One Piece Wiki
Advertisement

Poseidon é uma das três Armas Antigas, ao lado de Pluton e Uranus. É uma sereia que tem o poder de se comunicar com os Reis dos Mares.

Aparência

Ao invés de ser um objeto inanimado como as armas usuais, Poseidon era uma sereia pertencente à linhagem real do Reino Ryugu. Após a sua morte, os seus descendentes que possuíam a mesma capacidade de falar com os Reis dos Mares receberam o seu nome como Título, conhecido coloquialmente como "Princesa Sereia" (人魚姫 Ningyo Hime?). Atualmente, Shirahoshi herdou o poder de Poseidon e seu nome.

Habilidades e Poderes

Os Reis dos Mares involuntariamente convocados por Shirahoshi.

Poseidon tem o poder de comunicar e controlar os Reis dos Mares, uma habilidade que nem mesmo os homens-peixe mais poderosos possuem. Esta é considerada uma arma poderosa devido ao potencial destrutivo dos Reis dos Mares de afundar ilhas com facilidade, e controlar tal força é considerada uma das habilidades mais temíveis em todo o mundo. Quando guiado pelo poder do amor, ela pode salvar milhares de vidas, mas com más intenções, ela pode afundar tudo no oceano.[2] Os Reis dos Mares referem-se à Princesa Sereia como a sua rainha.

Quando os poderes da atual Princesa Sereia Shirahoshi despertaram pela primeira vez aos seis anos de idade, ela demonstrou não ter controle sobre suas próprias habilidades e inadvertidamente convocaria Reis dos Mares quando ela gritasse em voz alta, algo que poderia colocar seu reino em risco. Dez anos mais tarde, durante a batalha contra os Novos Piratas Homens-Peixe, ela despertou totalmente sua habilidade e aparentemente ganhou controle sobre ela.


História

Poseidon Original

A lendária Princesa Sereia Poseidon, que podia comandar os Reis dos Mares.

Poseidon viveu durante o Século Perdido e fez um pacto com Joy Boy. Ela usaria seus poderes para comandar os Reis dos Mares para trazer Noah à superfície e ativar sua missão pretendida, para a qual os detalhes seriam revelados quando o acordo estivesse cumprido. No entanto, Joy Boy falhou no seu compromisso com Poseidon devido a razões desconhecidas.

Legado

O Poneglyph de Shandora, mantendo o segredo de Poseidon.

Após o Século Perdido, Poseidon desapareceu dos registros, com a única informação sobre ela sendo encontrada no Poneglyph de Shandora em Skypiea,[3] e no Ryugu Poneglyph localizado na Floresta do Mar, que é escrito como uma carta de desculpas de Joy Boy para Poseidon, se desculpando por ter quebrado a sua parte do acordo.[4]

Mesmo após a sua morte, o seu poder não morreu e a capacidade de Poseidon foi transmitida através das gerações da família real, embora nunca tivesse despertado. Entretanto, a Ilha dos Homens-Peixe tentou cumprir a sua parte do acordo, apesar do Joy Boy não ter cumprido a dele. O Governo Mundial passou os próximos séculos tentando evitar o despertar das Armas Antigas, proibindo a leitura dos Poneglyphs.

A história de Poseidon tornou-se uma lenda dentro da Ilha dos Homens-Peixe ao longo do tempo e as histórias foram passadas por toda a família real do Reino Ryugu. De acordo com uma dessas lendas, uma sereia nasceria com a capacidade de controlar os Reis dos Mares; nesse dia, um homem viria para guiá-la. O primeiro Vander Decken viajou para a Ilha dos Homens-Peixe para encontrar esta sereia. No entanto, ele falhou em encontrá-la e a história foi passada através de seus descendentes também, com cada novo Vander Decken tentando encontrar a princesa.

Poseidon Atual

Shirahoshi convoca os Reis dos Mares para deter Noah.

Oito anos antes do início da série, a Princesa Shirahoshi tinha demonstrado inconscientemente a capacidade de convocar Reis dos Mares quando a sua mãe corria o risco de ser baleada pelo Nobre Mundial Mjosgard. Seus gritos convocaram um grupo de monstros marinhos, permitindo que sua mãe e Vander Decken IX descobrissem suas habilidades. Neste ponto, Decken deduziu que Shirahoshi é a princesa sereia da lenda que sua família procurava e decidiu se casar com ela para ter acesso às suas habilidades temíveis (assim como à sua beleza inigualável), o que o levou a enviar suas ameaçadoras propostas de casamento pelos próximos dez anos. Otohime, sabendo que tais poderes podem ser benéficos e mortais, mandou seus três filhos treinarem arduamente para se tornarem guerreiros fortes, a fim de proteger Shirahoshi quando chegasse a hora. O poder de Shirahoshi foi totalmente despertado durante a luta com os Novos Piratas Homens-Peixe, o que Neptune notou não ser uma coisa boa. No entanto, isso levou os Reis dos Mares a impedir que Noah caísse na Ilha dos Homens-Peixe.

De fato, quando Caribou ouviu Nico Robin e o Rei Neptune discutindo sobre as Armas Antigas e mencionando Shirahoshi como Poseidon, ele rapidamente tentou sequestrá-la por seu poder apocalíptico, mas foi frustrado pelos Piratas do Chapéu de Palha.[5]

Curiosidades

  • Na mitologia grega, Poseidon (Ποσειδών) é o deus do mar, da água e dos terremotos. Isso notavelmente se mantém com o tema de deus dos mares de seus pais; Neptune é o equivalente romano de Poseidon e Otohime é a filha do deus do mar japonês Ryūjin.
  • Poseidon atualmente é a única arma antiga conhecida que tem a forma de um ser vivo.
  • A capacidade de Poseidon é algo semelhante ao poder de ouvir a Voz de Todas as Coisas, que permite à pessoa compreender os animais, incluindo os Reis dos Mares.

Referências

  1. One Piece Mangá e Anime — Vol. 62 Capítulo 612 (p. 17-19) e Episódio 531, Shirahosi é vista pela primeira vez.
  2. One Piece Mangá e Anime — Vol. 63 Capítulo 626 e Episódio 546, Otohime fala sobre a lenda da Princesa Sereia.
  3. One Piece Mangá e Anime — Vol. 29 Capítulo 272 e Episódio 174, Robin lê o poneglyph em Shandora.
  4. One Piece Mangá e Anime — Vol. 66 Capítulo 649 e Episódio 569, Neptune explica a Robin quem era Joy Boy.
  5. One Piece Mangá e Anime — Vol. 66 Capítulo 650 e Episódio 570, Caribou tentou sequestrar Shirahoshi.

Navegação do Site

Advertisement