Cânonico: Galley  •  Ganzack  •  Woonan  •  El Drago  •  Gally  •  Joke  •  Bear King  •  Barbarossa  •  Simon  •  Banzai  •  Zenny  •  Wetton  •  Rapanui Pasqua  •  Gasparde  •  Bigalo  •  Willy  •  Bayan  •  Omatsuri  •  Brief  •  Ochanoma Papa  •  Puzzle  •  Largo  •  Schneider  •  Naguri  •  Breed  •  Byrnndi World  •  Bill  •  Mad Treasure  •  Long Long  •  Bounty  •  Prize
[v · e · ?]
Usuários de Akuma no Mi
Paramecia
Canônicos: Monkey D. Luffy  •  Buggy  •  Alvida  •  Miss Valentine  •  Mr. 5  •  Nico Robin  •  Galdino  •  Wapol  •  Bentham  •  Daz Bones  •  Paula  •  Hina  •  Bellamy  •  Donquixote Doflamingo  •  Foxy  •  Blueno  •  Kalifa  •  Very Good  •  Shu  •  Sharinguru  •  Brook  •  Gekko Moriah  •  Perona  •  Absalom   •  Bartholomew Kuma  •  Jewelry Bonney  •  Eustass Kid  •  Trafalgar D. Water Law  •  Capone Bege  •  Basil Hawkins  •  Scratchmen Apoo  •  Urouge  •  Boa Hancock  •  Magellan  •  Emporio Ivankov  •  Inazuma  •  Edward Newgate   •  Jozu  •  Tsuru  •  Shiki  •  Blamenco  •  Sanjuan Wolf  •  Marshall D. Teach  •  Vander Decken IX  •  Kin'emon  •  Baby 5  •  Buffalo  •  Trebol  •  Sugar  •  Issho  •  Bartolomeo  •  Leo  •  Viola  •  Jora  •  Kelly Funk  •  Gladius  •  Senor Pink  •  Machvise  •  Diamante  •  Pica  •  Kanjuro  •  Donquixote Rosinante   •  Mansherry  •  Charlotte Linlin  •  Charlotte Brûlée  •  Charlotte Perospero  •  Charlotte Cracker  •  Charlotte Opera *  •  Charlotte Galette  •  Charlotte Mont-d'Or  •  Charlotte Smoothie  •  Charlotte Pudding  •  Charlotte Katakuri  •  Charlotte Daifuku  •  Charlotte Oven  •  Carmel   •  Streusen  •  Charlotte Newshi  •  Belo Betty  •  Morley  •  Tama  •  Kozuki Toki   •  Shinobu  •  Shiliew  •  Artur Bacca
Não-Canônicos: El Drago  •  Apis  •  Eric  •  Bear King  •  Noko  •  Blyue  •  Accino  •  Musshuru  •  Largo  •  Chameleone  •  Ain  •  Binz  •  Lily Enstomach  •  Lambor Bukini  •  Breed  •  Bildy  •  Byrnndi World  •  Gairam  •  Bürst  •  Bonbon  •  Bill   •  Tanaka  •  Aveyron  •  Mad Treasure  •  Psycho P  •  Gild Tesoro  •  Baccarat  •  Ann  •  Wilder  •  Pokke  •  Neiro  •  Bad One Gracie  •  Balzac  •  Douglas Bullet
Zoan
Canônicos: Dalton  •  Tony Tony Chopper  •  Pell  •  Lassoo  •  Miss Merry Christmas  •  Chaka  •  Pierre  •  Rob Lucci  •  Funkfreed  •  Jabra  •  Kaku  •  X Drake  •  Onigumo  •  Boa Sandersonia  •  Boa Marigold  •  Minotaurus  •  Minozebra  •  Minokoala  •  Minorhinoceros  •  Dalmatian  •  Marco  •  Epoida  •  Sengoku  •  Pekoms  •  Minochihuahua  •  Smiley   •  Kabu  •  Bian  •  Jack  •  Kaido  •  Catarina Devon  •  Bunbuku  •  Kurozumi Orochi  •  Page One  •  King  •  Queen
Akuma no Mi Artificial: Kozuki Momonosuke  •  Sheepshead  •  Ginrummy  •  Batman  •  Gazelleman‎  •  Holdem  •  Mouseman  •  Speed  •  Dobon  •  Alpacaman  •  Daifugo  •  Babanuki  •  Solitaire  •  Madilloman  •  Gifters
Não-Canônicos: Chiqicheetah  •  Buzz  •  Alpacacino  •  Pato  •  Patrick Redfield  •  All-Hunt Grount  •  Toratsugu
Logia
Canônicos: Smoker  •  Portgas D. Ace   •  Crocodile  •  Enel  •  Kuzan  •  Marshall D. Teach  •  Borsalino  •  Sakazuki  •  Caribou  •  Caesar Clown  •  Monet   •  Sabo
Não-Canônicos: Honey Queen  •  Gasparde  •  Simon
Classe Indeterminada
Canônicos: Laffitte  •  Tamago  •  Vinsmoke Reiju  •  Karasu
Não-Canônicos: Smash  •  Graydle
[v · e · ?]
Usuários de Haki
Kenbunshoku Haki
Canônicos: Satori  •  Shura  •  Gedatsu  •  Aisa  •  Enel  •  Ohm  •  Boa Sandersonia  •  Edward Newgate   •  Monkey D. Luffy  •  Koby  •  Silvers Rayleigh  •  Roronoa Zoro  •  Sanji  •  Otohime   •  Kin'emon  •  Rebecca  •  Usopp  •  Issho  •  Charlotte Katakuri  •  Helmeppo  •  Shanks  •  Dracule Mihawk  •  Trafalgar D. Water Law  •  Sakazuki  •  Borsalino  •  Sentomaru  •  Smoker  •  Tashigi  •  Marco  •  Jozu  •  Vista  •  Boa Hancock  •  Boa Marigold  •  Jinbe  •  Crocus  •  Shirahoshi  •  Bellamy  •  Jesus Burgess  •  Marshall D. Teach  •  Pekoms  •  Tamago  •  Sabo  •  Rob Lucci  •  Monkey D. Garp  •  Tsuru  •  Sengoku  •  Kuzan  •  Stussy  •  Hotori  •  Kotori  •  Kalgara   •  Vergo   •  Kozuki Momonosuke  •  Donquixote Doflamingo  •  Diamante  •  Trebol  •  Pica  •  Kanjuro  •  Kaku  •  Kalifa  •  Blueno  •  Jabra  •  Fukurou  •  Kumadori  •  Momonga  •  Chinjao  •  Sai  •  Cavendish  •  Bastille  •  Edward Weevil  •  Inuarashi  •  Pedro  •  Charlotte Linlin  •  Charlotte Perospero  •  Charlotte Cracker  •  Charlotte Smoothie  •  Charlotte Daifuku  •  Charlotte Oven  •  Patrick Redfield 
Busoshoku Haki
Canônicos: Monkey D. Garp  •  Silvers Rayleigh  •  Sentomaru  •  Marguerite  •  Boa Marigold  •  Boa Sandersonia  •  Kuzan  •  Borsalino  •  Sakazuki  •  Marco  •  Jozu  •  Boa Hancock  •  Vista  •  Edward Newgate   •  Shanks  •  Monkey D. Luffy  •  Roronoa Zoro  •  Sanji  •  Pekoms  •  Trafalgar D. Water Law  •  Smoker  •  Tashigi  •  Vergo   •  Donquixote Doflamingo  •  Chinjao  •  Sai  •  Boo  •  X Drake  •  Jesus Burgess  •  Sabo  •  Issho  •  Bellamy  •  Pica  •  Dracule Mihawk  •  Kin'emon  •  Kanjuro  •  Charlotte Cracker  •  Charlotte Counter  •  Charlotte Cadenza  •  Charlotte Katakuri  •  Jinbe  •  Charlotte Linlin  •  Draw  •  Portgas D. Ace   •  Charlotte Raisin  •  Marshall D. Teach  •  Tamago  •  Rob Lucci  •  Tsuru  •  Sengoku  •  Stussy  •  Hyogoro  •  Diamante  •  Trebol  •  Kaku  •  Kalifa  •  Blueno  •  Jabra  •  Fukurou  •  Kumadori  •  Momonga  •  Cavendish  •  Bastille  •  Edward Weevil  •  Inuarashi  •  Pedro  •  Charlotte Perospero  •  Charlotte Smoothie  •  Charlotte Daifuku  •  Charlotte Oven  •  Kozuki Oden   •  Gol D. Roger 
Não-Canônicos: Shuzo   •  Alpacacino   •  Z   •  Komei   •  Kung-Fu Dugong   •  Byrnndi World   •  Dice   •  Prodi   •  Charlotte Cabaletta   •  Douglas Bullet   •  Eustass Kid   •  Batman   •  Speed   •  Kaido 
Haoshoku Haki
Canônicos: Shanks  •  Silvers Rayleigh  •  Boa Hancock  •  Monkey D. Luffy  •  Edward Newgate   •  Portgas D. Ace   •  Donquixote Doflamingo  •  Chinjao  •  Charlotte Linlin  •  Charlotte Katakuri  •  Kozuki Oden   •  Eustass Kid  •  Sengoku  •  Gol D. Roger 
Não-Canônicos: Naguri   •  Douglas Bullet 
Relacionados
Usuários de Tipos Desconhecidos: Vice Almirantes  •  Almirantes  •  Almirantes da Frota
[v · e · ?]
Piratas do Barba Branca
Capitão: Edward Newgate 
Comandantes de Divisão: Marco  •  Portgas D. Ace   •  Jozu  •  Thatch   •  Vista  •  Blamenco  •  Rakuyo  •  Namur  •  Blenheim  •  Curiel  •  Kingdew  •  Haruta  •  Atmos  •  Speed Jiru  •  Fossa  •  Izo
Outros Membros: Marshall D. Teach   •  Kozuki Oden    •  Inuarashi   •  Nekomamushi   •  Masked Deuce  •  Skull  •  Mihar  •  Kotatsu  •  Saber  •  Aggie 68  •  Pinnacle  •  Ganryu  •  Ducky Bree  •  Ossamondo  •  Barry  •  Wallace  •  Banshee  •  Kukai  •  Dogya  •  Kimel  •  Cornelia  •  Leonero  •  Hublot  •  Stefan   •  Chameleone    •  Hakuto 
Subordinados e Aliados: Doma  •  McGuy  •  Irmãos Decalvan  •  Piratas Maelstrom Spider (Squard)  •  Elmy  •  Ramba  •  Piratas A.O (A.O)  •  Delacuaji  •  Zodia  •  Palms  •  Bizarre  •  Karma  •  Pavlik  •  Vitan  •  Islewan  •  Epoida  •  Kechatch  •  Piratas Little (Little Oars Jr.)  •  Choi  •  Arthur  •  Hangan  •  Reforte  •  Whitey Bay  •  Andre  •  Ninth  •  Blondie  •  Nosgarl  •  Amadob  •  Baggaley  •  Wallem  •  Brew  •  Brocca  •  Rush  •  Great Michael  •  Zucca  •  Cands  •  Kinga  •  Colscon  •  Agsilly  •  Julius  •  Happygun  •  Sleepy  •  Forliewbs
Aliados e Afiliados: Jinbe  •  Monkey D. Luffy  •  Prisioneiros de Impel Down (Buggy  •  Galdino  •  Crocodile  •  Daz Bones  •  Emporio Ivankov  •  Inazuma  •  Piratas do Ruivo   •  Oliva 
Navio: Moby Dick   •  Striker  •  Real Spider  •  Little Gerais
Habilidades
Akuma no Mi: Gura Gura no Mi   •  Tori Tori no Mi, Modelo: Fênix  •  Mera Mera no Mi   •  Kira Kira no Mi  •  Yami Yami no Mi   •  Kopi Kopi no Mi  
Estilos de Luta: Haki  •  Electro 
Artigos Relacionados
História dos Arcos: Arco Jaya  •  Arco Pós-Enies Lobby  •  Arco Impel Down  •  Arco Marineford  •  Capítulo 0  •  Arco Pós-Guerra  •  One Piece novel A (Vol. 2)  •  Arco País de Wano
Histórias de Capa: A Grande Busca de Ace pelo Barba Negra  •  Dos Conveses do Mundo
Localizações: Novo Mundo  •  Foodvalten   •  Ilha dos Homens-Peixe   •  Ilha Samba   •  Ilha Hand   •  Ilha Port Chibaralta
Outros: Yonko  •  Piratas do Barba Negra  •  Piratas do Roger  •  Piratas Spade  •  Guerra do Acerto de Contas  •  Vontade de D.
[v · e · ?]
Vontade de D.
Família Monkey: Monkey D. Luffy  •  Monkey D. Dragon  •  Monkey D. Garp
Família Gol: Gol D. Roger   •  Portgas D. Ace   •  Portgas D. Rouge 
Outros Portadores: Marshall D. Teach  •  Jaguar D. Saul   •  Trafalgar D. Water Law
Habilidades
Akuma no Mi Baseada: Gomu Gomu no Mi  •  Mera Mera no Mi  •  Yami Yami no Mi  •  Ope Ope no Mi  •  Gura Gura no Mi
Estilos de Luta: Haki
Espadas: Kikoku
Artigos Relacionados
Organizações: Piratas do Chapéu de Palha  •  Piratas do Barba Branca  •  Exército Revolucionário  •  Marinha  •  Piratas do Roger  •  Piratas do Barba Negra  •  Piratas Spade  •  Piratas Heart  •  Piratas Donquixote
Outros: Grand Line Times
[v · e · ?]
Impel Down
Funcionários de Ranking Alto: Hannyabal  •  Magellan  •  Saldeath  •  Sadi  •  Domino  •  Shiliew 
Guardas e Feras: Bestas Carcereiras (Minotaurus  •  Minorhinoceros  •  Minokoala  •  Minozebra  •  Minochihuahua)  •  Basilisk  •  Sphinx  •  Outras Feras
Prisioneiros: Bentham  •  Bellett  •  Donquixote Doflamingo  •  Olive   •  Shuzo 
Antigos Prisioneiros: Buggy   •  Galdino   •  Daz Bones   •  Monkey D. Luffy   •  Inazuma   •  Emporio Ivankov   •  Emporio Ivankov's Dancers   •  Shiki   •  Portgas D. Ace   •  Jinbe   •  Crocodile   •  Shiliew   •  Catarina Devon   •  Sanjuan Wolf   •  Vasco Shot   •  Avalo Pizarro   •  Morley   •  Arlong   •  Patrick Redfield    •  Byrnndi World  
Habilidades (Funcionários)
Akuma no Mi: Doku Doku no Mi
Armas: Kessui
Habilidades (Prisioneiros)
Akuma no Mi: Bara Bara no Mi  •  Doru Doru no Mi  •  Mane Mane no Mi  •  Supa Supa no Mi  •  Gomu Gomu no Mi  •  Horu Horu no Mi  •  Choki Choki no Mi  •  Fuwa Fuwa no Mi  •  Suna Suna no Mi  •  Mera Mera no Mi  •  Ito Ito no Mi  •  Moa Moa no Mi 
Estilos de Luta: Okama Kenpo  •  Haki  •  Karatê Homem-Peixe
Armas: Oto e Kogarashi  •  Buggy Balls
Artigos Relacionados
História dos Arcos: Arco Impel Down  •  Capítulo 0  •  Arco Ilha dos Homens-Peixe  •  Arco Levely
Histórias de Capa: Dos Conveses do Mundo
Locais Relacionados: Calm Belt  •  Portões da Justiça  •  Levels (Nível 1: Inferno Escarlate  •  Nível 2: Inferno Bestial  •  Nível 3: Inferno Famélico  •  Nível 4: Inferno Escaldante  •  Nível 5: Inferno Congelante  •  Nível 5.5: Newkama Land  •  Nível 6: Inferno Eterno)
Outros: Governo Mundial  •  Shichibukai  •  Baroque Works  •  Exército Revolucionário  •  Newkamas
[v · e · ?]
Coliseu Corrida
Participantes
Piratas Donquixotes: Diamante  •  Senor Pink  •  Dellinger  •  Lao G  •  Machvise
Bloco A: Jesus Burgess *  •  Komaking 
Bloco B: Bartolomeo *  •  Bellamy  •  Elizabello II  •  Dagama  •  Abdullah  •  Jeet  •  Blue Gilly  •  Tank Lepanto  •  Ricky  •  Hack  •  Capman
Bloco C: Lucy * (Monkey D. LuffySabo)  •  Chinjao  •  Sai  •  Boo  •  Bobby Funk  •  Kelly Funk  •  Hajrudin  •  Jean Ango  •  Ideo  •  Fighting Bull
Bloco D: Rebecca *  •  Cavendish  •  Suleiman  •  Orlumbus  •  Mummy  •  Meadows  •  Agyo  •  Damask  •  Rolling Logan  •  Acilia  •  Gardoa 
Bloco Desconhecido: Spartan  •  Hera  •  Gambia
Antigos Participantes: Kyros
Outros
Funcionários: Gatz
Espectadores: Franky  •  Issho  •  Aremo Ganmi  •  Mukkashimi Tower
Animais: Peixes Lutadores
Habilidades
Akuma no Mi: Mera Mera no Mi  •  Gomu Gomu no Mi  •  Bane Bane no Mi  •  Bari Bari no Mi  •  Jake Jake no Mi  •  Sui Sui no Mi  •  Hira Hira no Mi  •  Ton Ton no Mi
Estilos de Luta: Haki  •  Karatê Homem-Peixe  •  Jao Kun Do  •  Hasshoken  •  Ryusoken  •  Jio-Ken
Armas: Durandal
Diversos
Localizações: Dressrosa  •  País de Kano  •  Reino Mogaro  •  Reino Prodence  •  Reino Rommel  •  Reino Majiatsuka
Prêmios: Mera Mera no Mi
Tripulações: Piratas Donquixote  •  Piratas do Barba Negra  •  Piratas do Chapéu de Palha  •  Barto Club  •  Piratas Belos  •  Marinha Happo  •  Novos Piratas Guerreiros Gigantes
Organizações: Exército Revolucionário  •  Marinha  •  Grande Frota do Yonta Maria
[v · e · ?]
Grande Frota do Chapéu de Palha
Representantes: Cavendish  •  Bartolomeo  •  Sai  •  Ideo  •  Leo  •  Hajrudin  •  Orlumbus
Tripulações: Piratas Belos (1° Divisão)  •  Barto Club (2° Divisão)  •  Marinha Happo (3° Divisão)  •  Piratas Ideo (4° Divisão)  •  Tonta Corps (5° Divisão)  •  Novos Piratas Guerreiros Gigantes (6° Divisão)  •  Grande Frota do Yonta Maria (7° Divisão)
Navios: Cavalo Branco da Floresta Adormecida  •  Going Luffy-senpai  •  Happosai  •  Ipposai  •  Usoland  •  Naglfar  •  Yonta Maria  •  Santa Maria  •  Nita Maria
Habilidades
Baseadas em Akuma no Mi: Bari Bari no Mi  •  Buki Buki no Mi  •  Nui Nui no Mi  •  Mushi Mushi no Mi, Modelo: Kabutomushi  •  Mushi Mushi no Mi, Modelo: Suzumebachi
Estilos de Luta: Haki  •  Hasshoken  •  Combate Tontatta  •  Jao Kun Do
Baseadas em Armas: Durandal
Artigos Relacionados
Arcos da História: Arco Dressrosa  •  Arco Zou  •  Arco Levely
Histórias de Capa: Visitando a Autoproclamada Grande Frota dos Chapéus de Palha
Locais: Reino Bluejois  •  Loguetown  •  País de Kano  •  Jewel Ice Sheet  •  Green Bit (Reino Tontatta)  •  Elbaf  •  Ilha de Karai Bari  •  Reino Standing  •  Dressrosa
Outros: Piratas do Chapéu de Palha  •  Super Rookie  •  Coliseu Corrida  •  Família Chinjao  •  Tribo dos Braços Longos  •  Tribo dos Pernas Longas  •  Anões  •  Gigantes
[v · e · ?]
Aliança Ninja-Pirata-Mink-Samurai
Líderes: Monkey D. Luffy  •  Trafalgar D. Water Law  •  Kozuki Momonosuke  •  Inuarashi  •  Nekomamushi
Grupos: Piratas do Chapéu de Palha  •  Piratas Heart  •  Família Kozuki  •  Tribo Mink (Esquadrão de Mosqueteiros de Inuarashi  •  Guardiões)
Navios: Thousand Sunny  •  Polar Tang
Habilidades
Baseadas em Akuma no Mi: Gomu Gomu no Mi  •  Ope Ope no Mi  •  Hana Hana no Mi  •  Hito Hito no Mi  •  Yomi Yomi no Mi  •  Akuma no Mi Artificial  •  Fuku Fuku no Mi  •  Juku Juku no Mi
Baseadas em Estilos de Luta: Estilo Perna Negra  •  Electro  •  Haki
Baseadas em Armas: Santoryu  •  Arte do Tempo  •  Arsenal do Usopp  •  BF-37  •  Soul Solid  •  Kikoku  •  Kitsunebi-ryu
Artigos Relacionados
Arcos da História: Arco Punk Hazard  •  Arco Dressrosa  •  Arco Zou  •  Arco País de Wano
Locais: País de Wano  •  Punk Hazard  •  Dressrosa  •  Zou
Outros: Supernovas  •  Pior Geração  •  Vontade de D.  •  Samurai  •  Voz de Todas as Coisas  •  Festival do Fogo
[v · e · ?]
Pior Geração
Membros: Monkey D. Luffy  •  Roronoa Zoro  •  Capone Bege  •  Jewelry Bonney  •  Basil Hawkins  •  Scratchmen Apoo  •  Eustass Kid  •  X Drake  •  Urouge  •  Killer  •  Trafalgar D. Water Law  •  Marshall D. Teach
Navios: Thousand Sunny  •  Polar Tang  •  Castelo Nostra
Habilidades
Akuma no Mi: Gomu Gomu no Mi  •  Ope Ope no Mi  •  Shiro Shiro no Mi  •  Wara Wara no Mi  •  Ryu Ryu no Mi, Modelo: Alossauro  •  Yami Yami no Mi  •  Gura Gura no Mi
Armas: Wado Ichimonji  •  Sandai Kitetsu  •  Shusui  •  Sabre  •  Kikoku
Arma de projétil: Flintlock  •  KX Launcher  •  Tommy Guns
Outras Armas: Four-Bladed Axe  •  Seastone Spear
Estilos de Lutas: Santoryu/Kyutoryu  •  Haki
Artigos Relacionados
Tripulações: Piratas do Chapéu de Palha  •  Piratas Kid  •  Piratas do Coração  •  Piratas Drake  •  Piratas Hawkins  •  Piratas Bonney  •  Piratas Monges Caídos  •  Piratas Fire Tank  •  Piratas On Air  •  Piratas do Barba Negra
História dos Arcos: Sea of Survival: Super Rookies Saga (Arco Arquipélago Sabaody  •  Arco Marineford  •  Arco Pós-Guerra)  •  Arco Retorno a Sabaody  •  Arco Ilha dos Homens-Peixe  •  Arco Punk Hazard  •  Arco Dressrosa  •  Arco Zou  •  Arco Ilha Whole Cake  •  Arco País de Wano
Outros: Recompensas  •  Supernovas  •  Duelo na Ilha Banaro  •  Batalha de Marineford  •  Vontade de D.  •  Incidente de Rocky Port
[v · e · ?]
Supernovas
Membros: Portgas D. Ace   •  Cavendish  •  A Pior Geração (Monkey D. Luffy  •  Roronoa Zoro  •  Capone Bege  •  Jewelry Bonney  •  Basil Hawkins  •  Scratchmen Apoo  •  Eustass Kid  •  X Drake  •  Urouge  •  Killer  •  Trafalgar Law)  •  Bartolomeo  •  Caribou  •  Coribou
Navios: Striker  •  Piece of Spadille  •  Cavalo Branco da Floresta Dormindo  •  Thousand Sunny  •  Polar Tang  •  Castelo Nostra  •  Going Luffy-senpai
Habilidades
Akuma no Mi: Mera Mera no Mi   •  Gomu Gomu no Mi  •  Ope Ope no Mi  •  Shiro Shiro no Mi  •  Wara Wara no Mi  •  Ryu Ryu no Mi, Modelo: Alossauro  •  Bari Bari no Mi  •  Numa Numa no Mi
Armas: Durandal  •  Wado Ichimonji  •  Sandai Kitetsu  •  Shusui  •  Kikoku  •  Sabre
Arma de Projétil: Flintlock  •  KX Launcher  •  Tommy Guns
Outras Armas: Four-Bladed Axe  •  Lança de Kairoseki
Estilos de Luta: Santoryu/Kyutoryu  •  Haki
Artigos Relacionados
Tripulações: Piratas Spade   •  Piratas Belos  •  A Pior Geração (Piratas do Chapéu de Palha  •  Piratas Kid  •  Piratas do Coração  •  Piratas Drake  •  Piratas Hawkins  •  Piratas Bonney  •  Piratas Monges Caídos  •  Piratas Fire Tank  •  Piratas On Air)  •  Barto Club  •  Piratas Caribou
Histórias dos Arcos: Sea of Survival: Super Rookies Saga (Arco Arquipélago Sabaody  •  Arco Marineford  •  Arco Pós-Guerra)  •  Arco Retorno a Sabaody  •  Arco Ilha dos Homens-Peixe  •  Arco Punk Hazard  •  Arco Recuperando Caesar   •  Arco Dressrosa  •  Silver Mine   •  Arco Zou  •  Arco Ilha Whole Cake
Mini-Series: Kehihihihi do Caribou no Novo Mundo  •  Visitando a Autoproclamada Grande Frota dos Chapéus de Palha

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.